Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Célia Sumbane e Suraya Rijal campeãs de basquetebol de sub-16 em Portugal

celia e suraya.jpg

 

As basquetebolistas moçambicanas Célia Sumbane e Suraya Rijal sagraram-se, domingo, campeãs de Portugal no escalão de sub-16, após o Quinta dos Lombos vencer a CP Natação, por 53-49, no terceiro jogo da fase final.

 

Suraya Rijal foi considerada como MVP-  jogadora mais valiosa- da fase final do  Campeonato Nacional de sub-16 femininos de Portugal, para além de  ter sido indicada para o cinco ideal.

 

No derradeiro jogo da fase final, Suraya Rijal contabilizou nove pontos, 13 ressaltos, uma assistência e dois roubos de bola.

 

A sua compatriota  Célia Sumbane foi nomeada, igualmente,  para o  ideal como melhor extremo do campeonato, sendo que terminou o jogo com seis pontos, 13 ressaltos, uma assistência  e dois roubos de bola.

 

Fazem ainda parte do cinco ideal as atletas Leonor Paisana (Queluz), Inês Vieira (Quinta dos Lombos) e Leonor Ferreira (CPN).

 

Em destaque está  também Ernesto Jamisse “coach Dog” Nhalungo, ele que orientou a equipa de sub-16 do Quinta dos Lombos.

 

O Quinta dos Lombos venceu, na fase final,  o Clube Basket de Queluz  (61-46) em jogo realizado na passada sexta-feira. Dia seguinte, a equipa onde actuam os moçambicanos derrotou o Centro Desportivo Escola Francisco Franco, por 72-43.

 

E, domingo, fechou a prova em grande ao vencer o CPN por 53-49, resultado que lhe permitiu terminar a prova em primeiro lugar. Em segundo lugar ficou  o Queluz que, no derradeiro jogo da fase final, bateu o Centro Desportivo Escola Francisco Franco, por 63-58.

 

Fonte:Jornal Noticias

Líder à prova no norte

MOCAMBOLA.complet (1).gif

 

O MOÇAMBOLA regressa hoje depois de cerca de três semanas de interregno para dar lugar aos compromissos da Selecção Nacional e a Taça de Moçambique, com o líder Ferroviário de Maputo a deslocar-se a Nampula, onde vai medir forças com o seu homónimo local, a partir das 15:00 horas.

 

É, sem dúvidas, o jogo grande à 11ª jornada da prova, até porque o Ferroviário de Nampula não costuma facilitar em casa, sobretudo numa altura em que a equipa regista algum atraso na luta pelos seus objectivos que passam pela conquista do título.

 

Com 15 pontos, os “locomotivas” de Nampula estão a sete pontos do líder, pelo que vencer hoje é palavra de ordem para o encurtamento das distâncias na tabela. Aos “locomotivas” de Maputo qualquer resultado lhes mantêm ainda na liderança, dado que o segundo classificado (Textáfrica) está a cinco pontos.

 

No Zimpeto, o Maxaquene, moralizado depois da vitória na Taça de Moçambique, sábado, sobre o rival e vizinho Desportivo, recebe esta atarde o lanterna vermelha, Sporting de Nampula. Em nono lugar com 13 pontos, os “tricolores” sabem da importância de vitórias em jogos como o de hoje, para as contas finais do campeonato. Aliás, de algum tempo a esta parte, o Maxaquene tem vindo a lutar somente pela manutenção, não obstante o seu estatuto no futebol nacional. Ainda hoje, em Quelimane, o 1º Maio recebe o Incomáti, duas equipas cuja luta se cinge pela permanência entre a elite do futebol nacional.

 

 Os “trabalhadores” chegam a este desafio numa situação incómoda, dado que ocupam o penúltimo lugar com apenas nove pontos, pelo que deverão fazer das tripas o coração pra saírem com os três preciosos pontos. A ronda completa-se amanhã, com o Ferroviário da Beira a receber a aguerrida equipa da UP Manica, e o Textáfrica a medir foças com o campeão União Desportiva do Songo, na Soalpo, dois desafios aguardados com enorme expectativa, até porque ambos são “derbies” da zona centro.

 

Em Nacala, o Ferroviário recebe o Costa do Sol, um gigante que anda perdido nesta prova, ocupando o modesto 10º lugar, com apenas 12 pontos. Só que os “locomotivas” de Nacala também não estão a fazer um campeonato famoso, ocupando o 14º lugar, com nove pontos, depois de terem terminado no surpreendente terceiro posto no ano passado.

 

O Chibuto bate-se com a Liga Desportiva de Maputo, duas equipas que nos últimos anos cultivaram uma enorme rivalidade, com jogos envolta em polémica. Em Vilankulo, a ENH recebe o Desportivo de Nacala, um adversário do seu “campeonato”.

 

Todos os jogos têm início às 15:00 horas.

 

 

Fonte:Jornal Noticias