Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

01.Fev.16

Fizemos o possível - segundo Elísio Manhiças, seleccionador Nacional

Vaxko Zakarias
 O seleccionadornacional, Elísio Manhiça, diz que o balanço da competição não é positivo, mas a equipa técnica e os pugilistas fizeram o possível para dignificar a pátria. Até este momento, dos sete combates que envolveram moçambicanos, apenas três forma ganhos, dois por Lourenço Cossa e um por Paulo Jorge. “Não temos varinha mágica para fazer mais do que isto perante tantas adversidades que tivemos antes do torneio. Primeiro: só começámos a treinar duas semanas (...)
01.Fev.16

OBJECTIVOS FORAM ALCANÇADOS– disse Big-Ben, presidente da FMBOXE

Vaxko Zakarias
 O PRESIDENTE da federação moçambicana de boxe (FMBoxe) Big-Ben, disse no final da competição que apesar de todos os problemas logísticos e ou organizacionais que a prova teve, os objectivos previamente delineados foram alcançados. Segundo Big-Ben, o principal objectivo era conferir rodagem aos atletas nacionais por forma a chegarem ao Campeonato Africano com ritmo competitivo, não só interno, mas de cariz internacional. “O objectivo não era só ganhar medalhas de ouro. Era (...)
01.Fev.16

ENTREI DERROTADO PSICOLOGICAMENTE- confessa Lourenço Cossa

Vaxko Zakarias
 “Penso que fiquei derrotado psicologicamente. Chegámos ao pavilhão e esperámos horas a fio sem saber o que estava a acontecer. Os nossos combates aconteceram muito fora da hora prevista, o que não nos ajudou.  Em relação à luta tenho a dizer que foi renhida, mas o cansaço veio ao de cima, por isso não foi possível ganhar. Agora é levantar a cabeça, trabalhar-se para o Campeonato Africano. Queria apelar para que os nossos responsáveis olhassem para nós, pois iremos dar o (...)
01.Fev.16

A MINHA FINAL FOI CONDICIONADA– conta Paulo Jorge

Vaxko Zakarias
 “Foi uma final difícil contra um grande adversário do Botswana. A luta da final foi condicionada por várias coisas, por isso que perdi da forma como perdi. Primeiro estava preparado para combater às 15.00 horas, e só fui entrar no ringue depois das 20.00 horas.  Entrei sem ter almoçado, portanto, debilitado. Fui atacado, por outro lado, por ansiedade, pois nunca chegava a hora de eu competir. A dada altura reinou a incerteza, tudo isso não foi bom para mim, acredito que para (...)
01.Fev.16

TIVE FALTA DE RESISTÊNCIA- revela Isac Dimande

Vaxko Zakarias
 “Durante o combate denotei muita falta de resistência devido ao fraco ritmo competitivo. Esta competição apanhou-nos em contrapé.  Tivemos muito pouco tempo para nos preparar. Os nossos treinos não eram feitos no ringue, mas a competição foi mesmo no ringue.  Tivemos menos de duas semanas de trabalho e quando se chega à competição pouco ou nada se pode fazer perante adversários que há muito estavam em actividade. A luta foi chata para mim, mas mesmo assim dei tudo para ganhar (...)
01.Fev.16

SOU FELIZ POR MAIS UM TÍTULO – afirma Ângela Machanguana

Vaxko Zakarias
 “Sinto-me lisonjeada por mais um título nesta competição, o terceiro consecutivo. A vitória de hoje foi fruto de muito treino, trabalho de equipa e união no seio do grupo. Hoje (sexta-feira) tive um combate muito duro, com uma adversária forte e com muita rodagem, mas felizmente consegui vencer. Queria, por outro lado, deixar um apelo às meninas do país, que o boxe não é um bicho-de-sete-cabeças. As mulheres também podem singrar nesta modalidade”, disse. AGORA A BATALHA (...)
01.Fev.16

MOÇAMBIQUE TERCEIRO E BOTSWANA CAMPEÂO

Vaxko Zakarias
 Moçambiqueficou na terceira posição no Campeonato Africano de Boxe da Zona IV, Botswana e África do Sul, foram os países que ocuparam o primeiro e segundo lugares, respectivamente. A Selecção Nacional conseguiu um total de 10 medalhas, sendo duas de ouro, proeza conseguida em femininos por Ângela Machanguana e Rady Gramane, três de prata, por Paulo Jorge, Lourenço Cossa e Isac Dimande e cinco de bronze. Botswana foi o vencedor absoluto da competição, com nove medalhas, (...)
01.Fev.16

ECOS DO “AFRICANO” DE BOXE DA ZONA IV Atletas deploram preparação e a FMBoxe fala de ganhos

Vaxko Zakarias
 NA hora do balanço do Campeonato Africano de Boxe da Zona IV, no qual Moçambique terminou em terceiro lugar, os pugilistas nacionais queixam-se do curto período de preparação que tiveram para enfrentar o evento desta envergadura, com o agravante de a mesma não ter acontecido num ringue, como tendo sido os principais condicionantes. Os atletas deploraram ainda a longa espera para competirem no dia da final, onde ficaram esperar de quatro horas que o previsto. Enquanto isso, a (...)
28.Jan.16

ANA FLÁVIA, VICE DA JUVENTUDE E DESPORTO - Desporto é marca do Governo

Vaxko Zakarias
 A Vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, foi quem procedue a abertura oficial do Campeonato Africano de Boxe da Zona IV, tendo na ocasião dito que o desporto é uma grande marca das políticas do Governo. A vice disse que o executivo tem vindo a aprimorar as políticas com vista a se incentivar a prática do desporto. “Apraz-nos ver atletas de vários países reunidos em moçambique por causa do desporto, em particular do boxe. Aqui estão os melhores da (...)
28.Jan.16

LOURENÇO COSSA - Prémio para o povo

Vaxko Zakarias
 Lourenço Cossa não conseguia esconder a alegria no final do combate no qual levou de vencida um pugilista suázi, dai que se mostra doravante confiante e optismista para as lutas que se seguem.  Para Lourenço, o triunfo é um prémio para o moçambicano que esteve no pavilhão e os que nele não estiveram, pois bem merece, pois o país tem um potencial no desporto. “Este é um prémio para o povo. Penso que merece coisas destas, num país onde há muitos bons desportistas. Por (...)