Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

24.Set.15

Selecção Nacional entra em acção

A SELECÇÃO Nacional Sénior Feminina de Basquetebol defronta, ao fim desta tarde, a sua congénere dos Camarões, na sua estreia no Campeonato Africano da modalidade (Afrobasket), que arranca hoje, em Yaoundé.

O jogo tem início as 17:30 horas de Maputo, sendo que o combinado nacional faz a partida inaugural logo frente à selecção anfitriã, que é uma das favoritas à conquista do certame.

Frente aos Camarões, a Selecção Nacional está longe do favoritismo, pois, a sua recente participação nos Jogos Africanos, que tiveram lugar recentemente em Brazzaville, denunciou muitas lacunas.

Moçambique chega ao Afrobasket dos Camarões bastante fragilizada e animicamente em baixo depois da vergonhosa campanha nos Jogos Africanos de Brazzaville, onde terminou em sexto lugar.

Por isso, fica muito difícil falar do favoritíssimo para a Selecção Nacional que, recorde-se, é vice-campeã africana. A Selecção dos Camarões quase eliminava Moçambique há dois anos no Afrobasket, que teve lugar na capital do país.

Na altura, o combinado nacional só ganhou o jogo das meias-finais sobre o último segundo, com uma diferença de apenas um ponto, graças ao triplo obtido por Leia Dongue, que, entretanto, é a grande ausente nesta campanha.

 Foi uma das partidas mais memoráveis da história da competição e, talvez, a vitória mais marcante de Moçambique no Afrobasket, até porque garantiu a qualificação inédita para o Mundial que teve lugar um ano depois na Turquia.

 

Hoje, em Yaoundé, a história de há dois anos não servirá. Antevê-se muitas dificuldades para a equipa orientada pelo experiente e conservador Nazir Salé.

 

A Selecção Nacional encontra-se inserida no Grupo “A”, no qual, para além dos Camarões e Mali, figuram Uganda, Gabão e África do Sul.

 

A prova é disputada por 12 equipas, dividas em dois grupos, passando as quatro primeiras para os quartos-de-final. Os dois priores classificados de cada grupo irão disputar as classificativas do nono até ao 12º lugar.

 

A primeira fase vai até 30 do mês em curso, enquanto os quartos-de-final serão disputados a 1 de Outubro. As meias-finais terão, por seu turno, lugar no dia seguinte. A final está prevista para 3 de Outubro.

 

O vencedor apura-se directamente para os Jogos Olímpicos do próximo ano, que terão lugar em Rio de Janeiro, Brasil. O finalista vencido apura-se para o Torneio Pré-Olímpico que dá acesso às Olimpíadas do Rio de Janeiro.

 

Salientar que Angola é actual campeã em título.

 

JOGOS DE MOÇAMBIQUE NA 1ª FASE

 

HOJE

 

17.30h - Camarões-Moçambique

AMANHÃ

 

11.30h - Moçambique-Uganda

 

26 DE SETEMBRO

 

13.30h - Moçambique-África do Sul

 

28 DE SETEMBRO

 

15.30h - Mali-Moçambique

 

29 DE SETEMBRO

 

19.45h - Gabão-Moçambique

 

Fonte:Jornal Noticias

24.Set.15

Luta pela transição renhida no norte

A LUTA pela transição ao Moçambola-2016 é bastante renhida na “poule” da zona norte, onde o favoritismo que era atribuído a alguns se transformou em incógnita. A quarta jornada (penúltima), iniciada ontem e que se completa esta tarde, pode abrir espaço para muitas dúvidas em relação ao mais provável vencedor.

 

Mas, para já, a vitória conseguida ontem pelo Ferroviário de Lichinga sobre a Liga Desportiva de Pemba (4-1), “lanterna vermelha” da zona, coloca os “locomotivas” em vantagem provisória em relação aos seus mais directos perseguidores, nomeadamente o Benfica de Monapo e o Desportivo também da capital provincial do Niassa. O Ferroviário de Lichinga soma sete pontos, contra cinco daqueles.

