Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

UP homenageia vice-campeãs da zona VI de voleibol de sala

UP

 

Há sete anos que a Universidade Pedagógica, delegação de Nampula, participa no torneio regional da Zona VI de voleibol de sala.

Na recém-terminada edição da prova, que teve lugar em Durban na vizinha África do Sul, as também campeãs nacionais, atingiram o seu melhor desempenho desde que participam da competição, terminando como vice-campeãs da prova. Derrota na final diante do Sunrise de eSwatini por 3-2.

Para além do inédito segundo lugar, a equipa de Nampula viu três das suas jogadoras serem premiadas, com destaque para Ana Sinaportal que foi eleita melhor jogadora do evento.

O prémio de melhor defesa, também veio na bagagem das campeãs nacionais, e foi ganho por Juliana Júlio. Ainda no capítulo das premiações, Ancha Mitequia foi a melhor passadora numa prova que teve participação de 12 equipas de países da região.

O desempenho mereceu homenagem por parte da Universidade pedagógica. O reitor desta instituição de ensino, Jorge Ferrão, entende que a equipa da UP Nampula deve merecer especial atenção daqui em diante por aquilo que tem vindo a alcançar dentro e fora do país.

Entendemos que possam estar frustradas por não terem conseguido chegar ao título, mas nós louvamos o esforço que fizeram para alcançar esta medalha de prata” começou por dizer Ferrão, antes de garantir que serão criadas condições para que a equipa esteja no africano de Abril do próximo ano.

Estou seguro que a equipa estará no africano do próximo ano. Quando é para representar Moçambique não há nada que nos impeça, vamos criar condições para que a equipa esteja no africano”, garantiu.

Foi difícil mas conseguimos. Desde 2012 que participamos e este é o nosso melhor desempenho, estamos felizes. Não esperávamos que a UP sede, através do Reitor, nos prestasse homenagem. O gesto dá-nos mais força para próximas batalhas" disse a capitã.

A UP Nampula também fornece jogadoras às selecções nacionais de voleibol de sala. “Ser melhor defesa num evento regional é uma grande honra. Estou orgulhosa de mim e da equipa”, referiu Juliana Júlio.

A direcção da UP Nampula diz que é o resultado do projecto traçado nos últimos anos. “Isto mostra que o projecto traçado esta a dar certo. Estas atletas, para além de jogadoras tem formação académica superior feita na UP. Destas, apenas duas é que não fazem parte dos nossos quadros. Acho uma homenagem reconhecida" finalizou José Maússe, Presidente do Clube de Desportos da Universidade Pedagógica de Nampula.

 

Fonte:Jornal Noticias

Nuro Americano: Duas décadas com defesas de sonho!

NUROAMERICANO

 

Em centenas de tardes, voou em direcção ao esférico, para gáudio dos adeptos. A forma como saía ao encontro dos avançados, mesmo quando isolados, causou-lhe alguns amargos de boca, tendo inclusivamente contraído várias lesões, a mais grave das quais no ombro, que o obrigou a deslocar-se a Portugal, onde foi operado pelo médico da Selecção das quinas da altura, o Dr. Camacho Vieira.

No regresso provou que as suas qualidades continuavam intactas. Do seu valor, falam os jogos ao nível mais alto, sendo em regra primeira opção para a selecção, numa altura em que o país dispunha de excelente guarda-redes como José Luís e Filipe.

Cedo, com tenra idade, no Norte do País, Nuro Americano foi demonstrando qualidades acima da média. Era considerado meia equipa pelo que, ainda júnior despertou interesse do Benfica de Lisboa para onde seguiu, sem grandes parangonas. Terá sido um salto demasiado grande, a que se juntou a acção do frio e a chuva. Treinou muito, sem nunca se poder afirmar. O sonho durou pouco tempo, pelo que se decidiu pelo regresso.

Por cá, deu nas vistas na Académica e 1º de Maio, mas desde que passou para o Maxaquene, este clube passou a ser ‘’a menina dos seus olhos’’. Brilhou na defesa dos tricolores e, mais do que isso, na Selecção Nacional.

Chegou a Presidente do clube em momento muito difícil, sendo portanto um exemplo de dentro e de fora do campo. O seu amor pelo Maxaque, impele-o a continuar disponível e um dos seus mais prestigiados símbolos e referências.

VALENTIA E ELASTICIDADE


Era dotado de qualidades natas invulgares para o lugar de guarda-redes. Mas trabalhava mesmo fora das horas dos treinos, para manter-se em forma. E se é verdade que conseguia transmitir segurança entre os postes, fora deles é onde mais evidenciava as suas qualidades: valentia, elasticidade, decisão e segurança, que fizeram dele um dos maiores e melhores guarda-redes ‘’paridos’’ no nosso país.

Foi internacional em 23 partidas e sofreu 53 tentos, numa altura em que ainda “abriamos os olhos”. Para África e para o Mundo.

 

Fonte:Opais