Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Ferroviário disputa vaga das “meias” com argelinas

 

TODOS os caminhos vão dar hoje ao Pavilhão do Maxaquene, que acolhe, a partir desta tarde, os quartos-de-final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol Feminino.

 

As expectativas estão naturalmente viradas para as equipas moçambicanas, com destaque para o campeão nacional Ferroviário de Maputo, que defronta, a partir das 18.00 horas, o GSP da Argélia. A anteceder este embate, a A Politécnica mede forças com o Interclube de Angola (15.45 horas).

 

Os quartos-de-final abrem com o jogo entre a equipa angolana do 1.º de Agosto, por sinal campeão africano em título, e o Kenya Ports Authority, pelas 13.30 horas. E, por último, o First Bank da Nigéria defronta FAP dos Camarões, quando forem 20.15 horas.

 

Como é óbvio, as “locomotivas” têm, na qualidade de campeãs, a grande missão e responsabilidade de defender os interesses nacionais, sendo que a A Politécnica, que está neste campeonato na condição de convidada pela FIBA-África, procura apenas fazer o melhor de si para não deixar uma imagem negativa na prova.

 

Aliás, está mais que provado que a história das “universitárias” termina hoje, pois têm pela frente o vice-campeão africano e por sinal um dos acérrimos candidatos ao título. O Interclube, que terminou a primeira fase invicto (dominou o Grupo “A”, à frente do Ferroviário), não vai deixar os seus créditos em mãos alheias, sobretudo porque estará diante de um adversário que pouco provou em campo constituir uma ameaça. Venceram apenas uma vez e ao adversário mais fraco do Grupo “B”, a United States Internacional University do Quénia, por sinal última classificada desta série, dominada pelo 1º de Agosto, campeão africano em título. 

 

O Ferroviário defronta uma equipa que, pelas demonstrações retidas na sua última aparição da fase de grupos, curiosamente diante da A Politécnica, tem alguns créditos, ou seja, merece grande respeito. As argelinas, terceiras apuradas do Grupo “B”, venceram as “universitárias” e com esta vitória encerraram a fase preliminar com duas vitórias. Mas pelas exibições e desempenho registados na última fase as “locomotivas” deixaram provas de que estão neste campeonato com outras missões e não há dúvidas que, apesar de o favoritismo recair em grande peso para as equipas angolanas, também fazem parte do grupo de candidatos.

 

A outra equipa que passou às vistas é o Fisrt Bank da Nigéria, segunda melhor equipa do Grupo “B”, e que também está em condições de transitar no frente-a-frente com as camaronesas da FAP, terceiras apuradas da série do Ferroviário. As nigerianas, que apenas perderam com o líder 1.º de Agosto, estão bem concertadas para os desafios que se seguem.

 

Como se pode depreender, apenas as equipas angolanas têm, em função dos adversários, missões mais facilitadas nesta fase e, para os restantes conjuntos, tudo será provado no terreno.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.