Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Enoque João leva presidentes à Portugal

 

ENOQUE João, dirigente da Casa de Moçambique em Portugal e putativo candidato à presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), tem vindo a acenar os presidentes das associações provinciais para depositarem nele o voto nas eleições de Julho próximo.

 

Depois de ter levando a cabo uma campanha de oferta de bolas a alguns clubes nacionais, Enoque João convidou os presidentes das associações da cidade de Maputo, Sofala, Manica e Zambézia para Lisboa, numa viagem que, segundo soubemos, servirá para “aliciá-los” a votar em si, caso avance com a candidatura para o prédio “Fonte Azul”.

 

Entretanto, a presidente da Associação Provincial de Futebol da Zambézia só deixou ontem Maputo rumo a Lisboa, dado que domingo, dia em que os restantes saíram de Moçambique, este atrasou o voo.

 

O motivo da viagem destes dirigentes foi mantido no segredo dos Deuses, que nem os visados sabiam exactamente o que iam fazer à Lisboa.

 

Porém, desde segunda-feira, circulam imagens nas redes socias que mostram os dirigentes associativos a jantarem com Enoque João, no Aeroporto Internacional de Mavalane, momentos antes da partida para a capital portuguesa.

 

Portanto, esta é a primeira demonstração clara de que Enoque João quer assumir, a todo o custo, o cargo máximo do órgão reitor do futebol nacional, actualmente liderado por Feizal Sidat, que tem sido alvo de críticas por parte do presidente da Casa de Moçambique em Portugal.

 

O aliciamento dos presidentes das associações provinciais tem sido a estratégia ultimamente utilizada por candidatos à presidência das federações desportivas no nosso país, incluindo FMF, para ocuparem os almejados cargos.

 

Aliás, virou moda nos últimos anos os dirigentes das associações apostarem mais nas pessoas (candidatas a presidente das federações) do que propriamente nos planos de desenvolvimento do desporto nacional, supostamente a troco de favores inconfessáveis.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.