 

Mas tudo pode mudar ao fim desta tarde, quando realizarem-se as partidas complementares da quarta ronda. O Benfica do Monapo defronta, às 13:00 horas, a Liga Desportiva daquele distrito, que soma quatro pontos. Os laços de irmandade podem ser invocados para colocar os “encarnados” em vantagem na tabela, mas isso não passa de uma anedota, pois a Liga de Monapo tem igualmente suas ambições.

 

 Enquanto isso, o Desportivo de Lichinga tem, as 15:00 horas, uma missão espinhosa diante do Ferroviário de Pemba, que é um dos inquilinos assíduos do Moçambola. Os “locomotivas” pembenses, com quatro pontos, estarão perante um adversário que pode complicar as suas contas e uma segunda derrota pode acabar com o seu sonho de regressar ao maior convívio futebolístico nacional do qual foram despromovidos no ano passado.  

 

Fonte:Jornal Noticias

24.Set.15

Têxtil acusa seu guarda-redes

A DIRECÇÃO do Têxtil do Púnguè acusou, ontem, o seu próprio guarda-redes, Miguel, de ser o principal responsável pela desqualificação da equipa da fase final da “poule” de apuramento para o Moçambola de 2016, alegadamente por ter sido comprado pela turma adversária, o Sporting de Quelimane.

 

Reunido ontem na Beira com os jogadores e equipa técnica, o vice-presidente do histórico Têxtil do Púnguè, Jacinto Ernesto, explicou que foi criada uma comissão que está a trabalhar no assunto de modo a apurar a veracidade do facto, para depois seguirem-se outros trâmites para com o guarda-redes Miguel.

 

O acusado Miguel não se fez presente na reunião orientada ontem pela direcção do clube, que tinha como principal objectivo avaliar a participação da equipa e o anúncio do término da época desportiva no clube.

 

A reunião serviu igualmente para encerrar a ligação do clube com o treinador Mussá Osmane, que orientou a equipa durante três semanas e os jogadores, cujos contratos expiram este ano.

 

Jacinto Ernesto disse que a direcção já pensa na próxima época estando a negociar com um técnico zambiano para treinar a equipa com vista ao Moçambola de 2017.

 

Estamos totalmente abalados porque a nossa intenção era de colocar o Têxtil no Moçambola do próximo ano, mas, no meio disso, aconteceram coisas que enfraqueceram os nossos esforços. De facto, é de lamentar. Já temos o nome de um treinador zambiano que estará em frente da equipa. Caso isso não dê certo, iremos apostar num treinador nacional, aliás, temos já duas propostas”, revelou o vice-presidente da mais popular colectividade futebolística de Sofala.

 

O Têxtil do Púnguè ficou desqualificado da fase final da “poule” de apuramento para o Moçambola de 2016 ao perder com o Sporting de Quelimane, por 3-2, jogo disputado no passado fim-de-semana no campo do Ferroviário de Moatize, em Tete, inserido na Série B da competição ao nível desta região.

 

Fonte:Jornal Noticias

24.Set.15

LNFF em assembleia-geral

A ASSEMBLEIA-GERAL da Liga Nacional de Futebol Feminino (LNFF) terá lugar na próxima terça-feira, em Maputo, com vista a analisar e aprovar os relatórios de actividades e contas do exercício findo, bem como a entrega dos troféus aos vencedores da edição do ano passado.

 

O vencedor da edição passada foi o Costa do Sol, que também venceu vários prémios individuais, como os do melhor jogador e marcador da prova.

 

Para além dos pontos acima, terá lugar, à margem da assembleia-geral, o sorteio da edição 2015 do Campeonato Feminino, que, à semelhança do transacto, será disputado por oito equipas.

 

Este ano, irão tomar parte do evento as seguintes formações: Costa do Sol, Clube Feminino da Matola, Benfica de Laulane, Muelé de Inhambane, União Desportiva de Lichinga, Fanta da Beira, Cocorico e Viveiro de Nampula e Cosmos de Maputo. As últimas três equipas ocupam as vagas deixadas pela Academia Militar, Cocorico da Beira e ABC de Quelimane.

