Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Desportistas mobilizam apoios

 

EMPRESÁRIOS, dirigentes e singulares aderiram em massa à iniciativa da Associação dos Veteranos de Moçambique (AVM), em colaboração com o Município da Matola, com vista à angariação de apoios em solidariedade para com as vítimas das cheias e dos afectados pelo incidente que ceifou, por envenenamento, vidas humanas em Chitima, província de Tete.

 

A iniciativa da AVM consistiu num jogo de futebol entre os veteranos da Selecção Nacional, os “Mambas”, e uma equipa do município da Matola, sábado, no campo da Liga Desportiva de Maputo, e serviu de pretexto para a colecta de apoios (donativos) a serem canalizados aos afectados pelas tragédias.

 

A intenção acabou sendo bem sucedida, pois foi muita gente que acorreu ao campo da Liga para deixar um e outro bem, destacando-se géneros alimentícios e vestuário.

 

A empresa CMC, representada pelo director de Administração e Finanças, Giuseppe Randazzo, bem como a Federação Moçambicana de Futebol (FMF), são algumas das instituições que deram maior contributo, com géneros alimentícios e bolas.

 

O vice-presidente da FMF para Administração e Finanças, Saíde Júnior, disse que o sofrimento das populações vitimadas não impede que as crianças brinquem, daí a razão da oferta, para além de alimentos, de 15 bolas para a pequenada.

 

Este é um gesto simbólico da FMF, em nome de todos os futebolistas do país, para minorar o sofrimento dos nossos compatriotas. Apesar deste sofrimento, as crianças têm o direito de brincar. Por isso trouxemos bolas”, elucidou.

 

 

O Município da Matola deu igualmente a sua colecta, que resultou da contribuição dos amigos da urbe, depois de uma mobilização levada a cabo localmente. Trata-se de quantidades enormes de bens alimentícios.

 

Falando sobre o assunto, o presidente da urbe, Calisto Cossa, destacou que a solidariedade foi sempre a marca dos moçambicanos para louvar a grande quantidade de apoios angariados localmente. 

 

Fomos batendo portas dos nossos amigos e conseguimos juntar estes apoios e acreditamos que chegarão ao destino”, disse Calisto Cossa.

 

O presidente da AVM, Bernardo Howana (Naldo), por seu turno, justificou que a iniciativa surgiu dos futebolistas e assegurou que vai escalar outros locais.

 

Sentámos e vimos que devíamos fazer alguma coisa em solidariedade para com as vítimas das cheias e de Chitima, e para dar azo à iniciativa coordenámos com o Município da Matola para a realização de um jogo entre as equipas de veteranos e da urbe. Convidámos empresários e sensibilizámos a todos interessados a se envolverem nessa acção humanitária. As pessoas ficaram receptivas e o que apelamos é que afluíssem para apoiar àqueles que estão neste sofrimento terrível. A nossa expectativa foi de que todo o moçambicano se aproximasse e desse um pouco do que tem e sentimos que a iniciativa foi correspondida”, frisou.

 

Naldo disse, adiante, que dentro de uma semana ou duas a Associação dos Veteranos fará, se tudo correr bem, uma acção semelhante na Manhiça.

 

Os que não puderam ter oportunidade de dar o donativo aqui poderão o fazer na Manhiça”, apelou.   

 

Salientar que os apoios angariados foram entregues no local ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC).

 

Fonte:Jornal Noticias