Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

O tempo já “aperta” para os Jogos da CPLP

 

Os prazos para a entrega de toda a documentação para a participação dos atletas nos Jogos da CPLP terminam hoje. As federações que não o tiverem feito correm risco de se ver excluídas ou, na melhor das hipóteses,“amputadas”.

 

O que ainda se vai prolongar por alguns dias são as inspecções médicas. Adélia Ndeve, médica responsável pelas inspecções médicas da delegação que vai participar nos Jogos da CPLP, na ilha do Sal, em Cabo Verde, começa a respirar de alívio, com as federações envolvidas a terminarem com o processo, mesmo havendo uma e outra cujos processos se apresentem atrasados, mas ainda longe do alarme.

 

Dos atletas já inspeccionados, apenas alguns casos de cárie dentária e outros (muito poucos) que precisam da intervenção de ginecologistas, e todos, sem gravidade impeditiva para a participação no evento, foram imediatamente encaminhados para as unidades sanitárias. No encontro rotineiro que teve lugar na quinta-feira da semana passada, soube-se que dois atletas já haviam extraído dentes.

 

Ainda no que diz respeito à componente de saúde, a preocupação reside no processo de obtenção de certificados internacionais de vacinação contra a febre-amarela, em razão da ruptura do “stock” da vacina. Mesmo assim, Adélia Ndeve deixou ficar a promessa de continuar com diligências junto do Ministério da Saúde para se quebrar o impasse, sem deixar de chamar atenção às pessoas que dizem ter perdido os respectivos cartões:

 

– Atenção que a vacina tem validade de 10 anos e pode constituir um perigo para a saúde das pessoas caso lhes seja administrada outra antes do fim do período de validade, só para a obtenção do novo cartão. O melhor é tentar recordar-se da data da vacinação para se recorrer aos arquivos da instituição, alertou a médica.

 

Fonte:Desafio