 

Entretanto, a segunda edição da LNFF arranca na primeira semana de Outubro

 

Fonte:Jornal Noticias

24.Set.15

Zulu corrido do 1.º Maio de Quelimane

 

ROGÉRIO Henriques Balate, mais conhecido nos meandros desportivos por Zulu, já não é o treinador do 1.º de Maio de Quelimane, equipa que milita no Moçambola.

 

Zulu foi corrido na sequência de maus resultados que a equipa vem averbando nos últimos tempos na prova. O 1º de Maio está na 13ª posição, com apenas 25 pontos, estando, portanto, em maus lençóis.

 

A saída de Zulu foi confirmada pelo presidente do clube, David Reis, que na ocasião salientou que pesou o facto de a equipa ainda sonhar na manutenção na prova máxima do futebol nacional.

 

Penso que ainda vamos a tempo da manutenção, mas concluímos que, continuando com a mesma equipa técnica, seria difícil, por isso optamos por mudar de treinador para encararmos a últimas três jornadas com outra frescura”, realçou.

 

Ainda não é conhecido o nome do substituto, mas José Lobo, um conhecedor da casa, é o mais forte candidato à sucessão de Zulu.

 

Com o afastamento de Zulu, sobe para sete o número de treinadores “corridos” desde o início do Moçambola-2015, nomeadamente Antero Cambaco (Desportivo do Maputo), Lucas Barrarijo (Ferroviário da Beira), Vítor Pontes (Ferroviário do Maputo), Nacir Armando (Ferroviário de Quelimane), Arnaldo Ouana (Desportivo de Nacala) e Eurico da Conceição (ENH).

 

Fonte:Jornal Noticias

24.Set.15

Definido quarteto para “Davis Cup”

 

OS tenistas Franco Mata e Hugo Moreira, residentes nos Estados Unido da América e Portugal, respectivamente, mais Josefa Simão e Hercílio Seda, em Maputo, são os tenistas seleccionados para a fase africana do “Davis Cup”, um torneio de “grand slam” no qual participam tenistas de gabarito internacional. O torneio africano, que decorrerá em campo de terra batida, terá lugar de 24 a 31 de Outubro próximo, no Cairo, Egipto. Para já, estão confirmados 10 países, nomeadamente Egipto, país anfitrião, Moçambique, Namíbia, Nigéria, Líbia, Argélia, Tunísia, Gana, Costa do Marfim e Benin.

 

Estes países, que serão subdividos em duas séries, apurando-se os dois primeiros classificados de cada para a fase seguinte, compõem o Grupo III para África, ou seja, o torneio envolvendo nações africanas. O número de países participantes poderá aumentar e consequentemente as séries, atendendo que as inscrições continuam abertas até a próxima segunda-feira, 28 de Setembro. Salientar que cada selecção participa com quatro atletas cada.

 

Sendo assim, o quarteto moçambicano foi definido em função da performance e experiência de cada atleta. Franco Mata e Hugo Moreira são tenistas que, para além da performance elegível, estão adaptados a campos de terra batida. Pela experiência e por ser o tenista mais velho, Franco Mata foi indicado “capitão” da selecção. Enquanto isso, Josefa Simão e Hercílio Seda são os melhores tenistas da actualidade que evoluem internamente.

 

Simão conquistou este ano o segundo título nacional em seniores masculinos, enquanto Seda é, para além de vice-campeão nacional, o vencedor do torneio dos mestres, que apura o melhor tenista do ano. Salientar que os vencedores das séries e os respectivos segundos classificados concorrem para o apuramento das duas melhores selecções africanas, que, deste modo, serão promovidos para Grupo II da Zona Europa/África.

