Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Ferroviário de Maputo domina convocatória da selecção masculina de basquetebol

SELECCAO BASQUETEBOL .jpg

 

Com doze jogadores, o Ferroviário de Maputo, campeão nacional, domina a convocatória da selecção nacional de basquetebol sénior masculina que, de 2 a 8 de Junho, em Harare, Zimbabwe, irá disputar as eliminatórias da zona VI para Afrocan, campeonato africano da modalidade.

Os “locomotivas” contribuem com Pio “Lingras” Matos, Orlando “Nando” Novela, Carlos Marinze, Manuel “Mango” Uamusse, Hugo Martins, David Canivete, Milton Caifaz, Ermelindo “Mindo” Novela, Octávio “Maguila” Magoliço, Dércio “Dado” Mula, Custódio Muchate e Inélcio “Chirinho” Chire, este último que foi emprestado ao Inter de Angola.

No Ferroviário da Beira, vice-campeão nacional, foram chamados cinco jogadores, nomeadamente Helton Ubisse, Ayad Marques, Ivan Machava, Ismael “Timo” Nurmamad e Elves “Stam” Honwana.

Destaque ainda para a integração do jovem Klaus Bunguele, atleta que se tem destacado na A Politécnica, tendo contribuído para que a sua equipa conquistasse, ano passado, a Taça Maputo e ocupasse o terceiro lugar na Liga Moçambicana de Basquetebol Mozal. De Portugal, vem Augusto “Gordo” Matos, extremo que esteve em bom plano esta temporada ao serviço do Terceira Basket.

No Costa do Sol, o seleccionador nacional chamou Francisco Braga, base-extremo que também se tem evidenciado.

Os trabalhos de preparação iniciam no sábado, 25 de Maio, sendo que os mesmos irão decorrer apenas em solo pátrio, uma vez não haverem condições financeiras para que a selecção realize um estágio fora do país.

Nestas eliminatórias, Moçambique terá como adversários Angola, conjunto que recentemente se qualificou para o Mundial; Zimbabwe, África do Sul, Botswana.

Lista de convocados:


Ferroviário de Maputo:
Pio  “Lingras” Matos
Orlando “Nando” Novela
Carlos Marinze
Manuel “Mango” Uamusse
Hugo Martins
David Canivete
Milton Caifaz
Ermelindo “Mindo” Novela
Octávio “Maguila” Magoliço
Dércio “Dado” Mula
Custódio Muchate
Inélcio “Chirinho” Chire

Ferroviário da Beira:
Helton Ubisse
Ayad Marques
Ivan Machava
Ismael “Timo” Nurmamad
Elves “Stam” Honwana

A Politécnica:
Klaus Bunguele

Terceira Basket (Portugal)
Augusto “Gordo” Matos

Costa do Sol
Francisco Braga

 

Fonte:Opais

Maninho devolve “mola”, Costa do Sol retira queixa

MANINHO .jpg

 

Num caso com roteiro para um drama de Hollywood, o avançado do Ferroviário da Beira, Maninho, assinou no início da temporada com o Costa do Sol tendo recebido a título de sinal 125, 000, 00 mt, parte do valor das luvas.

Esperava-se que o internacional moçambicano se juntasse ao clube para fazer a pré-época, mas chegada a altura…nicles. Maninho recuou…e permaneceu no Ferroviário da Beira. Indignado, o Costa do Sol ameaçou avançar com uma denúncia ao Ministério Público assim como a FIFA.  

Ciente da gravidade do caso, o jogador devolveu há dias o valor ao Costa do Sol que, por via disso, irá retirar a queixa e o processo legal que havia instituído contra o avançado.

O Clube de Desportos da Costa do Sol informa que recebeu do atleta do Ferroviário da Beira, Manuel Fernandes, mais conhecido por Maninho, o valor de 125, 000, mt que havia sido adiantado aquando da assinatura do contrato com o CDS e que posteriormente não cumpriu”, lê-se no comunicado.

