Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Derrota depois de 13 meses pode comprometer sexto título

 

O Ferroviário da Beira derrotou na noite de ontem o seu homónimo de Maputo  por 21 pontos de diferença (77-56), no primeiro jogo dos “play-off” à melhor de cinco partidas da final da Liga Nacional de Basquetebol em seniores masculinos.

 

Foi a primeira derrota do Ferroviário de Maputo na presente época. Hoje, às 20.00 horas, disputa-se a segunda partida. Para o terceiro lugar, A Politécnica derrotou o Desportivo (54-52), no “play-off” à melhor de três embates.

 

O Ferroviário de Maputo não perdia desde 5 de Julho de 2015, data da disputa do quarto jogo dos “play-off” da final da Liga Nacional de Basquetebol (2014/15) contra o Desportivo (69-50). Na presente edição derrotou, de forma invicta, todos os adversários que teve pela frente. O Ferroviário da Beira, equipa que quebrou a sua invencibilidade 13 meses depois, foi também vítima da equipa de Milagre Macome na quarta jornada (68-82).

 

Mas na noite de ontem tudo foi diferente! Os “locomotivas” da capital do país até começaram com alto ritmo, fazendo quatro pontos. Entretanto, o Ferroviário da Beira não se deixou abalar e rapidamente assumiu as rédeas do jogo. O primeiro período terminou com a equipa de Maputo a perder por três pontos (13-16). O Ferroviário da Beira, em noite inspiração, esteve imparável, muito por culpa do norte-americano Jimmy Williams e de Octávio Magoliço. Ao intervalo a equipa de Nasir Salé já tinha uma vantagem de 10 pontos (24-34). Já no terceiro período Jimmy levou o público ao delírio, com um triplo. Não foram apenas três pontos. Com apenas oito segundos o base iniciou a jogada e fez contenção e no último centésimo arremessou a bola na cara do seu adversário (43-55), para uma ovação do pavilhão, que se colocou de pé.

 

O Ferroviário de Maputo não teve soluções para travar o seu adversário. Aliás, há que destacar um afundanço de Octávio Magoliço (48-64) quando faltavam quatro minutos e 44 segundos para o fim da partida. O atleta fez ainda quatro triplos e um total de 18 pontos, apenas superado pelo seu colega Jimmy Williams, que teve 21. Não foi por acaso que Nasir Salé rodou a equipa, fazendo descansar os dois jogadores quando faltava apenas um minuto e 28 segundos. A equipa já tinha garantido uma vantagem de 20 pontos (54-74). O jogo terminaria com uma vitória incontestável dos beirenses.

 

 

Fonte:Desafio

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.