Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Costa do Sol e Maxaquene atentos ao desempenho dos “pequenos”

 

Depois de uma estreia em falso das equipas que militam no principal campeonato nacional, nomeadamente Liga Desportiva de Maputo e Ferroviário de Maputo, na primeira jornada realizada no passado sábado, em que perderam diante do estrela Vermelha e do Desportivo de Maputo, equipas do escalão secundário, desta vez é a entrada do Costa do Sol e do Maxaquene em prova.

 

Com atenções mais para equipas do escalão secundário que já mostraram que não estão nesta prova para passear, mas sim para lutar pelo prémio final, que na verdade, daria um grande apoio às suas contas bancárias.

 

Se o Ferroviário de Maputo e a Liga Desportiva de Maputo perderam com equipas que, mesmo estando na segunda divisão, são equipas do topo do nosso futebol, nomeadamente Desportivo de Maputo e Estrela Vermelha, o Costa do Sol pode não ter tantas facilidades como se pode depreender, tendo em conta que defronta uma equipa que ano passado esteve no campeonato da cidade de Maputo. O Nacional não irá facilitar neste encontro com um grande do futebol moçambicano, embora tudo aponte para uma vitória dos “canarinhos”, tanto mais quando se ter em conta que está há cerca de um mês a preparar-se para esta temporada, com direito a estágio na África do Sul, onde defrontou equipas do topo do futebol sul-africano.

 

Para esta prova, o Nacional chega com poucos dias de trabalho de campo, estando ainda na fase inicial. Aliás, basta que se diga que esta é uma equipa que foi repescada para esta competição, em virtude da desistência do Matchedje, que alegou esperar por uma resposta do Conselho Jurisdicional, ao recurso interposto contra a decisão do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de futebol, de despromover a equipa do campeonato da segunda divisão, zona sul, para o campeonato da cidade.

 

Assim, o Nacional vai procurar contrariar o favoritismo dos “canarinhos” ávidos em continuar na senda dos bons resultados. Só para elucidar, o Costa do Sol ainda fez um jogo-treino com o Desportivo, na passada quarta-feira, tendo terminado empatado sem abertura de contagem. Se aos “alvi-negros” esse jogo-treino com o Costa do Sol teve resultados positivos com vitória diante do Ferroviário de Maputo, aos “canarinhos” resta saber qual será a sua performance diante do “desconhecido” Nacional.

 

Esta partida terá início quando forem 16h00, ou seja, é a partida do fundo e pertence a série A.

 

Maxaquene em teste com “académicos”

 

A tarde desta quarta-feira inicia quando forem 14h00 com a partida entre o Maxaquene e a Académica, para a série B. Os “tricolores”, ainda em fase de triagem de jogadores, vão aproveitar este torneio Top 8 Mavila Boy para observar melhor os jogadores com os quais a equipa vai contar para a presente época. Com o período de inscrições e o mercado de transferência por fechar, a equipa técnica vai, certamente, priorizar os que recém-chegados, para fazer a filtragem dos que vão permanecer no plantel e reforçar os que ficaram da época passada.

 

Mas pela frente terá uma equipa da Académica ávida em fazer de “gato e sapato” aos chamados “grandes” do futebol moçambicano e imitar o desiderato do Desportivo de Maputo e Estrela Vermelha, no domingo passado.

 

Duas equipas que não disputam o mesmo campeonato, mas que se equivalem em termos de possibilidades de sair com os três pontos. Aliás, a Académica é uma equipa que, não sendo do topo, tem feito “vida negra” aos grandes, quando se encontram na fase da cidade da Taça de Moçambique. Vencedor do campeonato da cidade de Maputo da época passada, os “académicos” vão disputar este ano a divisão de honra, Zona Sul, com ambições de chegar ao Moçambola, em 2019.

 

Recordar que o vencedor desta prova vai receber um prémio monetário de um milhão de meticais, para além de taça e medalhas, enquanto o finalista vencido terá duzentos mil meticais e medalhas. Haverá ainda premiação para a equipa fair-play, melhor claque, guarda-redes menos batido, melhor árbitro e os marcadores dos golos, que recebem valores monetários por cada golo. Assim, para esta categoria, Daniel Malate, do Desportivo de Maputo, e Dany, do Estrela Vermelha, receberam 2.500 meticais pelos golos marcados na primeira jornada, domingo passado.

 

 

Fonte:Opais

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.