Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Ferroviário passa no “clássico”

 

O FERROVIÁRIO derrotou o Desportivo, por 1-0, num desafio bem disputado, ou seja, à altura de um “clássico”, em partida da terceira jornada da Taça de Honra a nível da Cidade de Maputo,  numa ronda em que o Estrela Vermelha empatou com a Liga Desportiva sem abertura de contagem.

 

O empate atrasa os “muçulmanos” que são candidatos à conquista do troféu, ao mesmo tempo que permitiu com que os “polícias” fugissem do último lugar com dois pontos, onde deixaram sozinhos os “alvi-negros”, que somam apenas um.

 

GOLAÇO DE JAIR RESOLVE “CLÁSSICO”

 

Um golaço na sequência de um remate em arco, ainda fora da área, atirado pelo veterano Jair aos 70 minutos foi bastante para resolver um “clássico” entre “alvi-negros” e “locomotivas”, que até então estava embrulhado.

 

Golo de belo efeito que faz jus à dimensão de uma partida que de forma geral fora dominado pelo Ferroviário, embora o Desportivo tenha dado muita conta de si. O primeiro sinal de vontade de resolver as coisas o quanto cedo foi dado por Luís, aos oito minutos, que fez um remate a meia-volta que saiu caprichosamente ao lado, na resposta a uma centro ido da direita.

 

Aos 26, Diogo entrou em acção com um tiro que saiu muito perto do alvo. O mesmo Diogo, quatro minutos depois, hesitou entre remate e cruzamento, tendo atirado a bola ao lado, num lance rápido de contra-ataque que apanhou os “alvi-negros” desprevenidos. Aos 40, o esquerdino voltou a estar em acção, tendo desviado a bola para a malha lateral. À beira do intervalo, Orlando (Desportivo) viu o veterano Leonel  a lhe proporcionar uma boa defesa para canto, naquela que foi a mais flagrante oportunidade dos “alvi-negros”.

 

No segundo tempo houve muitas mexidas nos xadrezes das duas formações, mas o golo só surgiu aos 70 minutos por Jair, num lance acima descrito. Diogo, continuou a dar espectáculo de falhanços, tendo sido o protagonista do último lance do encontro, naquele tiro que saiu caprichosamente por cima, isto pouco antes de Laque ter estado muito perto de empatar, numa jogada em que foi castigada pelo excesso de individualismo.

 

FICHA TÉCNICA

 

DESPORTIVO: Helvêncio; Henrique (Milton), Sidique, Laque, Orlando, Emídio, Jossias, Cândido, Bartolomeu (Malate), Joca e Orlando (Quibas).

 

FERROVIÁRIO: Leonel; Edmilson, Jeitoso, Calima, Carlitos (Sassi), Elísio (Mambucho), Timbe, Diogo, Jair, Luís (Manucho) e Lewis (Miamy).

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.