 

Portanto, serão apurados para a próxima etapa do “Davis Cup” a decorrer em 2016. Para este evento, no qual Moçambique participará pela segunda vez consecutiva, o objectivo principal é a melhoria do oitavo lugar registado na estreia, curiosamente no Egipto. Aliás, o quarteto moçambicano composto por Franco Mata, Ataíde Mussagy, Feliciano dos Santos e Josefa Simão não passou da fase preliminar, ou seja da fase grupos.

 

Fonte:Jornal Noticias

24.Set.15

MJD recebe delegação dos Jogos Africanos

 

O MINISTRO da Juventude e Desportos, Alberto Nkutumula, recebe hoje, pelas 15:00 horas, a delegação moçambicana que participou na XI Edição dos Jogos Africanos, que tiveram lugar em Brazzaville, República do Congo.

 

A cerimónia terá lugar numa das estâncias turísticas da capital do país e contará com a presença de atletas, técnicos, dirigentes das diversas modalidades e dos demais integrantes da comitiva. Refira-se que nesta edição dos Jogos Africanos, Moçambique conquistou seis medalhas, sendo uma de ouro, duas de prata e três de bronze nas seguintes modalidades: Medalha de ouro – Edmilsa Governo (atletismo adaptado); Medalha de prata – Maria Muchavo (atletismo adaptado), Leocádia Manhiça e Joaquina Roque (vólei de praia em femininos) Medalha de bronze – Edson Madeira (judo), Rady Gramane (boxe) e Denise das Dívidas (atletismo adaptado).

 

Apesar de ter conquistado menos medalhas em relação à edição de 2011, que teve lugar em Maputo, Moçambique pode melhorar a 24ª posição de há quatro anos, fruto da medalha de ouro conquistada por Edmilsa Governo.

 

Fonte:Jornal Noticias

23.Set.15

Estrela goleia Desportivo com “show” de Kevin

O ESTRELA Vermelha goleou o Desportivo por 5-2 em jogo da quarta jornada do Campeonato de Hóquei da Cidade de Maputo. Kevin Pimentel, com três golos, foi a figura do encontro.

 

O jovem de 18 anos pertenceu curiosamente aos quadros do Desportivo, onde fez toda a sua formação e quis o destino que, sob orientação do seu tio Pedro Pimentel, derrotasse os outros quatro tios que actuam nos “alvi-negros, nomeadamente Célio, Bruno, David e Valter Pimentel.

 

É caso para dizer que em dia de “clássico” foi o mais novo a mostrar aos mais velhos como se joga hóquei. Kevin não só marcou, como fez a sua equipa jogar. Ele e Manino, autor de dois golos, formaram uma grande dupla.

 

Mas o encontro nem começou bem para os “alaranjados”, pois coube a Pedro Pinheiro inaugurar o marcador, mas Kiko, numa pronta reacção, igualou o marcador. Depois veio o “show” de Kevin. Deu a volta ao marcador e foi ele que fez o 3-2, já na segunda parte. Antes Pedro Pinheiro marcou para o Desportivo, fixando uma igualdade de dois golos na etapa inicial.

 

 Foi graças a uma segunda parte de ouro durante o qual os “alaranjados” demonstraram uma maior frescura física e concentração. Maninho, numa bela iniciativa individual, fez uma tabelinha com Dino. E este jovem que tem estado a evoluir bastante fez o 4-2.

 

A fechar uma segunda parte de luxo, esteve Kevin a stickar rasteiro e enganar Arnaldo Queiroz, que pensou que a bola fosse para cima. Bruno Pimentel teve ainda a oportunidade de marcar na marcação de um livre. 

 

 Noutra partida da noite, o Ferroviário bateu Académica por 6-3. Os “estudantes” até estiveram a ganhar por 2-1, com dois golos apontados por Sandro dos Santos, mas de nada valeu o esforço do “veterano” de 46 anos.

 

Salientar que o Estrela lidera com 12 pontos, seguido do Desportivo e Ferroviário com três. Académica ainda não pontuou.

 

Fonte:Jornal Noticias

23.Set.15

Lideranças intactas

OS líderes do torneio de futebol interescolar, na categoria de Sub-17, vulgo Copa Coca-Cola, continuam firmes nas suas posições, isto após a disputa a 14.ª jornada do certame. No entanto, registou-se algumas subidas e descidas a meio da tabela.

