Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

31.Jan.19

Preparação ao Africano de hóquei será feita com provas internas

PATINS

 

Quando falta pouco mais de um mês para o africano de hóquei em patins, em Angola, prova que qualifica o representante de África ao mundial de Barcelona, a selecção moçambicana ainda não tem definida a sua preparação.

Entretanto, Nicolau Manjate, presidente da Federação Moçambicana de Patinagem, garante que até próxima semana será divulgada a convocatória dos pré-seleccionados e assegura, ainda, que a preparação será feita com base em provas internas.

Vamos ter uma reunião já amanhã (hoje), com a nossa técnica e dai vamos definir quando inicia a preparação da selecção nacional. A pré-convocatória já temos e vai ser divulgada próxima semana, altura que vamos divulgar o plano todo.Mas, de princípio, as provas que vamos ter, nomeadamente a Supertaça, os outros torneios e o campeonato da cidade vão servir de preparação para a nossa participação no africano de Angola”, assegurou o presidente da Federação Moçambicana de Patinagem.

Ademais, Nicolau Manjate está convicto que o combinado moçambicano vença o africano de Angola e qualificar-se para o mundial de elite em Barcelona.

Afinal só o vencedor vai participar no mundial de elite, o conhecido grupo A, composto pelas oito melhores selecções mundiais, enquanto o segundo classificado vai para o conhecido grupo B, que vai qualificar as duas primeiras classificadas para o grupo de elite.

Manjate, convicto na vitória africana, diz que a prova de Angola vai servir de preparação para o mundial de Barcelona, em Julho próximo.

Este é um ano de muitas actividades importantes e temos que aproveitar todas elas para mantermos o estatuto de grandes no hóquei em patins. E vamos aproveitar esta participação em Angola para preparar a nossa participação no mundial de Barcelona”, assegura.

O africano de 2019, que terá lugar de 08 a 10 de Março, vai contar com a participação das selecções de Angola, anfitriã, Moçambique, África do Sul e Egipto.

Para já, a época de hóquei em patins vai abrir a 18 de Fevereiro, com a disputa da supertaça, seguindo-se o campeonato da cidade e mais tarde o nacional de juniores, que será disputado por equipas de Maputo, Nampula e Quelimane, cidades que já movimentam esta modalidade.

Segundo Nicolau Manjate este é o culminar de um projecto que visa a formação e massificação da modalidade pelo país todo, sendo que está a ser feito de forma faseada.

Até ao momento, espera que a modalidade possa ser praticada, também, ao nível das escolas, estando na fase de busca de parceiros que ajudem na aquisição do material da prática da modalidade.

 

Fonte:Opais

31.Jan.19

Eleições na natação só daqui a quatro meses

fernando miguel

 

A ELEIÇÃO do novo presidente da Federação Moçambicana de Natação (FMN), que devia ter acontecido ontem na sede da instituição, no decurso da Assembleia-Geral ordinária convocada para o efeito, foi adiada por um período de quatro meses, porque a actual direcção, liderada por Fernando Miguel, não tem disponíveis os relatórios de actividades e contas do triénio 2016, 2017 e 2018, documentos que seriam igualmente analisados e aprovados na reunião magna.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

31.Jan.19

Dez equipais já apuradas

BASQUETE

 

DEZ equipas, sete em masculinos e três em femininos, estão já apuradas para os quartos-de-final dos “Nacionais” de basquetebol em juniores. Nos jogos disputados ontem, o Ferroviário de Maputo e o Costa do Sol garantiram, em femininos, o primeiro e segundo lugares na fase regular e, automaticamente, a qualificação aos “quartos”, com vitórias sobre o Maxaquene (55-42) e o Ferroviário de Nampula (69-32), respectivamente.

 

Fonte:Jornal Noticias

30.Jan.19

Veredicto final até sexta-feira

SIAW

 

O VEREDICTO final do caso Samuel Siaw, também conhecido por Samuel Sião Mendes, será conhecido até sexta-feira, segundo garantiu o presidente do Conselho Jurisdicional da Federação Moçambicana de Futebol (CJFMF), António Boene, órgão para o qual a Associação Desportiva de Macuácua recorreu depois de desqualificação ao Moçambola-2019.

