Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

11.Mar.16

Karting marca abertura da época

 

A ÉPOCA do desporto motorizado abre amanhã a nível da cidade de Maputo, com a disputa da primeira prova de karting, no autódromo do Automóvel & Touring Clube de Moçambique (ATCM).

 

Grande novidade é a reintrodução da classe DD2, que envolve pilotos dos 13 anos em diante, o que tornará o campeonato mais atractivo. A par dos DD2, evoluirão, na ordem decrescente, as classes Max Júnior (13 a 15 anos), Maxterino (7-13 anos) e Cadetes (4 a 7 anos).

 

A particularidade nas três últimas classes é a subdivisão dos Maxterino em duas categorias “A” e “B”. Integram a categoria “A” os que já competem no escalão. A categoria “B” envolve, por seu turno, pilotos que acabam de ascender de cadetes.

 

A decisão de subdividir a classe Maxterino em duas categorias visa, segundo o presidente do ATCM, António Marques, permitir maior competitividade entre os integrantes destes escalões.

 

 Tal como tem sido apanágio, o campeonato será disputado em sete provas, ao fim das quais serão conhecidos os campeões de cada classe.

 

QUATRO CAMPEONATOS E UMA TAÇA NA AGENDA

 

A Direcção do ATCM agendou quatro campeonatos para a temporada que este domingo se inicia. Para além do tradicional Karting, constam no calendário competitivo os torneios de Special Stage, Auto Cross e Drag Racing, para além da Taça Maputo, esta última que tem a particularidade de ser disputada numa única jornada em todos escalões (as classes movimentadas em Karting). A Taça Maputo será a última prova da época e com a particularidade de ser disputada à noite. Aliás, a pista do ATCM conta desde o ano antepassado com holofotes de iluminação e semáforo para assinalar a partida das provas.

 

Entretanto, mais provas constam do calendário divulgado na passada sexta-feira. Destaque vai para o “Polana Rally Clássico”, que regressa às pistas do ATCM, tendo como ponto de partida a vizinha África do Sul. Portanto, é uma prova envolvendo carros com mais de 25 anos e pilotos sul-africanos, associando a competição e diversão (turismo) ao longo do percurso, durante o qual se fazem classificativas para apurar os melhores em várias etapas do trajecto.

 

Para além do Rally, contam-se as provas de Auto-Cross, Special Stage, Drag Racing e Drift. O Auto-Cross, que envolve a mistura de categorias diferentes, designadamente carros 4x4, motas de quatro rodas e duas rodas (motocross); Special Stage – que consiste em troca de posições entre número determinado de carros no ponto de partida e durante determinadas voltas, com a finalidade de apurar aquele que terminar mais vezes em primeiro lugar.

 

Até o ano passado a prova envolvia três carros, que faziam três provas. Mas a organização este ano não vai limitar o número de carros, para além de que a prova consistirá numa grelha que será definida por via de treinos cronometrados e durará oito a 10 voltas. O Drag Racing, que é uma corrida feita numa recta de 400 metros, ao fim do qual se apura o piloto que fizer a distância em menos tempo. A prova é subdividida em seis categorias de carros de turbinados e não turbinados. Por último, o Drift, que consiste em fazer as curvas com o carro atravessado o máximo possível - as curvas são feitas de lado e o carro a deslizar (derrapar) durante duas voltas, apurando o piloto com melhor perícia. 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.