Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Disputa-se a segunda eliminatória

 

A TAÇA da Liga BNI, a terceira prova futebolística nacional e que envolve as 14 equipas do Moçambola, regressa este fim-de-semana para a disputa da segunda eliminatória, que pode culminar com a queda de alguns gigantes desta modalidade rainha no país.

 

Aliás, a prova começa a ganhar maior interesse a partir desta eliminatória, com entrada em acção da Liga Desportiva de Maputo e do Ferroviário de Nampula, que, na qualidade de campeão e vice-campeão nacionais, ficaram isentos da primeira eliminatória.

 

A Liga Desportiva estreia-se domingo frente ao Chibuto, com o risco de jogar no terreno do adversário, que tem sido imbatível no seu reduto. É caso para dizer que o campeão pode se despedir na estreia. Aliás, para chegar a esta fase, o Chibuto tirou do caminho a ENH, com a vitória caseira de 1-0.

 

Enquanto isso, o Ferroviário de Nampula entra em acção igualmente no domingo defrontando o seu homónimo de Nacala, também sob o risco de vacilar, sendo que se desloca àquela cidade portuária e que tem sido um terreno difícil para muitos, incluindo os tidos “colossos” do futebol nacional.

 

Os “locomotivas” nacalenses afastaram o conterrâneo Desportivo, por 3-2, resultado conseguido na lotaria de grandes penalidades, depois do empate a duas bolas no fim do tempo regulamentar e no prolongamento.

 

Contudo, o jogo mais apetitoso desta eliminatória coloca frente-a-frente, amanhã, o Maxaquene e Costa do Sol, no campo da segunda formação, duas equipas com ambições acrescidas e que, para além de lutarem pelo título no Moçambola, aspiram igualmente conquistar o troféu em disputa nesta prova.

 

Os “canarinhos”, jogando em casa, têm o terreno fértil para reivindicar um resultado que lhes é favorável e vincar o facto de que estão melhores que o adversário, entanto que líderes do Moçambola. Enquanto isso, os “tricolores”, que continuam a perder espaço e credibilidade depois de perderem a liderança do Moçambola curiosamente a favor do Costa do Sol, com os resultados menos conseguidos nesta derradeira etapa do campeonato, olham para esta competição com outra ambição.

 

Para chegaram a esta fase, o Costa do Sol e Maxaquene eliminaram Desportivo (2-0) e Ferroviário (4-2), respectivamente. Enquanto os “canarinhos” venciam os “alvi-negros” ao fim do tempo regulamentar, o Maxaquene só conseguiu transitar na marcação de grandes penalidades, depois do nulo ao fim dos 90 minutos do jogo e 30 do prolongamento.

 

Por último, o HCB, carrasco do Ferroviário da Beira, no primeiro “round”, recebe o 1.º de Quelimane, com esperanças de seguir em frente. O factor casa pode ser determinante, mas terá pela frente uma equipa destemível, portanto que joga bem em qualquer terreno.

 

 

Fonte:Jornal Noticias