Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

19.Out.17

“Locomotivas” a caminho de Gaberone

 

AS equipas de basquetebol do Ferroviário de Maputo em seniores masculinos e femininos partem esta manhã para a capital do Botswana, Gaberone, onde, a partir de amanhã, disputarão as eliminatórias de qualificação – Zona VI - para a fase final da Taça dos Clubes Campeões Africanos.

 

É com o pensamento no apuramento para a fase final que as duas equipas seguem para Gaberone. A equipa sénior feminina participa na fase de qualificação na qualidade de campeã nacional, enquanto a masculina estará na capital tswana na condição de vice-campeã. No total seguem para Gaberone um total de 42 pessoas, entre atletas, treinadores e dirigentes do clube “locomotiva”. Isidro Amade, chefe do Departamento de Básquete do Ferroviário, que chefiará a delegação, deixou claro que as duas equipas têm por objectivo se apurar para a fase final.

 

Quando fazes parte de um clube como o Ferroviário, a fasquia deve ser colocada sempre ao mais alto nível. Em qualquer prova que entras o objectivo é vencer. Nós vamos a Gaberone para nos qualificarmos para a fase final. Sabemos que não será fácil. Esperamos uma forte oposição das equipas angolanas e de outros países, mas sentimo-nos preparados para cumprir com aquilo que são as metas traçadas”, disse.

 

De referir que os “locomotivas” seguem para Gaberone sem ainda saberem os nomes de todas as equipas, já que até ontem nem todas tinham confirmado. Contudo, Isidro Amade assegurou que em masculinos estão confirmadas 10 participantes e em femininos oito, sendo que se apuram para a fase final as primeiras três classificadas.

 

Como tem sido tradição, é de esperar que a luta pelo apuramento seja entre as equipas nacionais e angolanas, sendo que nos masculinos a tarefa seja bem mais difícil. Há alguns anos que uma equipa masculina não defende as cores nacionais numa fase final da Taça dos Clubes Campeões de Basquetebol. Esta tarefa torna-se ainda mais complicada com a confirmação da ausência do poste Edson Monjane e do base Pio Matos, ambos lesionados. Aliás, manda a tradição dizer que as esperanças sejam depositadas nas meninas, se se atender que por cinco vezes o país já levantou o ceptro africano de clubes: Maxaquene (1991), Académica (2001), Desportivo (2007 e 2008) e Liga Desportiva de Maputo (2009), pelo que o Ferroviário não só pretende seguir para a fase final, como se sagrar campeão.

 

Para participarem nas eliminatórias, que se iniciam amanhã, em Gaberone, os colectivos “locomotivas” estiveram durante dois meses a preparem-se no seu pavilhão e ainda realizaram alguns jogos na Supertaça e no Torneio de Abertura (prova que decorre neste momento).

 

 

Fonte:Jornal Noticias