Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Moçambique reina na zona IV

 

O cepticismo, que chegou pairar sobretudo quando cinco dos nove pugilistas seleccionados falharam a final, deu lugar a maior explosão de alegria vivida na história recente do boxe com a conquista do Campeonato da Zona IV do boxe, evento que juntou na capital do país sete países.  

 

Os 14 campeões da zona 

 

Masculinos

 

46-49kg: Sivabulela Mpungoshe, África do Sul

52kg: Otukile Rajab, Botswana

56kg: Moroke Mokhotho, Lesotho

60kg: Asanda Gingqi, África do Sul

64kg: Brendon Denes, Zimbabwe

69kg: Future Maziya, Zimbabwe

75kg: Augusto Mathule, Moçambique

91kg: Alfredo Muzimba, Moçambique

+91kg: Keddy Agnes, Seychelles 

 

Femininos

 

48-51kg: Helena Bagão, Moçambique

54kg: Benilde Macaringue, Moçambique

60kg: Sadie Kenosi, Botswana

64kg: Alcinda Panguana, Moçambique

75kg: Rady Gramane, Moçambique

 

Outros melhores

 

Melhor Pugilista Benilde Macaringue e  Asanda Gingqi

 

Melhores combates: Carlos António e Sivabulela em masculinos e Helena Bagão e Bongwe Colani.

 

Classificação final

 

País                 Ouro    Prata    Bronze  Total

Moçambique    6          2           6          14

África do Sul     2          6           2          10

Zimbabwe        2          3          3           8

Botswana        2          1           1           4

Lesotho           1          1           2           4

Seychelles       1          0          1           2

Swazilândia     0          1          3           4 

 

Atanásio Zandamela&Jaime Machel

 

Fonte:Desafio

O caminho da China passa por Dakar

 

Duas vitórias e uma derrota é o rescaldo da primeira eliminatória da resiliente Selecção Nacional, que só se preparou a 10 dias do evento que qualifica ao Mundial de Basquetebol China-2019. 

 

GRUPO “D”

 

RESULTADOS DA 1.ª ELIMINATÓRIA

 

Sexta-feira

Senegal-RCA (70-65)

Moçambique-Costa do Marfim (66-53)

 

Sábado

Costa do Marfim-Senegal (67-60)

RCA-Moçambique (52-59)

 

Domingo

Costa do Marfim-RCA (62-63)

Senegal-Moçambique (60-52)

 

PRÓXIMA ELIMINATÓRIA

 

29 de Junho

RCA-Senegal

Costa do Marfim-Moçambique

 

30 de Junho

Moçambique-RCA

Senegal-Costa do Marfim

 

1 de Julho

Moçambique-Senegal

RCA-Costa do Marfim

 

CLASSIFICAÇÃO ACTUAL

 

                               J          V         D         CM-CS           P

Senegal                03        02        01        190-184          05

Moçambique        03        02        01        177-138          05       

RCA                       03        01        02        180-191          04       

Costa do Marfim    03        01        02        182-189          04

 

Deanof Potompuanha&Luís Muianga

 

Fonte:Desafio

Moçambola vai ter árbitros de qualidade

 

O presidente da Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF) garantiu ao desafio que a presente edição do Moçambola estará bem servida com uma nata de árbitros que irão conferir qualidade à prova-mãe do futebol moçambicano. O mesmo referiu que será apertado o cerco aos que aliciam e exercem pressão externa aos árbitros. 

 

O Moçambola irá conhecer novos árbitros para a presente época. São no total 119, dos quais 52 são centrais e 67 assistentes. Segundo Acácio Victor, presidente da Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF), os números que se apresentam são proporcionais à qualidade do trabalho que os juízes apresentarão em campo.

 

– Os árbitros já estão preparados. Iniciámos com a preparação na época passada, onde os árbitros receberam os programas de treinamento e as leituras individuais, como tem sido de costume. Abrimos a época a 13 de Janeiro e a primeira acção serviu para preparar tecnicamente os juízes, com maior incidência nos aspectos físicos. Naturalmente que foram seleccionados os melhores, isto é, aqueles que responderam positivamente às exigências por nós colocadas. Mas é também importante dizer que há árbitros que foram promovidos e outros que se mantiveram. O que posso dizer é que este ano podemos esperar uma arbitragem de boa qualidade e prometo que o nosso futebol estará muito bem servido. Os árbitros estão devidamente preparados e com alguma ansiedade de entrar no activo, garantiu o presidente da CNAF. 

 

Raimundo Zandamela

 

 

Fonte:Desafio

Moçambola arranca sábado com défice no orçamento

 

O Moçambola-2018 arranca este sábado, mas a Direcção da Liga Moçambicana de Futebol (LMF) ainda está aflita porque as contas estão difíceis.

 

Dos cerca de 80 milhões necessários para assegurar o transporte aéreo o executivo de Ananias Couana tem assegurado cerca de 15 milhões, resultantes do acordo para as transmissões televisivas, daí que haja um grande défice no orçamento.

 

De acordo com Ananias Couana, a grande preocupação de momento é assegurar a disponibilidade de 80.634.800Mt que podem garantir o transporte aéreo das equipas durante as 30 jornadas, mas o défice existentes é maior na medida em que praticamente tem assegurado os cerca de 15 milhões resultantes do acordo para as transmissões televisivas que os 16 clubes abdicaram de receber com vista a assegurar o pagamento à LAM, ficando um défice de perto de 65milhões de meticais só para o transporte aéreo.

 

Segundo Ananias Couana a instituição que dirige tem vindo a negociar com a LAM e o Governo no sentido de se conseguir no mínimo isenção da taxa sobre combustível, que no caso concreto é de 33.471.000Mt.

 

– “Começámos já faz tempo a negociação com a LAM e o Governo no sentido de conseguirmos a isenção do pagamento da taxa sobre combustível o que significaria um grande alívio para nós porque sem isso será difícil assegurar a continuidade do Moçambola nos actuais moldes”, afirma para depois acrescentar que a outra via para se ultrapassar essa crise seria “o Governo assumir, se possível, as despesas do transporte aéreo ou mobilizar o empresariado a juntar-se a nós na promoção desta festa assegurando esta que é a maior despesa que temos ou ainda termos isenção que seria de grande ajuda”, explica. 

 

Atanásio Zandamela

 

Fonte:Desafio