 

Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.19

Nova ordem nas águas: Naval, a força das braçadas

NATACAO

 

Nova ordem na natação. Nem Golfinhos nem Tubarões mandaram  nas águas do Zimpeto. A nova geografia aponta para a Marginal de Maputo (onde está sediado o Clube Naval)  e não Polana (na Escola Secundária Josina Machel, onde fica o “quartel-general” dos Golfinhos). Sete jornadas e seis dias de competição foram o tempo necessário para que o Clube Naval amealhasse 2 689 pontos no Campeonato Nacional de Natação de Verão, batendo, desta forma, a forte concorrência dos Tubarões que ano passado haviam conquistado quase todas as provas internas em que participaram.  O Clube Naval dominou em femininos, conseguindo um total de 1 487 pontos, sendo que em masculinos amealhou 1 002 pontos.

Forte candidato à conquista do título, até pela pujança e protagonismo que assumiu na modalidade nos últimos anos, o Clube de Natação Tubarões de Maputo viu-se relegado para o segundo lugar com 2 531 pontos, sendo que o seu domínio foi nos masculinos com 1 539 pontos e, nos femininos, contabilizou 812.

Surpreendente para alguns, nem tanto para outros, o Ferroviário da Beira fechou os lugares de pódio. Ou seja, terminou a prova em terceiro lugar com um total de 1 051 pontos, resultantes de uma combinação de 486 nos masculinos e 467 nos femininos.

Campeão em título, o Clube de Natação Golfinhos de Maputo quedou-se no quarto lugar com 881  pontos (486 amealhados nos masculinos e 407 nos femininos). Na quinta  posição ficou o renovado Ferroviário de Maputo com 276 pontos, dos quais 138 conquistados nos masculinos e 106 nos femininos.O Clube Náutico da Beira e Nguenhas de Maputo ocuparam a sétima e oitava posições, com 26 e 16 pontos, respectivamente.

 

 Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.19

...

BOXE

 

O Matchedje sagrou, na noite de sábado, campeão nacional de boxe da edição-2018, ao amealhar três medalhas de ouro, duas de prata e uma de bronze. Com efeito, os "militares" destronaram o Estrela Vermelho que havia coleccionado títulos das três anteriores edições. Os "alaranjados" caíram para o segundo posto da classificação final, com três medalhas de ouro. Deviam ter uma de prata, mas a falta de comparência de Francisco Massitela, na final, determinou a sua retirada como castigo.

 

 Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.19

Eleições na FMN já amanhã

FMN

 

É JÁ amanhã que será conhecido o novo presidente da Federação Moçambicana de Natação (FMN), na assembleia-geral ordinária que, além de eleição da nova direcção da instituição, tem como pontos de agenda a apresentação, debate e aprovação dos relatórios de actividades e de contas do triénio 2016, 2017 e 2018.

 

 Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.19

Diamantino Miranda na Liga por duas temporadas

DIAMANTINO MIRANDO

 

O técnico português Diamantino Miranda irá assinar, hoje, às 18h00 de Maputo, em Portugal, um contrato válido por duas temporadas com a Liga Desportiva de Maputo.

Miranda vai trabalhar com um adjunto também de nacionalidade portuguesa, sendo que os mesmos chegam ao país na próxima sexta-feira.

O facto foi confirmado ao “O Pais” por Rafik Sidat, presidente da Liga Desportiva de Maputo, que se encontra em Portugal.

Diamantino Miranda regressa à Moçambique cinco anos depois de ter sido repatriado por uma ordem do Ministério do Trabalho, após solicitação dos ministérios da Juventude e Desportos e do Interior.

Ligado  ao Benfica, Miranda irá suceder  a Akil Marcelino no comando técnico da Liga e tem a missão de continuar a potenciar jovens talentos na Liga Desportiva de Maputo.

 

Fonte:Opais

25.Jan.19

FMF chama ADM e Samuel Siaw (Sião Mendes) para serem ouvidos

ADM

 

Ainda no âmbito do processo que envolve o Desportivo Maputo, a Associação Desportiva de Macuácua e o jogador ganês com documentação moçambicana, Samuel Sião Mendes, outrora Samuel Siaw, vai conhecer mais um capítulo já na próxima semana, concretamente a 29 de Janeiro, quando forem ouvidos parte dos envolvidos, no caso concreto os acusados pelos “alvi-negros”, o Macuácua e o jogador.