Face a esta situação, “ o Clube de Desportos da Costa do Sol irá proceder nos próximos dias o processo legal que havia instituído contra o mesmo, não havendo mais nenhum pendente ou acção suplementar (de âmbito desportivo) a correr”, refere a nota.

 

 

Fonte:Opais

MUSTAFÁ É FORNECEDOR DE MATERIAL DESPORTIVO

 

mustafa.png

 

O polivalente futebolista, que na época passada fez parte da equipa da União Desportiva do Songo que conquistou o Moçambola-2018, dedica-se à venda e fornecimento de material desportivo adquirido fora do país, segundo revelou ao desafio.

 

- “Tenho estado a receber alguns contactos de vários clubes do Moçambola para reforçar os seus planteis nesta nova janela de transferências, mas neste momento estou focado em dar andamento aos meus negócios, concretamente o fornecimento de material desportivo diverso a várias colectividades nacionais e, confesso que, até ao momento, tudo está a dar certo”, disse Mustafá, que questionado sobre a possibilidade de ter terminado a sua carreira afirmou que “até ao final desta temporada prefiro dedicar-me à minha nova actividade. Ainda não decidi se vou arrumar definitivamente as chuteiras. No final do ano vou analisar melhor a situação e seguir o caminho que considerar melhor para mim”, declarou.

 

Fonte:Desafio

Costa do Sol e Ferroviário de Maputo reeditam final da Engen

ENGEN MAPUTO(1).jpg

 

Estava dito. Estava escrito. Sentia-se, parafraseando Xavier Machiana, vocalista dos Rockfellers. Pelo quinto ano consecutivo, Ferroviário de Maputo e Costa do Sol decidem o título de campeão da cidade de Maputo de basquetebol em seniores femininos. Para o efeito, as duas equipas “despacharam” os seus adversários nos “play-offs” das meias-finais da Engen Maputo Basket.  

Hoje, no jogo três, o Costa do Sol viu-se e desejou-se para bater uma destemida equipa d'A Politécnica, por 58-42. A Politécnica controlou os dois primeiros quartos, sendo que ao intervalo vencia por cinco pontos: 24-19. Mas quem tem Sheila Ventura, a menina “bomba”, tem tudo para ganhar jogos. A extrema desequilibrou com lançamentos abertos certeiros que foram determinantes para a sua equipa recuperar o resultado.

Em bom momento Jaime “Trinitá” Lourenço, treinador-adjunto do Costa do Sol, ele que também foi um atirador por excelência, fez uma leitura correcta ao libertar a atleta da posição em troca com Denise Ernesto um e colocá-la como dois para fazer os lançamentos abertos.

A Politécnica cometeu muitos erros no terceiro e quarto período, perdendo muitas bolas face a pressão a todo campo imprimida pelo Costa do Sol. Esteve igualmente mal nos lances livres com um fraco aproveitamento. Com a vitória, sofrida e de dar pena para assumido candidato ao título e que se reforçou bastante, o Costa do Sol tem encontro marcado na final com o seu carrasco dos últimos cinco anos: Ferroviario de Maputo.

As campeãs em título não tiveram dificuldades para vencer as Mahotas, por 67-36, no jogo três dos “play-offs” das meias-finais, fazendo o 3-0 na série. No jogo um, na passada sexta-feira, o Ferroviário de Maputo vencera o seu homónimo das Mahotas, por 72-32. Já no dia seguinte, ou seja, no sábado, o Ferroviário de Maputo voltou a ser superior vencendo por 82-51. Em principio, os play-offs da final, a melhor de cinco jogos, começam a ser disputados na próxima terça-feira no pavilhão do Maxaquene.

COMO FOI ANO PASSADO?

Ano passado, o Ferroviário de Maputo conquistou a prova ao derrotar o Costa do Sol, por 60-59, no jogo três dos play-offs da final.