 

Na cidade de Maputo as atenções estavam viradas para o embate entre a “Quisse Mavota” e “Lhanguene Piloto”, que foi sem dúvidas do lindíssimo espectáculo. Contudo terminou sem abertura de contagem.

 

Quem soma e segue é a “Eduardo Mondlane”, que goleou a “Comunitária Santo António da Malhangalene” por 5-1. Nos restantes encontros, destaque também para a goleada aplicada pela “Noroeste I” a “Heróis Moçambicanos” por 5-0. “Josina Machel” e “Mateus S. Muthemba” empataram a uma bola. A “Eduardo Mondlane Xitlhango” venceu a “Noroeste II” por 1-0.

 

Na província de Maputo a ronda foi caracteriza por resultados desnivelados. A “Malhampsene” goleou o Instituto Industrial da Matola por 5-0. A “Gwaza Muthini” aplicou os mesmos números a “Bonifácio Gruveta”; o ISTEG foi cilindrado pela “Namaacha” por 4-0. A “Matola” derrotou “Infulene” por 2-1. O único empate registou-se no jogo entre Colégio Aboobacar Sidik e “Ana Mogas”. Não foram para além de um nulo.

 

Em Gaza, no jogo de cartaz, “Chicumbane” e a “Tavene” empataram a uma bola, numa partida equilibrada tal como o resultado certifica.

 

A “Xai-Xai” e a “Chipenhe”, numa autêntica luta pelos lugares cimeiros, golearam as suas adversárias, nomeadamente a “Julius Nyerere” e “Joaquim Chissano”, respectivamente por 3-0. No outro jogo a aflita “Bungane” perdeu diante da “Inhamissa” por 2-3. O jogo que completaria a 14.a jornada, entre a “Secundária de Patrice Lumumbna” e “1.o de Janeiro”, não foi realizado.

 

Em Inhambanea tabela classificativa não trouxe mudanças, principalmente entre a líder “3 de Fevereiro”, que recebeu e venceu o Instituto Industrial Eduardo Mondlane por 4-1, e a vice-líder “Muelé”, que se superiorizou diante da “Acordos de Lusaka” por 3-0. Quem não quis igualmente se atrasar mais na luta pelos lugares cimeiros da tabela foi a “Emília Daússe”, que depois da sua inconsistência nos jogos anteriores, parece ter-se reencontrado consigo mesma. No fim-de-semana venceu a “Tomás Ndunda” por expressivos 5-0. A “Morrumbene” também foi vítima de uma goleada imposta pela “Chambone” por 2-5.

 

Em Sofala a  “Estrela da Manhã” continua a consolidar-se como líder, desta vez venceu a “Comunitária Rei dos Reis” por 3-0. A evidência vai também para a “Dondo”, que bateu e convenceu a “Nhangau” por 5-0. Por sua vez, a “Comunitária Sagrada Família” venceu por 3-0 a “Comunitária Nossa Senhora da Paz”, por números não expressivos. A “Samora Machel” bateu a “Comunitária Santos Inocentes” por 2-1 e a “Mafambisse” derrotou a “Comunitária João XXIII” por 1-0.

 

Na província de Manicaa “7 de Abril” mostrou-se descontraída e dominadora no seu jogo ao se impor diante do Instituto Industrial Joaquim Marra por 5-2. Quem também goleou foi a “Eduardo Mondlane” no embate com a “Paulo Samuel Kankhomba” por 3-0. Nos embates menos produtivos, em termos de golos, registo de um empate sem abertura de contagem no jogo entre “Samora Machel” e a de “Soalpo”. Pela margem mínima de 1-0, a “Vila Nova” e Vanduzi” venceram a “16 de Junho” e a “Macombe”, respectivamente.

