Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Moçambique tem de superar o terceiro lugar na Ilha do Sal

 

A delegação de Moçambique, que vai participar na X edição dos Jogos Desportivos da CPLP, parte quinta-feira para a Ilha do Sal, no Arquipélago de Cabo Verde, tendo se despedido quarta-feira do Primeiro-Ministro, Carlos Agostinho do Rosário. Fazendo-se presente em seis modalidades, nomeadamente andebol, atletismo (convencional e adaptado), basquetebol, futebol, taekwondo e voleibol de praia, a superação do terceiro lugar é a meta a atingir.

 

Para estes jogos, tal como em ocasiões anteriores, Moçambique colocou como princípio aliar a confraternização à competição, entre os adolescentes com idade igual ou inferior a 16 anos. No capítulo da confraternização, o objectivo é colocar os talentos descobertos nos Jogos Escolares de Pemba a participarem num evento de internacional, neste caso, com todo o mundo que fala português. Em termos competitivos, tudo passa por procurar ganhar todos os torneio que corporizam os Jogos da CPLP, porque, tratando-se de Selecções Nacionais, o objectivo é sempre ganhar.

 

É sabida e (re)conhecida a grandeza de Brasil e de Portugal, a nível desportivo nos países da CPLP, porque têm um desporto mais desenvolvido que o de Moçambique. Partindo desta premissa, os restantes países de África e da Ásia (Timor Leste) formam um outro grupo que Moçambique se propõe comandar. Ou seja, no mínimo, o nosso país parte para o Arquipélago de Cabo Verde, concretamente, na Ilha do Sal, com o objectivo de estabilizar o terceiro lugar, pensando em assaltar o segundo, ou primeiro, “intrometendo-se” entre Brasil e Portugal, tal como nos disse Rui Albasini, do Instituto Nacional do Desporto (INADE)

 

– Já há passagens e vistos para todos.Falta penas entrar-se no avião, diz Albasini.

 

 

Fonte:Desafio

Semente nacional chegou à Madeira

 

O futebolista Bhéu Januário já se encontra na Madeira para se juntar ao plantel do Nacional, clube da primeira divisão portuguesa onde milita outro moçambicano, Witness Quembo. O defesa internacional moçambicano, de 22 anos, acredita que pode vir a triunfar, referindo que este é o primeiro grande desafio da sua carreira.

 

Em língua sena, como em algumas línguas de origem bantu, M’bhéu significa semente. O nome do jogador nascido na Beira, Sofala, surge dessa denominação, daí que há crença de Bhéu poder dar melhores frutos, usando o espaço da Madeira.

 

O reforço do Nacional já envergou a camisola dos Mambas (entrou a substituir João Mazive na partida contra o Ruanda, da quinta jornada de qualificação ao CAN-2017, em que Moçambique venceu por 3-2), junta-se ao novo projecto de Manuel Machado para a época de 2016/17.

 

Bhéu nasceu para o futebol no torneio Bebec, na cidade da Beira, de onde seguiu para o Atlético da mesma cidade, em 2007, evoluindo naquela colectividade até 2012, altura em que se filiou ao Estrela Vermelha, também da Beira. Em 2014, dada a sua evolução evidente, despertou o interesse da Liga Desportiva e rumou a Maputo, vindo a ser emprestado no ano seguinte ao Ferroviário de Nacala. Este ano, a Liga decidiu-se pelo seu regresso a Maputo e emprestou (com opção de compra) ao Nacional da Madeira, onde poderá ter a oportunidade de evoluir no futebol, verdadeiramente, profissional.

 

Já sonhava em jogar do país quando era mais novo, mas sinceramente, não esperava que fosse ser tão já. É um grande desafio. Vou encará-lo da mesma forma que o fiz quando comecei a jogar no Moçambola e da maneira que recebi a proposta de jogar num clube como a Liga, onde desfilam jogadores de grande craveira, afirmou o jogador que já se treina na sua nova equipa.

 

 

Fonte:Desafio

Maxaquene vai às urnas dividido

 

Contrariando o que tem sido prática, desta vez os sócios do Clube de Desportos da Maxaquene irão às urnas divididos. É que ainda que à última hora se confirme apenas uma lista – a de Domingos Langa é que deu primeiro passo com a apresentação pública na sexta-feira a noite – o certo é que já há sinais de clivagens no seio dos “Maxacas”.

 

Domingos Langa é o nome de que se fala, mas este não é ainda consensual – a cerimónia de apresentação da sua candidatura ainda que com nomes históricos (José Solomene Cossa, Marcelino Macome, João Carlos da Conceição) não teve sala cheia – porque na família “tricolor”há os que não vem com bons olhos a sua intenção. A avaliar pelo que se ouviu na sexta-feira à noite durante a apresentação da sua pretensão de suceder Ernesto Júnior, o grupo dos “contra” tem como principais defensores o casal Manave (Marlene e Aníbal) que se juntou a Imtiaz Amugy. Aliás, este último ainda foi ao local da cerimónia para persuadir Langa a desistir, mas debalde, como o próprio candidato fez questão de destacar durante a sua intervenção.