Nessa final, disputada no pavilhão do Desportivo, o Costa do Sol entrou em desvantagem de 2-0 na série dos play-offs, pelo que era o jogo do tudo ou nada. E, com forte jogo exterior, controlou o primeiro período em que venceu por cinco pontos: 18-13. Aquila Mucubaquire, que voltou a ser a aposta para a armação do jogo, notabilizou-se neste quesito liderando as “canarinhas” com 11 pontos ainda no primeiro quarto. Rosa Cossa, extremo, esteve igualmente em bom plano. O Ferroviário de Maputo, esse, não conseguia dominar nas tabelas e evidenciava problemas de finalização.

No segundo período, o Ferroviário de Maputo fez os ajustes e esteve mais agressivo a defender, obrigando o seu adversário a cometer erros. Ainda assim, o Costa do Sol terminou a primeira parte a vencer por 32-30.

No terceiro período, o Costa do Sol entrou mais pressionante e com transições rápidas. Aqui, nesta etapa, há naturalmente que destacar o papel de Mónica Tembo que deu cartas nas tabelas ganhando as segundas bolas e defensivamente foi uma unidade fundamental. Mas o Ferroviário de Maputo fez a recuperação e saiu desta fase a vencer por 46-45.

O quarto período foi de grandes emoções e muita luta nas tabelas. O Costa do Sol acreditou que podia adiar a decisão do título. Apresentou-se com clarividência, mas nos momentos cruciais veio ao de cima a maturidade do Ferroviário de Maputo.

 

Fonte:Opais

A Politécnica empata série (1-1), Ferroviário lidera (2-0)

ENGENBASQUET.jpg

 

A Politécnica venceu, ontem, o Costa do Sol (60-59) no jogo dois dos “play-offs” das meias-finais da Engen Maputo Basket em seniores masculinos.

Com esta vitória, os “universitários” empataram a série (1-1) uma vez que, no passado sábado, perderam com os “canarinhos” por 58-44.

Já o Ferroviário de Maputo fez o dois a zero na eliminatória com a Universidade Pedagógica. Os “locomotivas”, detentores do título, venceram a Universidade Pedagógica por 75-50.

Em princípio, o jogo três dos “play-offs” das meias-finais deverão realizar-se no dia 14 de Junho, até porque a prova será interrompida para dar lugar a preparação da selecção masculina que próximo mês vai disputar, em Harare, no Zimbabwe, as eliminatórias da zona VI para o AfroCan de basquetebol marcado para Bamako, Mali.

Esta interrupção não é bem vista por alguns clubes que entendem que a mesma irá quebrar o seu ritmo competitivo.

 

Fonte:Opais

A DECORRER NOS EUA - Moçambique pela primeira vez no Mundial de Crossfit Games

cross fit.png

 

Moçambique estará presente, pela primeira na história, na 13ª edição do Mundial Crossfit Games 2019, evento que terá lugar entre 1 e 4 de Agosto em Madison, nos Estados Unidos de América. Na estreia serão dois atletas que se juntaram a outros cerca de 200 em representação de perto de 100 países de todo mundo. Dos dois um (Pack dos Santos) vive na capital do país, enquanto Zaida Karina residente em Angola.

 

E foi dos Santos que abordou o assunto ao nosso semanário, tendo referido que o Crossfit é uma modalidade que tem ganho espaço e visa promover um estilo de vida saudável, testando o limite da capacidade do corpo humano com exercícios de resistência cardio-respiratória, resistência muscular, força, flexibilidade, potência, velocidade, coordenação, agilidade, equilíbrio e precisão. Dos Santos afirma que para se qualificar ao Mundial os atletas são apurados através de competições regionais e “Opens”.

