Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

08.Dez.16

Moçambique a caminho das medalhas

 

O SEGUNDO dia do Campeonato Africano de Vela veio confirmar uma selecção moçambicana favorita para amealhar medalhas, pelos menos em duas classes das quatro envolvidas.

 

Na Classe Laser 4.7, Deurry Mavimbe esteve em grande ao conseguir dois segundos lugares em duas regatas. O velejador deu um salto qualitativo na medida em que, no primeiro dia, tinha se classificado na sexta e terceira posições. A boa prestação de Mavimbe levou a que subisse ao segundo lugar na classificação geral atrás do tunisino Rami Ridene.

 

Já na Classe Laser Radial, Velik Manhiça manteve a regularidade do primeiro dia ao classificar-se em segundo na primeira regata e em terceiro na segunda. Tal como Deurry Mavimbe, o talentoso velejador nacional, terminou o dia em segundo na classificação geral. Mantendo estes estatutos, poderão pelo menos arrecadarem medalhas de prata, sendo que o ouro é uma forte hipótese.

 

A Classe Laser Radial é comandada pelo sul-africano Calvin Gribbs.

 

Na Classe 420, o dia não correu bem. A dupla Adolfo Novela/Alcidio Lino baixou de rendimento ao ficar na sétima e quarta posições, na primeira e segunda regatas, respectivamente. No primeiro dia de prova, terça-feira, o par tinha obtido o primeiro e o quarto lugares.

 

A descida de rendimento fez com que caísse um degrau na classificação, ou seja, do segundo para o terceiro posto. O mesmo aconteceu com a dupla angolana Jeremias de Sousa/José Manasseis que caiu da primeira para a segunda posição, cedendo a liderança aos compatriotas Paulo Sena/Francisco Kilombo.

 

Por último, na Classe Laser Standard, as chances de conquistar medalhas tornaram-se ínfimas, visto que Ezequiel Chachine terminou o dia como nono classificado no quadro geral, depois de ter ocupado nas duas regatas o oitavo lugar.

 

Allan Julie, das Seychelles, lidera a prova.

 

Hoje, a competição prossegue com a “largada” a estar marcada para as 9.30 horas, sendo que as altas temperaturas que estão previstas poderão afectar o rendimento dos velejadores.

 

Participam no “Africano” que decorre pela primeira vez em terras moçambicanas seis países, nomeadamente Moçambique, Angola, África do Sul, Argélia, Tunísia e Seychelles.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

1 comentário

Comentar post