Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

21.Set.17

Fer. Beira esperado esta tarde em Argel

 

 

 

O FERROVIÁRIO da Beira deve desembarcar ao princípio da tarde de hoje em Argel, capital da Árgélia, onde no sábado defrontará a Union Sportive Medina de Argel (USMA), em desafio da segunda “mão” dos quartos-de-final da Liga dos Campeões Africanos em Futebol.

 

À chegada na capital argelina, o campeão nacional deverá tirar o resto do dia para repousar para amanhã, sexta-feira, trabalhar no duro. Às 18:30 horas está programado o habitual treino de adaptação ao relvado do USMA, o estádio 5 de Julho.

 

Além de se habituar ao estado do relvado, os “locomotivas” irão procurar familizar-se com a luz artificil e as temperaturas, que por estas alturas são muito semelhantes às de Maputo (25º-30º graus) mas com uma diferença: os níveis de humidade são elevados. Por isso no dia de jogo (sábado) prevê-se uma temperatura de 30 graus e um nível de humidade de 60 por cento. 

 

A equipa beirense, liderada pelo técnico português, Rogério Gonçalves, parte para este jogo na máxima força (com regressos dos defesas Mambucho e Amorim) e ainda com hipóteses de se apurar para as meias-finais, embora tenha ficado mais dificil, após ter consentido um empate caseiro (1-1) na primeira “mão” no último sábado.

 

Por aquilo que a turma argelina mostrou na Beira é legítimo pensar que os “locomotivas” tenham ainda uma palavra a dizer, diante de um opositor que joga muito com o público. Tradicionalmente em terras magrebinas, os adeptos são dos mais enérgicos, conhecidos por apoiar as suas equipas do princípio ao fim.  

 

De referir que o Ferroviário da Beira tem estado a fazer história nesta competiçõa. Começou por fazer parte das 16 melhor equipas africanas ao apurar-se para a fase de grupos e passou a fazer parte das oito melhores ao qualificar-se para os quartos-de-final.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

21.Set.17

Formação de treinadores de mini básquete decorre em Cabo Delgado

 

Professores de educação física em Cabo Delgado estão desde ontem numa formação técnica de mini-básquete, com a duração de quatro dias, no âmbito dum programa direccionado a crianças dos seis aos quinze anos,que visa a massificação do desporto em Cabo Delegado, sobretudo para a camada de iniciação.

 

O coordenador do Comité Olímpico de Moçambique para a área de mini-básquete, Edson Saranga, falou das três principais matérias que serão tratadas durante os dias de formação, que são: coordenação motora, fundamentos ou habilidades técnicas e pedagogia, porque, como trata-se de crianças, é importante saber como lidar e comunicar com elas e como saber responder às suas necessidades.

 

Para o presidente da Associação de Basquetebol de Cabo Delgado, Délson Fernando, esta formação poderá dinamizar a modalidade na província e espera que os meninos adiram à iniciativa.

 

 

Fonte:Desafio

21.Set.17

Karatecas conquistam 15 medalhas nos "Regionais" de Joanesburgo

 

Os karatecas moçambicanos conquistaram 5 medalhas de ouro e 10 de bronze no Campeonato Regional, realizado em Joanesburgo, África do Sul.

 

A prova teve a participação de quatro países, nomeadamente África do Sul, Botswana, Zimbabwe e Moçambique.

 

– Foi uma boa participação. Já vínhamos com o objectivo de conquistar um elevado número de medalhas. Ficámos na segunda posição, num evento em que participaram quatro países. A nossa equipa era para ser composta por 32 atletas, mas por motivos financeiros reduziu o número para 13, provenientes de Maputo e Sofala. Os atletas que participaram demonstraram um bom nível. Brevemente teremos a Taça Carlos Dias, afirmou Carlos Dias, instrutor chefe da Associação Moçambicana de Karate.

 

De referir que os "regionais" foram ganhos pela África de Sul, com 98 medalhas, seguida de Moçambique, com 15, Zimbabwe, com 6, e Botswana, sem nenhuma medalha

 

 

Fonte