Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

05
Jun18

Tubarões conquista “Inverno” repleto de recordes

Vaxko Zakarias

TUBAROES.complet.gif

 

O CLUBE de Natação Tubarões conquistou o Campeonato de Natação de Inverno da Cidade de Maputo, que teve o seu epílogo no domingo na Piscina Raimundo Franisse, junto à associação da modalidade na capital, tendo produzido 31 recordes dos quais 16 individuais.

 

Com esta proeza o Tubarões fechou a época de natação em grande, conquistando tudo o que havia por disputar, com destaque para os Campeonatos de Verão da Cidade e Nacional de Inverno, este último realizado mês passado na Beira. Assim, o Tubarões entra para a história dos clubes mais notáveis de natação, sendo a primeira vez que domina completamente uma temporada que já está praticamente no fim, sendo que o próximo evento é o Torneio de Encerramento ou simplesmente Festival de Estafetas, a realizar-se daqui a sensivelmente duas semanas.

 

Para este novo título, o Tubarões dominou em ambos os sexos, amealhando, na classificação masculina, 1.565,5 pontos e na feminina 1.130, totalizando 2873,5.

 

O rival Golfinhos tentou, mas não conseguiu regressar às conquistas. Ficou em segundo lugar com um total de 2.016,5 pontos, sendo 1.114,5 em masculinos e 770 em femininos.

 

O último lugar do pódio pertenceu ao Clube Naval com 1.407 pontos, sendo 581 em masculinos e 720 em femininos. Mais uma vez o Ferroviário não esteve à altura de vincar o seu estatuto de clube histórico na modalidade e terminou em quarto, à frente das equipas do Zimpeto e Nguenhas.  

 

Na sua trajectória retumbante, o Tubarões conquistou os Torneios de Abertura (Seis Horas de Maputo), Longas Distâncias, Taça Maputo (Taça Frederico dos Santos), Campeonatos do Verão e do Inverno, para além do Campeonato Nacional do Inverno, que antecedeu o da cidade.

 

RECORDES EM NÚMERO ASSUSTADOR

 

O campeonato ora findo atingiu recorde em termos de recordes. Foram 31 recordes nacionais batidos, dos quais 16 individuais. Do total de recordes dois são absolutos fixados em estafetas 4x50 estilos seniores e 4x100 livres juniores pelos clubes Tubarões e Golfinhos com os tempos de 1.51,54 e 3.37,87 minutos. As anteriores marcas eram de 1.53,9 e 3.46,24 minutos e pertenciam aos Golfinhos e Tubarões, respectivamente.

 

CAIO E EDILSON NO TOPO

 

O infantil do Clube Naval, Caio Lobo, e o juvenil do Tubarões, Edilson Paco, destacaram-se entre os recordistas do Campeonato do Inverno com seis e cinco recordes nacionais de categoria, respectivamente.

 

Caio Lobo melhorou os seus próprios recordes nos 50, 100 e 200 metros bruços com os tempos de 35,87 segundos, 1.17,62 e 2.47,46 minutos, respectivamente. Os anteriores estavam fixados em 36,86 segundos, 1.19,18 e 2.56,75 minutos. Quebrou os restantes recordes nos 100, 200 e 400 estilos com as marcas de 1.10,05, 2.32,68 e 5.32,46 minutos, respectivamente. Os anteriores eram 1.11,81, 2.34,80 e 5.57,86 minutos e pertenciam a Nuno Gomes (Ferroviário da Beira) e Shakil Fakir (ex-Golfinhos), respectivamente.

 

Edilson Paco fixou novos recordes nos 200 metros mariposa, 200, 400, 800 e 1500 livres com as marcas de 2.22,96, 2.06,26, 4.33,95, 9.35,37 e 18.14,05 minutos, respectivamente. Os anteriores máximos eram de 2.27,32, 2.9,55, 4.43,24, 9.50,12 e 18.53,85 e pertenciam a Nuno Gomes (200 mariposa, 200 e 400 livres), do Ferroviário da Beira, Justino Pale (Golfinhos) e Ahllan Bique (Tubarões).

 

Valentim da Costa, também do Tubarões, segue com três recordes nos 50 metros livres, 50 e 200 costas com 25,59 segundos, 28,88 segundos 2.19,15. Melhorou o seu próprio tempo nos 50 costas, antes fixado em 29,15 segundos. Os restantes estavam fixados em 25,71 segundos (50 livres) e 2.24, 45 minutos (200 costas) e eram do seu colega de equipa Edilson Paco e Érico Cuna, do Golfinhos, respectivamente.   

 

Já Hugo Dias, do Golfinhos, é o novo recordista dos 200 metros costas e 400 estilos com 2.14,27 minutos e 4.57,87 minutos. Antes pertenciam a Igor Mogne, nadador do Golfinhos que evolui actualmente no Sporting de Portugal, e estavam fixados em 2.15,32 e 4.59,30 minutos.

 

Por último, com apenas um recorde cada estão os atletas Ahllan Bique, nos 800 livres, e Manuel António, 100 estilos, também do Tubarões. Bique melhorou o seu tempo de 9.07,58 minutos para 9.06,32, enquanto Manuel António fixava o novo máximo em 1.06,53 minutos, contra o anterior 1.07,06 de Jalik Tavares.  

 

Já em estafetas foram fixados novos máximos nos 4x200 livres juniores e juvenis pelos Golfinhos (8.40,54 minutos) e Tubarões (9.18.91); 4x50 livres juniores, juvenis e iniciados e 4x200 livres seniores, pelo Tubarões, com 1.44,35, 1.48,59 e 2.24,28 minutos e 8.36,08, este último RNA.

 

Os Tubarões ainda fixaram novos máximos nos 4x100 estilos juvenis e infantis com 4.43,84 e 5.22,35 minutos, respectivamente. Bateram novos recordes ainda nos 4x50 e 4x100 livres iniciados e juvenis, respectivamente com 2.23,59 e 4.4,57 minutos; 4x50 estilos juvenis e seniores com 2.03,75 e 1.51,54 minutos. O Golfinhos fixou também um Recorde Nacional Absoluto nos 4x100 livres juniores com 3.37,87 minutos.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D