 

Em Nampula, sem nenhuma alteração na tabela classificativa, o quadro dos resultados é o seguinte: registo de duas goleadas de 5-0 conseguidas pelas secundárias “CCI Mandjirá” e de “Maparra” frente a “Namicopo” e “Marcelino dos Santos”, respectivamente. A “Cossore” sucumbiu diante a “Nampula” por 2-4, a “12 de Outubro” bateu a de “Marere” por 2-0, e, por sua vez, a secundária de “Napipine” venceu a de “Muatal” por 1-0.

 

No Niassaa “Eduardo Mondlane” continua invicta e a comandar a tabela classificativa. No fim-de-semana bateu a EPC de Namacula por 2-0. A “Muchenga” arrancou a todo custo uma vitória importantíssima na luta pelo primeiro lugar diante da “Amizade” por 1-0, uma vitória que a catapultou para o segundo lugar, estando a dois pontos do primeiro. A “Cristiano Taimo” e EPC Paulo S. Kankhomba venceram por 3-0 a “Chiulugo” e a “Luta Continua”, respectivamente. No fecho da jornada, a “Aeroporto” venceu o Instituto Industrial 1.o de Maio por 1-0.

 

Em Cabo Delgadoa tabela classificativa não sofreu muitas alterações. Em quatro dos cinco jogos realizados registou-se vitórias: o Colégio Andalúcia empatou diante da EPC de Cariacó por duas bolas, a “Pemba” venceu a “SOS” por 1-0. Nas restantes partidas registaram-se goleadas: Colégio Dom Bosco-Maria Mazzarello (5-0); Chiure-EPC de Gingone (5-0) e 16 de Junho-Arco-Íris (5-0).

 

 

Fonte:Jornal Noticias

23.Set.15

Laher Maciel continua igual a si

O PEQUENO, mas grande piloto de karting, Laher Maciel, continua igual a si no campeonato da modalidade, concluída a sexta (penúltima prova) no último domingo, no kartódromo do Automóvel & Touring Clube de Moçambique.

 

O campeão em título da classe Max Júnior deu um passo significativo rumo à renovação, ao impor-se sobre Karl Pitzer, o seu principal rival no certame. Laher Maciel venceu a classe com 103 pontos, frutos de vitórias nas primeiras duas mangas, ganhas perante a forte oposição de Pitzer.

 

A vantagem nas primeiras duas voltas foi determinante, porque permitiram ao talentoso piloto assegurar a vantagem, mesmo com a queda na última manga. Foi assim que ao fim da corrida o piloto assegurou quatro pontos de vantagem sobre o rival.

 

Com este resultado, Laher Maciel lidera a classe Max Júnior com 516 pontos, sendo que venceu cinco provas contra uma de Karl Pitzer. Basta pontuar nas próximas três mangas para se sagrar campeão, visto que detém 26 pontos de avanço em relação ao seu mais directo perseguidor, que soma 490. Erik Kasa é terceiro, com 447, numa classe na qual participam seis pilotos. A última prova está prevista para o dia 18 de Outubro.

 

Enquanto isso, no escalão subsequente, a classe Maxterino, o escalão mais concorrido de todos (tem 12 pilotos), assiste-se igualmente uma luta sem precedentes pelo título entre Allen Remane e Hazique Razaque. O percurso dos dois pilotos, desde o início do campeonato, foi caracterizado por muita rivalidade e consequente alternância no trono. Os dois pilotos partilham o número de provas conquistadas (três para cada lado), a uma do término do campeonato. Na última, Allen Remane foi implacável, dominando duas mangas (a primeira e terceira), enquanto Pedro Perino Jr. venceu a segunda.

 

Fruto disso, Allen Remane lidera com 501 pontos, contra 486 de Hazique Razaque. Jeffrey Novela é terceiro, com 441.

 

Por último a classe de Cadetes, escalão mais inferior, também com seis pilotos, Lucas Poyiatzis tem o título quase assegurado, por lidera com 318 pontos, contra 284 de Kamy Alibai e 190 de Zuan Kotze.  

 

Fonte:Jornal Noticias

Pág. 1/11