 

Em Moçambique a modalidade tende a crescer, graças ao trabalho desenvolvido pelos “boxes” existentes, sobretudo a Índico e A Luta Continua, que garantem a prática e organização de provas de forma oficial enquanto não se oficializa a federação. Dos Santos conta que se qualifica pela primeira ao Mundial depois de tentativas sem sucesso em 2016, 2017 e 2018. O atleta, que ainda está à busca de apoios para assegurar o estágio de preparação, espera viajar aos EUA o mais tardar até 28 de Julho.

 

Fonte:Desafio

Queremos uma liga sustentável e apetecível!

salimo.png

 

Depois de ter sido assinado recentemente um memorando de entendimento entre a Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPF) e a Confederação Empresarial da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CE-CPLP), que visa a criação de uma Liga de Clubes de Futebol nos países membros, Salimo Abdula, presidente da CE-CPLP e um dos mentores da iniciativa, explicou ao desafio as ideias que o levaram a avançar com este ambicioso projecto, que nasceu de uma visão político-empresarial.

 

Salimo Abdula, empresário moçambicano de renome, que conta com 26 anos de experiência no ramo empresarial em diversas áreas e sectores de actividade no país, afirma que este memorando visa oficializar as relações formais e regulares entre a CE-CPLP e a Liga Portuguesa, com a partilha de conhecimentos técnicos que potenciarão um futebol mais competitivo e profissional nos países que integram a CPLP.

 

O nosso entrevistado considera que a Liga Portuguesa no espaço CPLP poderá de forma viável transferir conhecimento e ajudar a viabilizar as ligas dos países a ganhar projecção internacional, tornando as suas ligas sustentáveis, competitivas e apetecíveis a outros mercados em termos de produtos. Pedro Proença, presidente da Liga Portuguesa (LP), e Salimo Abdula, os assinantes deste protocolo, trabalham conjuntamente para que este sonho se torne uma realidade.

 

Fonte:Desafio

“Mambas” iniciam preparação hoje

MAMBAS (6).gif

 

A SELECÇÃO Nacional de futebol inicia esta manhã (10.00 horas), no Estádio Nacional do Zimpeto, a preparação com vista a participar no Torneio da COSAFA, que terá lugar de 25 de Maio corrente a 9 de Junho próximo, na cidade de Durban, África do Sul. O combinado nacional  parte para Durban na quinta-feira.

 

Fonte:Jornal Noticias

Adeptos e simpatizantes do Benfica em Maputo comemoram o 37º título

BENFICA CAMPEAO .jpg

 

O Benfica sagrou-se, ontem, campeão português de futebol ao vencer a Santa Clara por 4-1. Em Maputo, adeptos e simpatizantes do Benfica encheram as ruas da cidade de Maputo para festejar o trigésimo sétimo título dos encarnados.

Alguns comemoravam ao ritmo dos portugueses através da televisão, por onde era possível ver Pizzi, Jonas e a sensação João Félix, o miúdo que maravilhou esta temporada e colocou a Europa a seus pés. E, se a distância pode ser longa para comemorar com os adeptos encarnados na Luz, nalguns cálices de vinho, mesmo sabendo ao icónico vinho do Porto, as águias voavam de todos cantos incluindo em Maputo para festejar o título.

Entre as mesas, uns com caras fechadas contrariavam o cenário de alegria: eram certamente adeptos do Porto, ou do Sporting, ou nem uma nem outra, eram simplesmente clientes.

Qual Marquês do Pombal, a Praça Robert Mugabe ficou pintada de vermelho com centenas de adeptos a convergirem neste local.  
Assumir-se como adepto dos leões, ou mesmo dos Dragões, era o mesmo que assumir-se como adepto de uma espécie sem nome, e como gozavam os adeptos encarnados, enfeitando o animal com cascóis de ambos clubes: “de burros”.

A nova estirpe de adepto, era quase uma celebridade, a passar pelos paparazzis de Hollywood, eram fotos, flashes e mais fotos, num autêntico mar vermelho que se criou, para comemorar o título número 37 dos encarnados.

