Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

FERROVIÁRIO DE MAPUTO, 1-LIGA DESPORTIVA, 0: O décimo ficou pertíssimo!

 

O DÉCIMO título “locomotiva” ficou, a partir da tarde de ontem, muito perto de se confirmar, isto após vitória sobre a Liga no jogo de cartaz da 25.ª ronda, por 1-0. A inspiração da dupla Luís-Maurício no minuto 16 pode ter determinado o rumo de um campeonato cuja decisão vai à “negra”.

 

Não foi um grande jogo como se perspectivava, sobretudo na primeira parte, praticou-se um futebol morno e insosso, com as duas equipas receosas, talvez por causa da situação sensível na tabela classificativa. A Liga Desportiva tem mais bola, mas muito pouco tira proveito da sua posse. Os “locomotivas“ optaram por contra-ataques na perspectiva de explorar a velocidade dos seus elementos mais ofensivos, Maurício, Luís, Diogo ou Jair.

 

Jogando num 4X5X1, o Ferroviário conseguia de certa forma estancar as unidades mais preponderantes da Liga, que adoptou um sistema táctico de 4X3X3, com um homem que devia estar no centro da área “locomotiva”, Sonito, que andou muito longe da baliza de Leonel, que quase não teve acção na primeira metade.

 

Decorriam 16 minutos, quando numa jogada aparentemente inofensiva, Luís rasgou a área “malçumana” pela direita e na dobra estava Maurício que, mal foi assistido, bateu o Milagre, era o 1-0 para o delírio dos adeptos do Ferroviário, afinal a contenda estava decidida.

 

Instantes depois há uma triangulação entre Maurício, Diogo e Luís, com o capitão a rematar para a defesa atenta de Milagre para canto.

 

A estas alturas tudo saía mal para a Liga, os passes não eram certeiros. O jogo não tinha profundidade, sobretudo no último terço do terreno. Entretanto, num alívio mal tirado por Jeitoso, Andro quase que de forma involuntária empatava, mas valeu a atenção de Leonel.

 

Aos 40 minutos, Diogo na direita do ataque “locomotiva” fez um cruzamento milimétrico para o centro da área, mas Milagre antecipou-se a Luís que só tinha de encostar a cabeça para fazer o 2-0.

 

Já sobre o intervalo, a Liga fez o seu único perigo à baliza do Ferroviário. Tudo começa num cruzamento de Andro, com Leonel a fazer uma defesa incompleta na tentativa de ficar com o esférico que sobrou para Telinho que da zona do penalte rematou para o cabeceamento de Jair sobre a linha de golo.

 

Foi-se ao intervalo, no reatamento optou por fazer a gestão contra uma Liga que entrou com tudo para pelo menos empatar e manter-se na luta pelo título.

 

Mas tal como na primeira parte, a Liga foi uma equipa pouco objectiva e não conseguiu visar a baliza de Leonel. Telinho, numa das poucas oportunidades do empate, rematou para as nuvens depois de uma boa combinação com Sonito.

 

Manucho e Diogo, 83 minutos, combinam muito bem na área “muçulmana”, mas o remate do esquerdino saiu por cima.

 

Até ao fim, os “locomotivas” andaram próximos das redes de Milagre, mas o 1-0 prevaleceu, num jogo bem dirigido por Estêvão Matsinhine. Nas hostes “locomotivas”’ já se festeja o 10.º título a partir desta vitória, com os adeptos a fazerem festa rija no final da contenda, bem como todo o “staff” do Ferroviário.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Estevão Matsinhe, auxiliado por Teófilo Mungói e Cláudio Macamo. O quarto foi António Munguambe.

 

FERROVIÁRIO: Leonel; Jeitoso, Calima, Edmilson, Sassi, Timbe (Timbe), Chiza, Jair, Diogo, Luís (Lewis) e Maurício (Manucho).

 

LIGA DESPORTIVA: Milagre; Chico (Osvaldo), Gildo, Eusébio, Zé Luís, Kito, Liberty (Manuelito), Hagy, Andro (Washington), Telinho e Sonito.

 

DISCIPLINA: Amarelos para Calima (Ferroviário) e para Manuelito (Liga).

 

SÉRGIO MACUÁCUA

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.