Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Fundo de Promoção Desportiva assina contratos-programa com federações

 

O Fundo de Promoção Desportiva (FPD) irá proceder, nos próximos dias, a assinatura dos contratos-programas com as federaçoes desportivas nacionais. Inicialmente previsto para a passada Quinta-feira, o acto foi adiado devido à visita, semana passada, do Presidente da República, Filipe Nyusi, ao Ministério da Juventude e Desportos.

 

A comparticipação financeira do Governo nas actividades do movimento associativo desportivo, este ano, está orçada em 30 milhões de meticais, contra os 27 do ano passado. Isto, de resto, significa um acréscimo de 10 porcento no valor alocado pelo Governo ao desporto moçambicano. De acordo com o Fundo de Promoção Desportiva, a alocação do valor ao movimento associativo desportivo irá ter em conta os programas e ou actividades programadas por cada agremiação para o ano de 2017.

 

A assinatura dos contratos-programa irá acontecer num cenário em que algumas federações desportivas nacionais ainda não justificaram os valores alocados no ano passado, sendo que o prazo para o efeito venceu a 15 de Fevereiro passado. Sobre aspecto, Alberto Nkutumula, ministro da Juventude e Desporto, disse no programa “Grande Entrevista” da STV que, a partir deste ano, o Governo moçambicano somente irá dar dinheiro às federações desportivas nacionais que justificarem os fundos alocados ano passado.

 

E, para colocar um ponto final aos desmandos que existem no sector e dinamizar o mesmo, o Governo irá responsabilizar quem tiver aplicado mal ou desviado os fundos, no quadro das políticas de prestação de contas. “O que sucede é que, a cada ano, assinamos contratos-programa e nessa altura é preciso que haja justificativos de como é que foi gasto o valor disponibilizado no ano anterior. A federação que não regularizar a sua situação a tempo, não irá beneficiar dos valores do Fundo de Promoção Desportiva”, advertiu Nkutumula.

 

O titular da pasta da Juventude e Desportos referiu, ainda, que “desta vez não teremos complacência porque, às vezes, temos recebido pedidos a dizer: entendam, vamos regularizar a situação com tempo. Desta vez não. Portanto, quem não apresentar contas a tempo, não irá beneficiar do apoio até que justifique os fundos usados no ano anterior.

 

Adamo Bacar fora do FPD

 

Adamo Bacar já não é Director-Geral do Fundo de Promoção Desportiva, instituição para a qual foi nomeado há dois anos e empossado pelo Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário. Para ocupar o seu lugar, foi indicado Hélio Sarmento, quadro do Ministério da Juventude e Desportos.

 

Lembre-se que, em Setembro de 2015, aquando do empossamento de Adamo Bacar, o Primeiro-Ministro exigiu que o Fundo de Promoção Desportiva concluísse, num prazo de 14 meses, o processo de construção dos complexos desportivos de Pemba, em Cabo Delgado, e Gondola, em Manica, assim como a reabilitação do Parque dos Continuadores, em Maputo.

 

 

Fonte:Opais