 

Elenco fechado mas não divulgado

 

Na sexta-feira durante a apresentação da sua candidatura Domingos Langa não deixou transparecer nada de concreto em relação aos membros da sua lista senão mesmo alguns nomes de pessoas que apoiam sua intenção. No entanto, na noite de sábado pudemos apurar de fonte próxima do processo alguns nomes. Por exemplo, soubemos Pedro Loforte surge na presidência da Mesa da Assembleia-Geral. Na direcção executiva o homem forte do futebol será Nuro Zauria, que foi vogal na direcção de José Solomone Cossa.

 

As empresas integradoras serão, em princípio, representadas por Henriques Comiche e Salvador Macamo (em nome da Linhas Aéreas de Moçambique). João Matola, que é quadro dos Aeroportos de Moçambique, será o presidente do Conselho Fiscal.

 

Nomes como de Solomone Cossa, José Viegas, João Carlos da Conceição e Marcelino Macome, entre outros surgem na lista dos candidatos a membros do Conselho Consultivo.

 

 

Fonte:Desafio

Presidente de Patinagem será conhecido dia 22 de Julho

 

As eleições da nova direcção para da Federação Moçambicana de Patinagem estão a ter um parto bastante difícil. Quando se pensava que a terceira seria de vez, eis que o acto é adiado para o próximo dia 22 de Julho.

 

Desta vez o adiamento deveu-se ao facto de ainda não se ter concluído o processo de alteração de estatutos (falta publicação) que abriu espaço para que as associações províncias e ou núcleos tenham direito à voto.

 

Viagem em vão foi feita por Djalma da Silva, presidente do Núcleo de Quelimane, que esteve em Maputo, mas regressou sem que a eleição tivesse tido lugar devendo regressar dentro de duas semanas.

 

 

Fonte:Desafio

Embaixador do Brasil despede-se dos moçambicanos

 

O embaixador do Brasil em Moçambique, Rodrigues Soares, despediu-se quarta-feira última da delegação moçambicana que em finais deste mês parte para o Rio de Janeiro, Brasil, com o fito de participar na XXXI Edição dos Jogos Olímpicos. O encontro serviu, entre outras questões, para anunciar que o Brasil está pronto para receber os Jogos, que decorrerão entre 4 e 21 de Agosto próximo.

 

O encontro em questão teve lugar na residência oficial do embaixador do Brasil, bastante concorrido, tendo sido presenciado por cerca de uma centena de convidados, com destaque para a vice-ministra da Juventude e Desportos, Ana Flávia Azinheira, e do presidente do Comité Olímpico de Moçambique, Marcelino Macome, que não só testemunharam à despedida, bem como saíram com uma visão resumida do que o Brasil, em particular o Rio de Janeiro, tem preparado para receber os cerca de 17 mil atletas que estarão nos Jogos, através da projecção de um resumo da insfra-estruturas.

 

BRASIL PRONTO

 

Logo após a breve projecção do cenário em que os jogos vão decorrer, o embaixador do Brasil usou da palavra para reiterar que “da nossa parte asseguro que o Brasil trabalhou com seriedade para dar todas as condições para que os atletas colham os frutos da sua dedicação e persistência. Já foi inaugurada a Vila Olímpica, que receberá a maior parte dos 17.000 atletas que participarão nos Jogos, num dos cenários mais bonitos do Rio de Janeiro. As instalações desportivas, com destaque para o Parque Olímpico, já foram entregues”, disse o anfitrião da cerimónia, que deseja muita sorte a todos, em especial aos moçambicanos.

 

 

 

Fonte:Desafio

Iquebal e Petromoc com a lupa do Seleccionador Nacional

 

As equipas de futsal do Iquebal e daPetromoc, dois conjuntos que fornecem maior número de jogadores à Selecção Nacional, defrontaram-se sexta-feira última na penúltima jornada do Campeonato da Cidade da modalidade.

 

Naimo Abdul, em lupa, tirou as notas e abriu o livro para falar da Selecção Nacional que, no final do mês corrente, começa a “Operação” Colômbia.

 

Sessenta e dois dias é o tempo decrescente que resta para o início a 10 de Setembro, na Colômbia, da então prestigiada competição planetária do futsal, evento no qual Moçambique fará parte.

 

Digerida a ressaca do apuramento,é tempo agora para a nova batalha, maior e mais exigente do que foi o Campeonato Africano das Nações em futsal. Exige-se uma preparação a todos os níveis até porque a Selecção Nacional de Moçambique de Futsal vai, disputar no seu grupo, uma das melhores selecções mundiais, como ­é o Brasil.

 

Com o plano de preparação delineado e já depositado na Federacao Moçambicana de Futebol, a equipa técnica do combinado nacional ainda se esmera pela reação do elenco da FMF no concernente a sua viabilidade e a partir da última semana do mês corrente, iniciar-se a preparação efectiva.

