Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

FMP “pisca o olho” a Pedro Nunes

PEDRO

 

É responsável pela melhor classificação de sempre de uma selecção nacional de hóquei em patins no Mundial do grupo A:  quarto lugar alcançado em 2011, em San Juan, na Argentina.

Pedro Nunes, treinador português que nos últimos cinco anos orientou o Benfica, poderá estar de regresso à selecção nacional de hóquei em patins.

Nunes foi contactado telefonicamente pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) para orientar os “ngonhamas” no Campeonato Africano de hóquei em patins, prova a realizar-se em Luanda, Angola.

O facto foi confirmado ontem ao “O País” pelo presidente da Federação Moçambicana de Patinagem, Nicolau Manjate, que adiantou que Pedro Nunes manifestou interesse em voltar ao banco da selecção.

Ontem, já houve a formalização do convite através de uma carta enviada ao técnico português que, em 2015, em La Roche-Sur-Yon, França, também orientou a selecção nacional no Mundial, onde Moçambique ocupou o sétimo lugar.

A ideia passa por Pedro Nunes juntar-se à selecção nacional de hóquei em patins a 6 de Março, em Luanda, Angola, palco da prova que apura o único representante africano ao Mundial, competição agendada para os dias 7 a 14 de Julho, em Barcelona, Espanha.

Posso sim confirmar que contactámos telefonicamente o senhor Pedro Nunes para orientar a selecção nacional de hóquei em patins. Ele já trabalhou connosco e conhece o grupo de trabalho”, disse Nicolau Manjate.

O presidente da FMP disse ainda ao “O País” que o processo de preparação irá decorrer sem sobressaltos, uma vez que “termos já criado todas as condições logísticas para a selecção nacional”.

Nesta competição, a selecção nacional de hóquei em patins vai certamente discutir o acesso ao Mundial com Angola, Egipto e África do Sul.

Os atletas que evoluem na Europa somente irão juntar-se ao grupo de trabalho em Luanda. A delegação moçambicana deixa Maputo no dia 6 de Março, rumo ao palco da prova que apura o representante africano ao Mundial de Barcelona, na Espanha.

Para já, Pedro Tivane, seleccionador-adjunto, e Pedro Pimentel, director técnico da FMP, têm trabalhado com Arnaldo Queiroz, Alfredo Mandlate, Kevin Pimentel Simões, Pedro Pimentel Júnior, Rafael Elias, Rodrigo Xaviet, Ivan e Spiros Esculudes, Artur Jorge Mapinguissa, Mário Alcides e Macário Joaquim, Lucas Salvador Cossa, David Severino Tuaibo, Manfrede Calange e Michael Machaule.

 

Fonte:Opais