Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Vitória tranquila reanima “Mambas”

Luis.gif

 

DOIS golos de Luís Miquissone e outro de Jeitoso valeram ontem a primeira vitória dos “Mambas” na 18.ª edição do Torneio COSAFA, que decorre em Polokwane, África do Sul.

 

Na segunda jornada do Grupo “A” a equipa moçambicana apresentou-se renovada e não teve dificuldades de ultrapassar as Ilhas Comores, somando os primeiros três pontos depois de perder na estreia contra Madagáscar. Os malgaxes empataram ontem com as Seychelles a uma bola e continuam na liderança do grupo agora com quatro pontos. As Seychelles ocupam a terceira posição com dois, enquanto as Comores são as últimas classificadas com um.

 

Na sequência da estéril exibição no jogo de estreia, Abel Xavier operou cinco alterações no onze inicial, começando pela baliza, onde Guirrugo cedeu lugar a Frenke. Ifren foi o defesa direito, rendendo o jovem Mexer, enquanto Raul ocupou a vaga de Telinho e Kamo-Kamo rendeu Isac, jogando Chico no lugar do lesionado Mano. A braçadeira de “capitão” também passou para Edmilson, em troca com o infeliz Jeitoso na partida contra o Madagáscar.

 

Tal como no jogo inaugural, a equipa técnica mostrava a partir daí vontade de abordar o encontro ofensivamente. De resto, foi o que se assistiu nos primeiros minutos, durante os quais o estreante Frenke foi mero espectador na baliza moçambicana.

 

Antes do primeiro quarto de hora, Dayo e Kamo-Kamo já haviam desperdiçado excelentes oportunidades de abrir o marcador, rematando ambos sem a direcção desejada. O conjunto das Comores aguentou essa pressão inicial e ao longo dos minutos foi acreditando que podia fazer qualquer gracinha, adiantando-se ligeiramente no terreno, sem, contudo, criar jogadas de perigo.

 

Aos 38 minutos, Kamo-Kamo - novamente ele - cobrou um pontapé de canto tenso e Jeitoso surgiu solto na área e cabeceou fulminante para o golo inaugural, muito semelhante ao apontado no desafio contra Madagáscar, com a diferença a ser o segundo protagonista. Cinco minutos depois, Luís Miquissone ampliou o marcador, levando os “Mambas” ao descanso com uma vantagem confortável de 2-0.

 

No regresso dos balneários, Moçambique manteve o domínio territorial e continuou a subjugar o adversário, que revelou pouca imaginação e criatividade para alterar o rumo do jogo. Foi nesta toada que Luís Miquissone voltou a desmarcar-se entre os defesas contrários e assistiu Kamo-Kamo, que rematou contra o guarda-redes.

 

A meio da segunda parte a turma insular forçou o ataque e colocou à prova a organização defensiva moçambicana, que quase cedeu, mas por duas vezes Frenque esteve atento.

 

Aos 71 minutos, Moçambique tirou proveito do adiantamento do adversário no terreno e, em contra-golpe, Kamo-Kamo acelerou pelo corredor esquerdo e centrou para Luís Miquissone (eleito MVP do jogo) enviar uma “bomba” que só parou no fundo das redes adversárias, depois de uma tentativa inglória de defesa do guarda-redes.

 

A seguir, Abel Xavier lançou Loló para o lugar de Kambala com clara intenção de manter a ordem no miolo do terreno e garantir a circulação da bola até ao apito final do árbitro namibiano.

 

No final do encontro, o seleccionador moçambicano sublinhou a atitude dos jogadores e referiu que o compromisso dos “Mambas” é vencer a derradeira partida contra Seychelles, com início marcado para as 19.30 horas, e esperar que Madagáscar não vença as Comores para passarem à outra fase.

 

FICHA TÉCNICA 

 

ÁRBITRO: Jackson Pavaza (Namíbia), assistido por Mathew Kanyanga (Namíbia) e Clemence Kanduku (Malawi). Quarto árbitro: Bernard Suleman (Malawi).

 

MOÇAMBIQUE: Frenque, Ifren, Chico, Jeitoso e Edmilson; Cremildo, Kambala (Loló, 74min), Raul e Kamo-Kamo (Danilo, 87min); Luís Miquissone e Dayo (Isac, 90min).

 

COMORES: Fahardine, Abdallah Ali, Abdallah Imamo, Ahmed, Fasoiha (Sanali), Youssouf (Youssouf Mahomed, 78min), Soulamaina, Mohamed, Cheikh e Said (Fatah, 85min).

 

DISCIPLINA: Cartões amarelos para Frenke e Abdalahh.

 

 

Fonte:Jornal Noticias