Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

DESPORTIVO DE MAPUTO, 1-HCB, 1: Alívio à custa dos outros…

 

 

 

SIM! para o Desportivo de Maputo conseguir a manutenção no Moçambola precisou das diligências de um 1.º de Maio que teve a ousadia de ir à Nacala vencer ao Desportivo local, pois, frente ao HCB os “alvi-negros” não conseguiram os três pontos que eram a condição para não dependerem de terceiros.

 

Num jogo pobre, sobretudo na segunda parte, mas com muitas oportunidades de golo, o Desportivo foi o primeiro a dar sinais claros de sair do Zimpeto com os três pontos e a consequente manutenção, o grande objectivo.

 

Dário Monteiro mandou a sua equipa instalar-se no meio-campo contrário e fazer a pressão alta no último reduto dos “hidroelétricos”, sobretudo quando estes tivessem a bola.

 

Na sequência dessa pressão alta, Stélio, central do HCB, na tentativa do Songo, mas o seu remate em zona privilegiada saiu fraco, passavam 28 minutos.

 

Momentos antes, o HCB havia perigado a baliza de Helvêncio por intermédio do irrequieto Luís.

 

Instantes depois, Carlitos ganha uma segunda bola à entrada da área, engana um contrário e ajeita o esférico para o meio, mas o seu remate saiu desastroso. Lanito envolveu-se duas vezes no festival de falhanços perto do intervalo. E quando tudo indicava que as duas equipas iam aos balneários com empate a prevalecer, eis uma jogada de laboratório desenhada pelo trio Lanito, Clemente e Lalá, com este último a dar gosto ao pé aos 46 minutos. O avançado “alvi-negro” foi muito frio no momento exacto, apesar da pressão da defesa do HCB.

 

Foi-se ao intervalo com algum alívio a reinar nos “alvi-negros”. No reatamento, o HCB foi mais ousado e procurou os caminhos da baliza de Helvêncio. Jerry, acabado de entrar, desperdiçou a primeira oportunidade, mas à segunda foi de vez, empatou o jogo de cabeça aos 51 minutos, a castigar a apatia da defesa “alvi-negra”.

 

Daí em diante deu-se o festival de falhanços, com o mesmo Jerry a ameaçar perigosamente a baliza do Desportivo, como foi naquele remate forte devolvido pelo poste, com o guardião das “águias” já batido.

 

O resultado não mais alterou-se, Arlindo Silvano fez um bom trabalho numa partida em que o empate aceita-se perfeitamente.

 

FICHA TÉCNICA

 

ÁRBITRO: Arlindo Silvano, auxiliado por João Paulo e Ivo Muiambo. O quarto foi António Munguambe.

 

DESPORTIVO: Helvêncio; Sidique, Agy, Laque, Hermínio (Jorge), Henriques, Carlitos, Mambo (Sataca Jr. e depois Infren), Clemente, Lanito e Lalá.

 

HCB: Charles; Aguiar (Jerry), Mucuapel, Stélio, Tony, Kambala, Cremildo, Payó (Tchitcho), Banda, Orlando (Darly) e Luís.

 

DISCIPLINA: Amarelos para Orlando e Mucuapel e vermelho para Cremildo, todos do HCB.

 

SÉRGIO MACUÁCUA

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.