Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

16.Mai.18

“No Chiveve mandamos nós”

UD Songo (2).jpg

 

É o regresso do campeão nacional ao talismão nacional das afrotaças nos dois últimos anos: o “caldeirão” do Chiveve, na cidade da Beira, onde vai defrontar a equipa marroquina do RS Berkane.

 

Nem o Ferroviário da Beira, no ano passado, para a Liga dos Campeões, e nem a União Desportiva de Songo, este ano, para a Taça CAF, não perderam em jogos disputados no “caldeirão” do Chiveve, mesmo com adversário de grande calibre africano.

 

E para as hostes “hidroeléctricas” não seria esta a primeira vez, daí que a expectativa seja enorme no sentido de querer conquistar os primeiros três pontos nesta fase da Taça CAF. Para isso, a equipa de Chiquinho Conde trabalhou os aspectos ofensivos, com destaque para a finalização, de modo a aproveitar as oportunidades que for a criar, tendo em conta as possibilidades que tiver e ao facto de saber que um resultado negativo pode deitar tudo por terra, no que diz respeito à passagem à fase seguinte desta competição.

 

Aliás, despois de ter experimentado os ares do Magreb, onde regressou, há 10 dias, com uma derrota, Chiquinho Conde está ciente de que as equipas do Norte de África são fortes no ataque, sendo que não deverá descurar do sector defensivo, onde tem sofrido muitos golos nas últimas partidas. Só para dar exemplo, nos últimos quatro jogos dos campeões nacionais, foram 11 os golos sofridos, sendo cinco na goleada sofrida em Chibuto, um golo na derrota diante do Ferroviário de Maputo, dois na deslocação ao Egipto e mais três, nesta última jornada do Moçambola 2019. Em contrapartida, os “hidroeléctricos” marcaram apenas dois golos, nomeadamente na derrota em Nampula, frente ao Ferroviário local, por 3-2.

 

Mas o “caldeirão” do Chiveve, que tem sido talismão para as equipas moçambicanas, será transformado num inferno, quando a União Desportiva de Songo entrar para defrontar o RS Berkane do Marrocos, amanhã à tarde, com a enchente que se lhe é característica e que se espera.

 

Na tabela classificativa, a União Desportiva de Songo ocupa a última posição sem nenhum ponto e vai ter pela frente o segundo classificado, que soma três pontos face à vitória na partida caseira frente ao Al Hilal do Sudão, por uma bola sem resposta.

 

Para o jogo de hoje, o trio de arbitragem é proveniente do Burundi e é composto por Pacifique Ndabihawenimana, auxiliado por Mohammed Abdallah Ibrahim, este do Sudão, Gustave Baguma, do Burundi e Hervé Kakunze, também do Burundi.

 

Na outra partida do grupo B, o Al Hilal procura estragar as contas de qualificação ao carrasco da UD Songo, na primeira jornada, o El Masry do Egipto, em partida que terá lugar em Cartum.

 

União Desportiva de Songo entra em campo quando forem 15H, em partida da segunda jornada do grupo B, da Taça CAF, a segunda maior competição futebolística africana, também conhecida como Taça Nelson Mandela.

 

 

Fonte:Opais