Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Eleições no Maxaquene adiadas por dois meses

MAXAQUENEADIA.jpg

 

Inicialmente agendadas para, sábado, as eleições para a escolha do novo Presidente do Clube dos Desportos da Maxaquene foram adiadas, para uma data ainda por anunciar, numa altura em que apenas uma candidatura deu entrada na comissão de eleições do clube.

 

O adiamento, segundo informações colhidas, é para garantir uma melhor organização, onde os principais patrocinadores, nomeadamente as Linhas Aéreas de Moçambique e os Aeroportos de Moçambique pudessem estar mais envolvidos e mais presentes, não só na organização, mas também para reorganizar o clube antes do sufrágio interno.

 

Para já, os sócios do clube vão analisando a melhor escolha para a direcção da colectividade para os próximos quatro anos, ou seja, em quem vai substituir Ernesto Júnior, Madoda, que dirige os maxacas desde 2013, quando foi indicado por maioria dos sócios.

 

E para estas eleições, até ao fecho da entrada das candidaturas, apenas Arlindo Mapande tinha submetido seu desejo de conduzir os destinos da colectividade, numa lista que, dentre várias propostas pretende devolver a mística ao clube, através de resultados positivos e conquistas de títulos, principalmente nas modalidades de grande realce, casos do futebol e basquetebol. E para tal, Mapande pretende reabilitar o campo da baixa, outrora vendido ao grupo Afrin, mas cujo processo foi inviabilizado, tendo o campo sido devolvido ao clube.

 

A candidatura de Mapande quer que os jogos dos tricolores a partir do próximo ano sejam no campo da baixa, em Maputo, de forma a rentabilizar os gastos com aluguer do Estádio Nacional do Zimpeto, local onde acolhe seus jogos.

 

Arlindo Mapande disse no dia do lançamento da sua candidatura que reconhece as dificuldades que poderiam ser trazidas pela crise, mas acredita que a ajuda de parceiros já identificados, principalmente para a reabilitação do campo que é sua maior aposta, e construção de infra-estruturas para dar rendimento ao próprio clube, é possível.

 

Enquanto as eleições não acontecem, as atenções dos tricolores estão viradas para o desempenho da equipa sénior do Maxaquene, que joga este final-de-semana diante do Ferroviário da Beira, em partida da sétima jornada do Moçambola 2018. Os tricolores ocupam a esta altura a 13ª posição com 5 pontos.

 

Fonte:Opais

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.