Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

27.Out.16

GISELA COSSA, MELHOR DO TRIO FEMININO: TRABALHAR MAIS NAPISCINA DE 50 METROS

 

A NADADORA Gisela Cossa, melhor entre o trio feminino que integrou a Selecção Nacional, apontou também a fraca preparação como principal motivo de fracasso no “Africano” de Bloemfontein.

 

Aliás, a especialista em 200 e 400 metros livres, agora com 17 anos de idade, aliou ainda o fraco desempenho à frequente indisponibilidade da Piscina Olímpica do Zimpeto, que, por ser de 50 metros, permitiria que os atletas tivessem os indicadores mais certos para eventos desta natureza.

 

A preparação não foi muito boa. Treinámos na piscina de 25 metros quando vínhamos para uma competição de 50. A altitude também não ajudou”, justificou-se, frisando que só com mais trabalho e competições em piscina de 50 metros serão alcançados melhores resultados.

 

Outro aspecto negativo que o atleta levantou foi a falta de uma preparação conjunta para fortalecer o espírito de equipa. Os atletas e o treinador (Sérgio Faftine) só se juntaram um dia antes da partida para África do Sul, o que não deu tempo para um trabalho prévio.

 

Quanto ao campeonato, duas vezes nadadora completa e bicampeã nacional de juniores pelo Clube Golfinhos de Maputo, disse que tinha noção do nível de atletas que iria enfrentar, destacando que ajudou, por um lado, a testar o seu nível.

 

O importante é treinar mais para melhorar o meu nível, porque só assim poderei superar o meu sonho pessoal, que é ter bolsa olímpica para lutar pelos mínimos para os próximos Jogos Olímpicos”, frisou.

 

SALVADOR NHANTUMBO

 

 

Fonte:Jornal Noticias