Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

LIGA DESPORTIVA, 2 - DESPORTIVO DE MAPUTO, 1: Golpe num lance duvidoso

 

O LANCE que ditou o triunfo da Liga Desportiva sobre o Desportivo, ambos de Maputo, levanta dúvidas quanto a sua validade, isto porque a posição em que se encontrava Eusébio, acima de tudo o autor do golo da vitória, Elias II, solicitado através dum cruzamento batido pela esquerda, pode ter sido irregular.

 

O próprio Eusébio ficou preso no terreno, fez uma pausa enquanto meditava. E o árbitro da partida, muito próximo do lance, esperou, por seu turno, que o seu primeiro auxiliar lhe desse sinal. Porém, ambos ficaram indiferentes e Eusébio não fez mais nada que endossar o esférico para Elias II finalizar, à passagem do minuto 71.

 

A Liga fazia desse modo a reviravolta, que teve mérito pelo seu desempenho na segunda parte, numa altura em que o Desportivo já acusava desgaste físico e já havia perdido aquela força e vivacidade que o caracterizaram na etapa inicial da contenda. Os “alvi-negros” deram-se ao luxo de manietar o adversário, com jogadas de alto pormenor técnico e táctico, construídas com rigor, daí a facilidade com que chegaram ao último reduto da Liga, perfurando a grande área, sobretudo pela esquerda, donde o talentoso Infren deu muito que fazer à defensiva caseira. Do lado contrário, Orlando, que tinha Sidique nas costas, teve o papel preponderante nas combinações com Jojó, que se desdobrava a toda largura da grande área à procura de espaço para atacar a baliza defendida por Joaquim. E inicialmente teve o grande apoio de Joca.

 

Foi assim que o Desportivo estremeceu, muito cedo, a defensiva da casa, primeiro através do próprio Jojó, que, da linha limite da grande área, viu o seu remate a ser desviado da trajectória de golo ao tabelar num contrário e projectar-se pouco por cima do travessão. Feito isto, Joca atirou quase o esférico a bater no travessão.

 

Mas a jogada de golo nasceu de uma jogada bem articulada e resultante de uma excelente combinação, pela esquerda do ataque, entre Infren e Jojó. Depois da primeira tabelinha, na segunda, Jojó fez a melhor colocação no interior da grande área para o 1-0. Golo que justificou a supremacia dos “alvi-negros” dentro das quatro linhas.

 

A Liga, com seu jogo largo e projectado para os flancos, com algumas tentativas de penetração pelo corredor central, onde Liberty tomava as iniciativas para colocar Telinho em vantagem sobre os “centrais” e que tinha ainda o apoio de Geraldo, procurou desequilibrar a defensiva “alvi-negra”. Mas esta demonstrou prontidão, enquanto na posição de “trinco”, Henrique fez o papel que lhe cabia, fazendo a cortina e destruindo as jogadas projectadas a partir da segunda metade da equipa visitante. E nessa missão teve o grande apoio do experiente Danito Parruque, que ainda teve o papel de projectar as saídas “alvi-negras” para o ataque, a partir do miolo.

 

Por outro lado, o Desportivo continuou na mó de cima, com Infren a rasgar a área um pouco pela esquerda, rematando para a defesa apertada de Joaquim, aos 32 minutos. O Desportivo demonstrava melhor capacidade táctica, aliada à perfeição na articulação e controlo da posse de bola, a explorar melhor os espaços vazios, tendo ainda Infren e Jojó os jogadores mais atrevidos no ataque. Mas os “alivi-negros” foram encontrados de surpresa num contra-ataque rápido. Geraldo, vendo apenas Fanuel na retaguarda, colocou o esférico em Nando, que, ante a saída em apuros de Zé, não conseguiu evitar o guarda-redes do Desportivo, que se arrastou com os pés e desviou o esférico da direcção da baliza, aos 37 minutos.

 

O golo do empate da Liga surge aos 51 minutos, com Nando a aproveitar a oferta da defensiva do Desportivo, na tentativa de desviar o cruzamento de Andro pela esquerda. A bola parou no meio-campista da Liga, que dominou o esférico com o pé antes de fuzilar. O domínio do Desportivo parou por aqui. Dois minutos depois, Telinho viu o seu remate a ser travado pelo travessão. E foi secundado com desvio de cabeça de Elias II a sair poucos centímetros por cima da barra. O Desportivo reagiu com o remate fraco de Infren para as mãos de Joaquim e este lance antecedeu o golo de Elias II, aos 71 minutos, naquele lance polémico.

 

A Liga já dominava a partida e, fruto disso, Telinho voltou à carga noutro contra-ataque que Zé travou com o corpo, aos 76 minutos. O Desportivo foi atrás de prejuízo, mas sem lograr os seus intentos, porque já estava um pouco desnorteada e perdia a posse de bola nas suas tentativas de saída. Danito Parruque ainda foi às alturas cabecear, mas houve um pequeno desvio e a bola saiu quase a roçar a base do poste, aos 81 minutos. E a fechar, Elias II chamou novamente Zé à prova e este, em voo, negou-lhe o golo com uma defesa apertada, aos 85 minutos. A sensivelmente quatro minutos dos 90 regulamentares, a Liga ficou reduzida a 10 unidades, com a expulsão de Elias I, com vermelho directo, depois de uma entrada violenta sobre Orlando. Mas isso não ajudou em nada o Desportivo, pois a partida terminou com 2-1 a favor da Liga.

 

O árbitro da partida, Celso Alvação, pode ter culpa no lance polémico, mas maior dose vai para João Paulo, pois a jogada nasceu da sua área de jurisdição. Depois os dois quiseram corrigir-se fazendo o pior nalguns lances que consideraram irregulares quando não. 

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Celso Alvação, auxiliado por João Paulo e José Mhula. O quarto árbitro foi Felisberto José.

 

LIGA DESPORTIVA - Joaquim; Norberto (Chico), Elias I, Bheu e Eusébio; Momed Hagi, Nando (Daínho), Liberty, Geraldo (Elias II) e Andro; Telinho.

 

DESPORTIVO – Zé; Sidique, Chris, Fanuel e Laque; Henriques (Jossias), Orlando (Arnaldo), Danito Parruque e Infren; Joca (Calton) e Jojó.

 

DISCIPLINA: vermelho directo para Elias I (teve ainda amarelo) e amarelos para Bheu e Geraldo, todos da Liga; e Henrique.

 

SALVADOR NHANTUMBO

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.