 

Num comunicado da Federação Moçambicana de Futebol, datado de 23 de Janeiro corrente, o Conselho Jurisdicional afirma que recebeu um recurso interposto pela Associação Desportiva de Macuácua, que impugna uma decisão do Conselho de Disciplina do órgão que tutela o futebol moçambicano, mas para uma melhor, legal e mais justa decisão, vai colher mais dados que permitem que a decisão final possa ser tomada no interesse da verdade desportiva.

 

No Comunicado, a Federação Moçambicana de Futebol, através do Conselho Jurisdicional, delibera que “vimos por este meio convocar um representante da ADM para se apresentar junto do CJFMF, no próximo dia 29 de Janeiro, às 12H00, na sede da FMF, para responder à questões relacionadas com o assunto epigrafado”.

Entretanto, o Conselho Jurisdicional apela para que o representante da Associação Desportiva de Macuácua seja portador de uma credencial que o autoriza responder a todas questões que forem levantadas  pelo CJFMF e que serão vinculativas a própria formação de Gaza, devendo, ainda “vir acompanhado pelo jogador Samuel Sião Mendes (jogador da ADM), bem como deverá trazer consigo todos os documentos apresentados pelo referido jogador, bem como os documentos tramitados pelo GDC”.

 

Aliás, querendo, segundo o comunicado, o jogador e a Associação Desportiva de Macuácua podem fazer-se acompanhar de quem o GDC julgar necessário para assistência que se julgar imprescindível.

 

Para já, sabe-se que tanto o Desportivo Maputo como a Associação Desportiva de Macuácua estão a preparar os seus planteis para disputarem o campeonato nacional de futebol, o Moçambola, com trabalhos de campo. Os “alvi-negros” partiram para estágio em Inhambane e a formação de Gaza continua a trabalhar no seu campo.
 
Dos factos do caso


O Desportivo Maputo apresentou uma denúncia, junto do Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol, em Outubro do ano passado, na qual referia que a Associação desportiva de Macuácua utilizou o jogador Samuel Sião Mendes que estava mal inscrito, devido ao facto de ter usado documentos de nacionalidade moçambicana, quando na verdade trata-se de um ganês. Ora o jogador já representou, inclusive, o próprio Desportivo Maputo, em 2016, no Moçambola, tendo realizado dois jogos, mas com documentos que comprovavam que era ganês.

 

Mais tarde, o jogador adquiriu a nacionalidade moçambicana, através de um Bilhete de Identidade com a qual se inscreveu pela Associação Desportiva de Macuácua, depois de ter passado pelos Amigos da Matola, e com os quais disputou o campeonato da segunda divisão da zona sul, tendo ganho a prova com 11 pontos de vantagem sobre o Desportivo Maputo.

 

Entretanto, depois da denúncia, o Conselho de Disciplina considerou procedentes os argumentos dos “alvi-negros” e decidiu pela retirada de todos os pontos em que o jogador em alusão efectuou ao serviço da Associação Desportiva de Macuácua, nomeadamente nove jogos, à razão de 27 pontos, o que fez com a turma de Gaza, na classificação actualizada, terminasse na sétima posição.

 

Poucos dias depois da decisão do Conselho de disciplina da FMF, a Associação Desportiva de Macuácua remeteu um recurso, junto do Conselho Jurisdicional, onde apela a anulação da decisão do Conselho de Disciplina, alegadamente porque no acto da inscrição do jogador não tinha como auferir da validade e autenticidade dos documentos apresentados pelo jogador, daí que o tenha utilizado. Ademais, a turma de Macuácua referiu no seu recurso que o jogador já havia alinhado pelos “alvi-negros” no Moçambola e que, por isso, não via razões para ser sancionado. Aliás, o Macuácua disse mesmo que pela complexidade do caso, mas que se apresenta de forma clara, não havia motivos para ser a colectividade a ser sancionada, mas sim o próprio jogador, que apresentou documentos não verdadeiros, quando solicitado pelo clube, para a sua inscrição.

 

Facto mesmo é que enquanto o Moçambola 2019 não inicia, as duas colectividades vão aguardando pelos passos subsequentes que culminarão com a decisão final do Conselho Jurisdicional da Federação Moçambicana de Futebol, após a audição que fará a Associação Desportiva de Macuácua e o jogador em alusão, Samuel Sião Mendes, na próxima terça-feira, na sede do órgão que gere o futebol moçambicano.

 

Fonte:Opais

Pág. 1/4