Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

O JOGO

 

A equipa da casa entrou a pressionar e podia ter marcado logo aos seis minutos, quando Soarito saiu em falso e teve que ser Amorim a salvar, numa altura em que todo o banco do Songo já estava de pé, pronto a festejar.

 

A pressão continuou resultando em pelo menos dois pontapés de canto, mas sem qualquer efeito prático, pois a defesa “locomotiva”, superiormente comandada por Cufa, aliviava tudo.

 

A resposta do Ferroviário só viria a surgir aos 11 minutos, quando num contra-ataque Dayo isolou-se, fintou o guarda-redes Swini mas no momento do remate permitiu a intervenção de um contrário.

 

No contra-golpe, Luís, muito policiado neste jogo, quase marcava, mas não teve a destreza necessária para bater Soarito.

 

Aos 29 minutos surgiu o golo do Ferroviário por intermédio de Moniz, que acabara de entrar para o lugar do lesionado Mfiki num lance de contra-ataque.

 

O Songo ressentiu-se disso e acelerou à busca do empate de todas as formas mas a postura defensiva do adversário não permitiu veleidades até ao intervalo.

 

O segundo tempo começou com a equipa da casa novamente ao ataque e à procura, “por terra, ar e mar”, o golo do empate, mas o “patrão” Cufa comandava os seus colegas para este importante triunfo.

 

Aos 76 minutos Tony teve também o golo nos pés, mas desta vez Soarito afastou a bola para canto.

 

O Songo tanto atacou que em determinados momentos desguarneceu a sua baliza e podia ter sofrido o segundo, o que não aconteceu por alguma imperícia dos avançados “locomotivas”.

 

O jogo viria a terminar com a vitória da equipa visitante, que conseguiu manter o resultado mesmo perante os seis minutos de compensação que o árbitro deu.

 

No cômputo geral, diríamos que o Ferroviário ganhou bem este jogo porque soube marcar e defender-se, mas pelo que fez o Songo podia ter conseguido outro resultado, o que não seria de modo algum um escândalo.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Celso Amaral, coadjuvado por Arsénio Marrengula e Lúcio Namarrói

UD SONGO: Swini; Sataca Jr, Mano, Mucuapele, Tony, Tchitcho (Jacob), Kambala, Cremildo, Banda (Lanito), Chereque (Bongane) e Luís.

FER. BEIRA: Soarito; Hagy, Amorim, Cufa, Edson, Dayo, Fabrice, Thomas, Maninho, Mfiki (Moniz e depois Mussa) e Nelito (Ricardo).

ACÇÃO DISCIPLINAR: Cartões amarelos para Soarito, Amorim, Hagy, Fabrice e Thomas, do Ferroviário, e Cambala, da UD Songo

 

ELISEU BENTO

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.