Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

ENH vence na estreia de Pucic

ENH de Vilankulo alcançou a sua terceira vitória no Moçambola ao vencer sábado, em casa, o Ferroviário de Quelimane, por duas bolas a uma, no jogo a contar para a décima primeira jornada da prova.


Com esta vitória trocou de posição na tabela classificativa com o seu adversário de Quelimane que é agora o “lanterna vermelha” com apenas nove pontos.


O jogo do sábado passado, que igualmente marcou a estreia do novo treinador, foi caracterizado por muita ansiedade da parte dos jogadores locais que queriam tanto tirar a fome do estômago.


Perante um Ferroviário de Quelimane bastante apático e praticamente colhido no seu meio terreno ao longo de toda a primeira parte, a formação local, que apresentou algumas mexidas no posicionamento das pedras, nomeadamente a permuta operada pelo Boris Pucic ao fazer subir Moses à meia esquerda e a descida de Sergito à defensa, assim como a entrada de Paninga no início que fez bom jogo e mantendo Kingongo no banco como “arma secreta” para momentos cruciais da partida, acabou produzindo efeitos desejados.


Nacir Armando, como é seu estilo característico, optou por estratégia marcadamente defensiva para sair em contra-ataque, procurando surpreender o adversário porque sabia que a fome de vitórias que os hidrocarbonetos transportavam jogaria com o coração do que propriamente com a cabeça, por isso orientou os seus pupilos para a defesa à zona, uma táctica que deu para enervar o adversário nos primeiros minutos quinze minutos da contenda.


Aos 19 minutos, ENH começa a subir no terreno e obriga Victor a arrojar-se ao solo para evitar o primeiro golo numa jogada que envolve Cândido Betinho e Sande e, aos 21 minutos, Moses que fez bem a ala esquerda, abre o activo correspondendo a um cruzamento de conta, peso e medida de Paninga que sábado encheu o terreno.


Foi um golo que se esperava, pois os forasteiros não conseguiam sair do seu meio terreno, deixando o guarda-redes Abdul até com tempo para ler jornal. A primeira parte termina com o segundo golo da ENH FC, obtido por intermédio de Abílio na marcação de uma grande penalidade a castigar uma mão à bola na grande área de Victor.


A segunda parte começa com o golo do Ferroviário de Quelimane, aos 46 minutos, que surgiu de pontapé de canto do lado esquerdo, em que Fila foi mais lesto no meio de dois latagões, Ali Kadri e Filipe, a fazer o toque subtil para reduzir a desvantagem.



Com este golo, Ferroviário de Quelimane acordou, quis acreditar que era possível fazer do que tinha feito na primeira parte. Viu-se um bonito jogo com os dois conjuntos a baterem-se a contento.


Entretanto, o atrevimento dos “locomotivas” não passou de sol de pouca dura, porque o novo técnico de Vilankulo, o croata Pucic, aumentou “gás” na sua equipa, fazendo entrar dois médios atacantes bastante criativos, Matlhombe e Kingongo para os lugares de Sande e Betinho.


A equipa voltou a pegar o jogo, dispondo de muitas oportunidades de golo para dilatar o “score”. Kingongo, Sergito, Matlombe, só com o guarda-redes pela frente, não conseguiram acertar, e Fila, pela banda dos forasteiros, também numa jogada bem elaborada, não consegue encostar o pé para desviar a trajectória da bola para fazer o empate, tendo por isto o jogo terminado com dois golos para Vilankulo e um para Ferroviário de Quelimane.


O árbitro, quanto a nós, esteve bem.



FICHA TÉCNICA.


ÁRBITRO: Celestino Gimo, auxiliado por Bento Chengernao e Manuel Nelson. Quarto árbitro: Salvador Cumbe.


ENH FC: Abdul, Cândido, Ali Kadri, Filipe e Sergito, Abílio, Paninga (Jorge), Hilário e Moses, Betinho (Kingongo) e Sande (Matlombe).


FER. QUELIMANE: Victor, Fila, Mikel, Ibra, Bill, Ito, Quaresma, Bony, Belmiro (Henriques), Vovote, Delcio e Getinho (Steven).


ACÇÃO DISCIPLINAR: Cinco cartões amarelos para Ali Kadri e Sergito, da ENH; Bill, Quaresma e Getinho, do Ferroviário de Quelimane.


Golos de Moses e Abílio para ENH e de Fila para o Ferroviário de Quelimane.


VICTORINO XAVIER



Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.