Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Vocês são o exemplo de sacrifício

al berto1.png

 

O MINISTRO da Juventude e Desportos, Alberto Nkutumula, afirmou ter ficado impressionado com o espaço onde os praticantes de Tang Soo Do treinam diariamente e sublinhou o espírito de sacrifício. O dirigente fez tal apreciação durante a visita, quarta-feira, à Associação Moçambicana daquela modalidade.

 

Custa acreditar que há campeões do Mundo que saem de um espaço tão pequeno como este. Estou impressionado, sobretudo pelo vosso elevado espírito de sacrifício. Demonstraram e continuam a demonstrar que são verdadeiros guerreiros, aqueles que nunca desistem. Quero deixar claro que não vou dormir enquanto não resolver alguns problemas que o mestre Alex me apresentou”, afirmou.

 

Acrescentou que como todas outras modalidades, esta arte marcial precisa do apoio do Governo.

 

É uma modalidade que precisa do nosso apoio. Tem princípios iguais aos das outras artes marciais: unidade, perseverança e não recuar na batalha, e nós queremos apoiar justamente nisso. Queremos fazer com que estes praticantes não recuem na batalha”.

 

Alberto Nkutumula, que falava à Imprensa após uma sessão de treino, orientada pelo mestre Alex Goule, um momento que deixou boqui-aberto muitos presentes pela boa forma física apresentada pelo dirigente, assegurou que nos próximos dias o Município será contactado no sentido de encontrar um espaço maior que vá de encontro com a dimensão dos feitos que o Tang Soo Do tem trazido para o país.

 

Vamos falar com o Município para alocar um espaço para esta modalidade, que tem honrado tanto o país e que nos tem representado condignamente a nível Mundial, tenha o apoio que bem merece. Numa fase posterior vamos pensar na construção de infra-estruturas que pode ser feita com ajuda dos pais”, disse.

 

Questionado sobre o facto de esta modalidade não fazer parte das que são premiadas no âmbito do Regulamento da Premiação Desportiva, disse: “Há neste momento uma discussão legal sobre a interpretação da lei ou do Regulamento da Premiação Desportiva. Temos que trabalhar com os juristas para termos uma versão definitiva. O certo é que é justo que eles sejam premiados. Se houver uma possibilidade legal faremos isso, não havendo, temos que ver como rever a legislação. Mas não podemos deixar que eles se esforcem tanto, representem condignamente o país, sejam campeões do Mundo e depois não tenham estímulos da parte do Estado”, frisou.

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.