Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Relvado pronto dentro de 90 dias

 

O RELVADO do Estádio Nacional do Zimpeto (ENZ) só estará apto para acolher jogos dentro de 90 dias, ou seja, até início de Maio, segundo revelou José Pereira, director-adjunto do empreendimento, no contexto da recente visita do Ministro da Juventude e Desportos, Alberto Nkutumula, ao recinto.

 

Em outras palavras vale dizer que os primeiros compromissos da Seleção Nacional este ano serão disputados longe do Zimpeto, actual “sala de visitas” dos “Mambas”. Igualmente, o jogo da Supertaça a ter lugar domingo, e alguns do Moçambola-2015 que em princípio teriam lugar no local, terão de ser efectuados noutro recinto.

 

Neste momento está-se na fase de colocação do relvado novo, depois da remoção da antiga, preparação do terreno e melhoramento do sistema de irrigação, que viu as fontes aumentadas.

 

Já há relva na parte central do campo, faltando as zonas entre as grandes áreas e as balizas. A colocação da relva nas zonas em falta, segundo Pereira, irá levar cerca de duas semanas e depois disso seguir-se-á a fase do seu tratamento, que se prolongará até meados de Abril.

 

Após essa fase serão feitos os testes, sendo que em caso de aprovação declarar-se-á campo apto para acolher jogos. Esta operação está em curso desde Dezembro e é orçada em cinco milhões de meticais.

 

A nova relva é importada da África do Sul e, segundo o director-adjunto do ENZ, é compatível com as temperaturas da capital do país.

 

Esta relva aguenta o clima de Maputo. Há provas disso, até porque resiste à salinização. Aliás, a região de Mpumalanga, onde é produzida, tem temperaturas idênticas às de Maputo”, explicou.

 

Falou igualmente dos sistemas elétrico e sonoro, realçando que ambos já estão em pleno funcionamento, depois de algum tempo a operarem a meio gás. Pereira avançou que o móbil das deficiências verificadas é a constante oscilação da corrente elétrica que se regista na zona do Zimpeto, que danificou os aparelhos.

 

A terminar, Pereira revelou que os custos mensais com a energia eléctrica no ENZ rondam os 200 mil meticais.

 

PISCINAS BREVEMENTE

 

SE o Estádio Nacional vai levar algum tempo para voltar a acolher competições, o mesmo já não irá acontecer com as piscinas olímpicas, a principal e a de aquecimento.

 

Pereira prometeu que dentro de dias as piscinas poderão estar aptas para a utilização, pelo que vaticinou que o Torneio Nadador Completo, que tem lugar este fim-de-semana, poderá decorrer no Zimpeto.

 

As piscinas foram vítimas das oscilações da corrente elétrica que danificou as máquinas de suporte das mesmas. Com efeito, as fortes chuvas que caíram nos meados e finais de Dezembro alagaram a zona das máquinas, que avariadas não tinham como absorver as águas.

 

Com a secagem das águas, neste momento o sistema eléctrico das piscinas está a ser alvo de reparos para o posterior restabelecimento da corrente.

 

 

Fonte:Jornal Noticias