 

PLANO DE PREPARAÇÃO SOB AVALIAÇÃO DA FMF

 

– Elaboramos e submetemos na FMF o plano de preparação no qual está detalhado tudo o que tem a ver com os treinos incluindo jogos de controlo com selecções de gama. Efectivamente, os trabalhos de campo arrancarão no final do mês corrente na mesma data que serão anunciados os 25 jogadores da pré-convocatória.O que estamos a fazer agora ­é indo observar jogadores. O professor Inácio Sambo tem feito este trabalho pela zona Centro e eu cá no Sul,observa o seleccinador Nacional, Naimo Abdul.

 

 

Fonte:Desafio

Esta pista é para uso exclusivo do desporto

 

O Parque dos Continuadores deve servir apenas para o desporto, defendeu quarta-feira Alberto Nkutumula, ministro da Juventude e Desportos, durante a cerimónia de reinauguração da pista de tartan e que conjuntamente viu reinaugurada a sede da Federação que igualmente mereceu intervenção.

 

Após um investimento de cerca de 19.650.000,00 MT, provenientes do Governo moçambicano, através do Fundo de Promoção Desportiva (FPD), a pista apresenta-se com nova imagem e está disponível para a modalidade, tendo ficado inclusive a promessa da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA) no sentido de parte dos “Nacionais” ano serem naquele local. Enquanto a sede foi reabilitada numa iniciativa do próprio elenco da FMA que modernizou e equipou igualmente as sedes das associações provinciais da modalidade. 

 

No meio da euforia que tomou conta da família do atletismo Alberto Nkutumula fez questão de deixar claro como e quem deve usar aquelas instalações desportivas “esta pista é para uso exclusivo do desporto. Não há actividade que será autorizada aqui nesta pista ou no centro dela que não tem nada a ver com o desporto”, garantiu sob aplausos dos presentes.

 

 

Fonte:Desafio

Reinildo integrado na equipa principal

 

O internacional moçambicano, Reinildo Mandava de 22 anos de idade foi integrado na equipa principal do Sport Lisboa e Benfica por Rui Vitória, técnico principal dos “encarnados”, tendo contribuído para o triunfo da sua equipa frente ao Cova de Piedade, em partida amigável.

 

Recorde-se que Reinildo se transferiu em Dezembro último do Ferroviário da Beira para o Benfica, sendo que inicialmente foi integrado na equipa B na segunda metade da época, onde não chegou a ser utilizado.

 

 

Fonte:Desafio

Equipe da Liga Desportiva de Maputo a caminho da Copa Gothia na Suécia

 

despedida 2016.jpg

 

O Ministro da Juventude e Desporto,Alberto Nkutumula, despediou-se  das atletas da equipe  feminina da Liga Desportiva de Maputo,vencedora da Copa Mutola 2015 que ira participar na Gothia Cup-The World Youth Cup a realizar na Suécia  no dia 08  a 25 de Julho de 2016.

 

A Copa Mutola insere-se no projecto Futebol dá força é um programa social que actua para o desenvolvimento comunitário atraves da pratica do futebol feminino,formação em HIV-Sida e Saúde Sexual e Reprodutiva, nas faixas etárias dos 12 a 17 anos.Este projecto já formou mais de 3.500 raparigas ate a data em todo o pais.

 

 

despedida16.jpg

 

O desporto é muito importante e ainda mais quando é desporto de juventude”, afirmou o Ministro da Juventude e Despoto, salientando a importância da atividade desportiva para a saúde e para a formação do caráter, pois permite saber quando se deve atacar e defender, ganhar ou distrair o adversário.

 

Alberto Nkutumula salientou ainda que o desporto é uma escola de vida e, por isso, é importante desenvolver o Desporto . Pediu, pois, a Directora de Programas da Fundação Lurdes Mutola para trabalhar essa vertente em cooperação com o Ministério da Juventude e Desporto, para possibilitar que a escola produza os futuros desportistas.

 

O desafio foi lançado durante a despedida da delegação, composta por 22 membros, entre atletas, treinador e dirigentes, que de 08 e 25 do mês em curso tomará parte neste evento desportivo.

Manuel Casimiro é o novo treinador do Estrela Vermelha

 

O técnico Manuel Casimiro é apresentado esta tarde como o novo timoneiro do Estrela Vermelha de Maputo.

 

Casimiro substitui ao cargo Chaquir Bemat que, pediu a demissão no cargo em consonância dos maus resultados que os alaranjados vinham observando no Moçambola e na eliminação nas outras competições nacionais onde o clube esteve envolvido.

 

Chaquir deixa o Estrela Vermelha na 10ª posição com 14 pontos.

 

Outrossim, Manuel Casimiro lembre-se, foi o responsável pela subida da equipa ao Moçambola mas, não mereceu na altura confiança dos responsáveis alaranjados para treinar a equipa no Campeonato Nacional de Futebol.

 

A uma jornada do fim da primeira volta, o técnico volta a entrar na órbitra do Estrela e, poderá estrear-se no banco técnico dos alaranjados no jogo que a equipa vai realizar este fim-de-semana ante o Desportivo de Maputo.  

 

Ainda não se conhece o tempo da duração do vínculo que liga Manuel Casimiro e a sua nova entidade patronal.

 

 

Fonte:Desafio