Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

CARLOS MANUEL (CALÓ), TIMONEIRO DO FERROVIÁRIO DE MAPUTO - MOTIVADOS PARA VITÓRIA

 

CARLOS Manuel (Caló), treinador do Ferroviário de Maputo, disse que ninguém é favorito entre os “locomotivas” e “tricolores”. Mas salientou que há uma grande motivação de vencer na equipa que dirige.

 

Para Caló, o sucesso do Ferroviário vai depender muito da frieza que os jogadores mais adiantados no terreno deverão ter no capítulo da finalização, porque, no seu entender, os “locomotivas” sempre estiveram bem em termos de jogo colectivo, razão pela qual a sua equipa tem chegado com facilidade ao último terço do adversário.

 

O facto de virmos de algumas vitórias coloca-nos numa situação estável e com muita motivação. A grande preocupação continua a residir no capítulo de finalização. Temos trabalhado muito a nível individual, porque colectivamente estamos bem. A equipa consegue chegar, com alguma facilidade ao último terço do adversário, mas falta essa frieza na finalização”, anotou.

 

O Ferroviário de Maputo tem na Taça de Moçambique/mCel a sua última esperança, uma vez já fora da corrida para o Moçambola e a Liga BNI. Porém, o técnico “locomotiva” negou que os “locomotivas” estejam engajados na luta para salvar a época.

 

Se for analisar o nosso percurso, vai perceber que começamos por conquistar a Supertaça e sempre estivemos a um bom nível no Moçambola e podemos terminar numa boa posição. Portanto, terminar a ganhar a Taça de Moçambique/mCel seria bom. Vamos a este jogo com a vontade de transitar. Aliás, o empate sem golos na primeira “mão” dá-nos vantagem, porque uma igualdade a um golo no domingo nos garante a transição. Porém, não vamos com o objectivo de empatar, mas sim de ganhar e passar à final”, assinalou.

 

Quanto ao adversário, Caló afirmou que respeita o Maxaquene, daí que não atribui favoritismo a ninguém.

 

Feitas as contas, estamos igualados a 50 por cento. Mas os índices de confiança na equipa são elevados e o espírito de grupo também é bom. Em suma, reina uma grande motivação nos jogadores”, concluiu.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.