Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Digressão “canarinha” com sabor agridoce

 

 

 

 

UMA vitória em Lichinha, e uma derrota em Nampula ditaram uma digressão agridoce do Costa do Sol pela zona norte do país, onde efectuou a jornada dupla da Liga Nacional de Futebol Feminino (LNFF).No Niassa as ‘canárias’ venceram a União Desportiva de Lichinga por 1-0. Porém, na capital do norte uma reviravolta protagonizada pela Academia Militar custou a primeira derrota por 1-2 às meninas do Matchiki-Tchiki. Mesmo assim o Costa do Sol continua a liderar de forma folgada a prova, com 20 pontos, mais sete que Cocorico da Beira e ABC de Quelimane, que partilham o segundo posto.

 

 

Em Lichinga jogava-se para a oitava jornada da prova, tendo o Costa do Sol vencido de forma suada a União Desportiva e, com esse triunfo, começava a ver o sonho do título próximo.

 

 

Num jogo dividido, a equipa de Lichinga entrou muito forte, pressionando o líder Costa do Sol em quase toda a primeira parte. Nessa fase da partida as ‘canarinhas’ não chegaram de encontrar os caminhos para a baliza da equipa do Niassa, que soube muito bem ocupar espaços no meio-campo.A União Desportiva desperdiçou algumas oportunidades claras de golo, o que valeu o nulo ao intervalo. A turma do Niassa teve que pagar caro o esforço em vão empreendido na primeira parte da etapa complementar.

 

Aliás, no reatamento o Costa do Sol apareceu transfigurado e tirou proveito de algum desgaste físico da oponente. O técnico ‘canarinho’ optou por reforçar o número de jogadoras no centro do terreno, o que bloqueou as saídas da União Desportiva de Lichinga.

 

 

Jogadoras criativas com Sarita, Inês ou Albertina foram as “armas” de um ataque “canarinho” bastante pressionante no último reduto do adversário.Numa das suas várias incursões pela direita a habilidosa Sarita conseguiu enganar duas defesas de Lichinga, mas perdeu no frente-a-frente com a guardiã da turma do Niassa, que fez uma enorme figura.

 

 

As oportunidades apareceram em série para as “canarinhas”, mas foram desperdiçadas, até que, aos 81 minutos, Albertina, por sinal capitã da equipa, ‘limpou’ a defensiva de Lichinga para depois facturar, numa jogada de inspiração.Era o 1-0 quase ao cair do pano, que fazia justiça no marcador e que colocava as ‘canárias’ num voo rasante rumo ao título.

 

 

TROPEÇO EM NAMPULA

 

 

Contra todas as previsões, o líder da LNFF foi tropeçar em Nampula perante a Academia Militar. Num jogo que aparentava estar controlado para as ‘canarinhas’, a força de vontade e determinação das “militares” vingou.Jogando perante o seu público, diga-se, em bom número, tendo em conta que foi numa segunda-feira, a Academia Militar não se intimidou com o golo sofrido na primeira parte e que dava vantagem ao Costa do Sol. Aliás, depois de fazer o 1-0 as “canarinhas” chegaram a pensar que tudo estava resolvido e que as “militares” eram “pêras-doces”, mas estavam completamente enganadas.

 

 

A equipa da casa apareceu no segundo tempo com vontade de anular a vantagem das visitantes e teve sucesso, mas também graças a uma grande colaboração da guardiã do Costa do Sol, Virgínia, que teve culpa nos dois golos que operaram a reviravolta, num intervalo de cinco minutos.Depois da reviravolta, o Costa do Sol foi atrás do prejuízo, mas já era tarde. Mesmo as soluções do banco foram infrutíferas e o 2-1 prevaleceu para o delírio das “militares”, que passaram do sexto para o quarto posto, agora com 12 pontos.

 

 

BENFICA DE LAULANE EM QUELIMANE

 

 

Entretanto, noutro jogo de ontem o ABC de Quelimane venceu na recepção ao Benfica de Laulane por 3-2, com o tento da vitória a ser selado já nos instantes finais, resultado que deixa o representante da Zambézia na rota do título. Aliás, com o triunfo, o ABC passou a somar 13 pontos, em terceiro lugar, os mesmos do Cocorico da Beira, que ocupa o segundo posto, com menos dois jogos que o Costa do Sol (líder) e o representante de Sofala (terceiro classificado).

 

 

Enquanto isso, a derrota complicou deveras as contas do Benfica de Laulane, que perdeu com um adversário directo, o qual entrou para a ronda com o mesmo número de pontos (10). As “encarnadas” caíram do terceiro para o sexto lugar e viram as hipóteses de amealhar o título a ficarem cada vez remotas.

 

 

Para completar a ronda, a Matola Servitrade recebe quinta-feira, no campo da Texlom, a União Desportiva de Lichinga, uma equipa aguerrida e que deu muito trabalho ao líder Costa do Sol no fim-de-semana.Refira-se que os jogos de ontem eram referentes à 11.ª jornada, ronda adiantada desta prova, que decorre no sistema clássico de todos contra todos em duas voltas.

 

 

 

MUELÉ AVERBA FALTA DE COMPARÊNCIA

 

 

Entretanto, a oitava jornada da LNFF ficou manchada pela falta de comparência averbada para o Clube Desportivo de Muelé no desafio em que devia medir forças com Matola Servitrade. Muelé fora impedido de jogar pelos organizadores da competição devido ao incumprimento das obrigações administrativas.

 

 

Em causa está a dívida referente à taxa de participação na prova, estimada em 120 mil meticais. Assim, o clube de Inhambane foi punido com uma derrota por 3-0, mais obrigações administrativas inerentes, de acordo com o Regulamento de Competições da LNFF.Muelé continua desta forma em último lugar na prova, com apenas três pontos, sendo que Matola, com a vitória na secretaria, passou a somar 12, posicionando-se no quarto posto, com menos um ponto que o Cocorico da Beira.

 

 

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.