O clube tem jovens bastante promissores, que para comemorar as conquistas que virão, é preciso preparar o sangue novo.
Os carros embelezados, as taças improvisadas e até os cachorros com cascóis, deram o toque encarnado a uma noite onde um dos clubes com o maior número de sócios adicionou a sua vitrine, mais um titulo.

 

Fonte:Opais

Que comece a Copa Coca-Cola 2019…

COCA COLA lance.jpg

 

Está lançada a 16ª edição do torneio inter-escolar de sub-16, a Copa Coca-Cola, na sua edição deste ano 2019. A cerimónia, que teve lugar esta quinta-feira na cidade de Xai-Xai, foi dirigida pela vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, e contou a presença de figuras ligadas ao desporto, em particular o futebol, e da educação, para além dos dirigentes da província de Gaza, ao mais alto nível.

De acordo com o Lancemz, serão ao todo 2500 petizes oriundos de 132 escolas das 11 províncias do país que estarão envolvidas nesta prova que retoma a sua disputa após um ano de interregno. A competição, que vai iniciar já no final de semana com a fase provincial, ou seja, entre escolas da mesma província, vai decorrer até Novembro próximo, altura que a província de Cabo Delgado vai acolher a fase final do evento que vai dar a conhecer o novo campeão da competição.

No lançamento da Copa Coca-Cola, a vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, destacou o papel do Governo na promoção do desporto aliado à educação, principalmente nos jovens. “Queremos aqui destacar o papel relevante que o Governo atribui ao desporto na promoção do desenvolvimento social e humano”, disse Ana Flávia Azinheira, citado pelo Lancemz, para depois acrescentar que o papel do mesmo Governo na implantação de infraestruturas escolares e desportivas: “no plano das infraestruturas para a prática do desporto e ao nível da formação de novos talentos”.

Já Francisco Langa, o representante da Coca-Cola, empresa patrocinadora do torneio inter-escolar, citado pelo Lancemz, assumiu que a competição voltou para ficar, depois de não ter-se realizado no ano passado. “Demonstramos o nosso compromisso ao longo prazo com Moçambique no desenvolvimento de jovens talentos do futebol, temos vindo a organizar a Copa Coca-Cola nós últimos 15 anos, envolvendo crianças em idade escolar. É nossa ambição continuar a usar da Copa Coca-Cola para aprimorar ainda mais o talento futebolístico da juventude africana dando exposição internacional e o torneio organizado pelo INAD marcou a vida de milhares de estudantes do ensino secundário, suas famílias e comunidades de todo Moçambique ao longo dos anos”, disse Francisco Langa, da Coca-Cola, citado pelo Lancemz.

Dos vários jogadores renomados no futebol moçambicano, alguns saíram desta competição inter-escolar, dentre eles o internacional avançado que actua no Kukesi da Albânia, Reginaldo Faite, para além de Clésio Baúque, antigo jogador do Benfica de Portugal, agora a jogar na Turquia, e o guarda-redes Pinto, que já representou o Ferroviário de Maputo, agora ao serviço da Liga Desportiva de Maputo.

Em África, a COPA Coca-Cola é disputada em outros 22 países que incluem Quênia, Uganda, Tanzânia, Etiópia, Angola, Zâmbia, Moçambique, Malawi, Botswana, Namíbia, Ruanda, Congo, Suazilândia, Nigéria e África do Sul, Zimbábue, Madagáscar, Maurícias e Burundi. Fora do continente, a COPA Coca-Cola também é disputada nas Américas, Europa e Ásia e está em um total de 64 países com mais de 1,3 milhão de jogadores.

Na grande Final da 15ª edição da Copa Coca-Cola, a Escola Secundária Eduardo Mondlane da província de Manica venceu a Escola Secundária do Triunfo por 2-0, em 2017.

 

Fonte:Opais

Pág. 1/5