Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

“Samurais” estreiam-se diante da Austrália nos Jogos da Commonwealth

 

Depois da notável prestação no Afrobasket 2017, prova na qual ocupou o quarto lugar após perder com o Mali por 75-52, em jogo de atribuição do terceiro lugar, a selecção nacional tem as suas baterias apontadas para os Jogos da Commonwealth.

 

E a estreia será no dia 6 de Abril diante de uma das potências do basquetebol mundial: Austrália. As australianas, que durante muito tiveram como principal estrela Lauren Jackson, estela da WNBA, ocupam o quarto lugar no ranking da FIBA com 467 pontos.

 

A 19 de Março de 2006, nos Jogos da Commonwealth, a selecção nacional perdeu com a Austrália por 104-26, em jogo realizado no Bendigo Tadim. Estes foram os parciais: 7-21, 3-20, 12-33, 4-30.

 

Dois dias depois, ou seja, a 8 de Abril, Moçambique mede forças com a Inglaterra que se encontra da 21ª posição na tabela da FIBA com 59 pontos, de acordo com a actualização feita em Março corrente. As duas selecções defrontaram-se, igualmente, nos Jogos da Commonwealth realizados em 2006, com a vitoria a sorrir para a selecção europeia pela marca de 84-46 (parciais de 16–22, 6–22, 11-20, 13-20).

 

Já a 9 de Abril, a quarta classificada do “Afrobasket” 2017, no Mali, defronta o Canadá, ora na quinta posição no ranking da FIBA.

 

O combinado nacional será orientado, nesta competição, por Deolinda Ngulela- que foi adjunta de Nasir Salé no “Afrobasket” 2017- e Leonel “Mabê” Manhique, treinador do Ferroviário das Mahotas.

 

 

Fonte:Opais

Chiquinho promete fazer de tudo para eliminar Al-Hilal Al Elobied

 

Os campeões nacionais, União Desportiva do Songo, vão defrontar Al-Hilal Al Elobied do Sudão, na eliminatória da Taça CAF. Reagindo ao sorteio, o treinador de Songo referiu-se ao desafio que se impõe pela frente. 

 

De acordo com Chiquinho Conde, seria óptimo se a primeira mão fosse fora. Ainda assim, “vamos fazer de tudo para ganhar a partida. Não conhecemos muito sobre a equipa em questão. Sabemos apenas que na primeira eliminatória que tiveram empataram a zero, e está em sexto lugar neste momento no seu campeonato”, afirmou Conde. 

 

O treinador de Songo garante que a sua equipa fará o trabalho de casa. “Nós viemos de uma eliminatória difícil contra o TP Mazembe, sentimos o sabor amargo de ter ficado de fora, apesar de termos conseguido ganhar aqui com um resultado histórico. Sabemos que são jogos diferentes. Estamos a fazer um trabalho diário que não está focado apenas nas Afrotaças, pois o nosso objectivo é o campeonato nacional, pese embora queiramos ir mais longe na Taça CAF. Sabemos que o primeiro jogo será entre os dias seis e oito de Abril”, lembrou Chiquinho Conde.

 

Fonte:Opais

Aleixo Fumo no comando da UP de Manica

 

Aleixo Fumo foi apresentado, esta quarta-feira, como novo treinador da Universidade Pedagógica de Manica. Fumo substitui no cargo Victor Matine, técnico que foi indicado como um dos adjuntos de Abel Xavier nos Mambas e seleccionador sub-20 de futebol.

 

Aleixo Fumo tem a missão de assegurar a manutenção da Universidade Pedagógica de Manica no primeiro escalão do futebol. 

 

Fumo, com larga experiência, deixou, ano passado, o comando técnico do Ferroviário da Beira, conjunto que levara em 2016 a conquista do campeonato nacional de futebol.

 

A derrota diante do El-Merreik do Sudão (2-1) em jogo da quarta jornada do grupo “A” da Liga dos Campeões Africanos precipitou a saída do técnico.

 

Na altura, em quatro jogos realizados, os campeões nacionais somavam duas derrotas, um empate e uma vitória.

 

Por outro lado, o Ferroviário da Beira estava a fazer uma campanha menos conseguida no campeonato nacional de futebol, o Moçambola.

 

Em 15 jogos realizados – contava com dois jogos a menos devido aos seus compromissos na Liga dos Campeões Africanos – os “locomotivas” do Chiveve ocupavam a 10ª posição com 20 pontos, portanto, menos quinze que a União Desportiva do Songo, que liderava a prova.

 

 

Fonte:Opais