Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

21.Nov.17

Estádio do Zimpeto fez a sua melhor receita

 

O Secretário-Geral da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Filipe Johane afirma que apesar do número considerado reduzido, contrariando as expectativas de todos, o Estádio do Zimpeto conseguiu fazer a sua melhor receita num jogo. Johane não titula, por outro lado, o evento de fracassado porque as bancadas não estavam bem preenchidas.

 

Depois da realização do evento, que envolveu as antigas estrelas do Barcelona, muito ficou por dizer por parte dos organizadores. A FMF, parceira e co-organizadora deste evento, na voz do seu Secretário-Geral emitiu uma opinião que desvia qualquer possibilidade de Moçambique ter fracassado na organização e mesmo sem querer falar em números da receita, garantiu que a receita foi a melhor de sempre, contrastando com a amealhada nos jogos dos Mambas, que têm tido uma boa assistência.

 

Neste jogo, onde se esperava que o Estádio Nacional conseguisse preencher, no mínimo as duas bancadas centrais, não foi além dos cinco mil espectadores, provocando alguns debates desabonatórios, o que Filipe Johane desvaloriza.

 

– Desta vez o Estádio Nacional do Zimpeto fez a sua melhor receita de sempre. mas é de longe inferior ao que se factura nos jogos da selecção por exemplo em temos o campo minimamente cheio. Muitas vezes iludimo-nos com o número de espectadores e se diz logo que houve facturação, quando nem sempre corresponde a ¼ das presenças no Estádio. Desta vez foi diferente. Pode ter havido algumas pessoas que não pagaram, mas a receita foi melhor que as anteriores. O Moçambique não concebe que o bom espectáculo deve ser pago. Acredito que mesmo que o preço estivesse a 100 meticais o Estádio estivesse cheio. Vou buscar histórias que acontecem nos jogos da selecção nacional por exemplo. Na véspera, recebemos muitas pessoas, se calhar com posses, a pedirem convite. Por isso olhamos para o estádio quase cheio e pensamos que são pagantes, quando a maior parte é de borlistas, lamentou.

 

O representante da FMF afirmou que o público que dos jogos Benfica-Sporting ou Benfica-Porto, Porto-Sporting, Real Madrid-Barcelona não é o mesmo que vê o Sporting-Paços de Ferreira, Benfica-Rio Ave, Málaga-Real Madrid, Barcelona-Alaves não é o mesmo.

 

– Os espectáculos são diferentes. O número de estrelas envolvidas também é diferente e, sendo assim, os preços são diferenciados. Os que podem ver os grandes jogos são, muitas vezes, uma classe bem mais alta e quem não pode ir ao campo, acompanha os jogos pela televisão, frisou.

 

Texto de Joca Estêvão

 

 

Fonte:Desafio