Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

30.Jan.15

“Nacional” de boxe a partir desta tarde

 

INICIA-SE esta tarde, no pavilhão do Estrela Vermelha, na capital do país, o Campeonato Nacional de Boxe referente ao ano passado, com a participação de cerca de 50 pugilistas.

 

A prova contará com a participação de pugilistas da capital do país, Gaza, Inhambane, Sofala, Manica, Zambézia e Nampula, todos já em Maputo.

 

A capital do país é que terá maior número de clubes e núcleos envolvidos, com destaque para o Matchedje, Ferroviário, Estrela Vermelha, Academias Lucas Sinóia, Paulo Jorge, Rectificadora LM e Núcleo do Jardim.

 

Esta manhã decorrerá a sessão de pesagens e inspecções médicas dos atletas. O evento termina na tarde de domingo.

 

Refira-se que o último “Nacional” teve lugar no princípio do ano passado na cidade da Beira, onde o Ferroviário de Maputo sagrou-se campeão, destronando o Matchedje.

 

Fonte:Jornal Noticias

30.Jan.15

Duelos entre rivais no arranque

 

A TAÇA Maputo de basquetebol em seniores masculinos e femininos arranca amanhã e tem agendado para hoje e amanhã partidas entre grandes rivais da capital do país.

 

Nos jogos da primeira jornada, agendados para esta noite, destaque para o Desportivo e Ferroviário a partir das 20.00 horas, no pavilhão dos “alvi-negros”, num jogo de cartaz da Série “A”. Para a mesma série, Maxaquene recebe, às 18.30 horas, a UP “B”.

 

Na Série “B”, o Aeroporto e Costa do Sol medem forças a partir das 20.00 horas, no campo do Ferroviário, enquanto A Politécnica ombreia, às 19.00 horas, com o UP “A”.

 

Amanhã, as atenções centram-se no desafio entre Maxaquene e Desportivo com início marcado para as 18.00 horas. Será o jogo de cartaz da segunda jornada da Série “A”.Para a mesma série, Ferroviário recebe UP “B” a partir das 18.30 horas.

 

Na Série “B”, o Costa do Sol esgrime forças com a UP “A” a partir das 18.30 horas, no campo do Ferroviário, enquanto o Aeroporto e A Politécnica jogam, às 18.00 horas, no pavilhão da segunda equipa.

 

Em seniores femininos, a prova será disputada num único grupo. Na primeira ronda, a UP e Costa do Sol jogam hoje, às 18.30 horas, no campo do Ferroviário. A mesma hora, o Desportivo enfrenta no seu recinto o Ferroviário, enquanto o Maxaquene defronta A Politécnica no seu pavilhão.

 

Amanhã, nota de destaque para o desafio entre o Maxaquene e Costa do Sol agendado para as 16.30 horas, no pavilhão das “tricolores”. A segunda jornada reserva ainda as partidas entre A Politécnica e Desportivo, às 16.30 horas, e Ferroviário e UP, às 15.00 horas.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

30.Jan.15

Nkutumula impressionado

 

O MINISTRO da Juventude e Desportos, Alberto Nkutumula, ficou impressionado com a dimensão do Complexo do “Zimpeto”, que inclui o Estádio Nacional, as Piscinas e Vila Olímpicas, sobretudo pelo empenho dos técnicos afectos ao empreendimento.

 

O ministro visitou o Complexo do “Zimpeto” na manhã de ontem acompanhado pela vice-ministra, Ana Flávia de Azinheira, e outros quadros superiores do pelouro que dirige.

 

Foram visitados, por aquele dirigente, o Estádio Nacional e os seus compartimentos, nomeadamente a sede do Fundo de Promoção Desportiva (FPD), os balneários, o ginásio, o Centro da Medicina Desportiva, o sistema de vigilância electrónica (CCTV), o campo de futebol, os camarotes, sala de bombeiros, balcões da mCel e da Autoridade Tributária, a zona VIP, as salas de bombagem de água e gerador e a esquadra da PRM.

 

Nas Piscinas Olímpicas foram contemplados as salas de máquinas, balneários e o lounge.

 

Na Vila Olímpica foi escalado o apathotel, ou seja, os apartamentos reservados aos atletas naquele recinto habitacional.

 

Nestas incursões, Nkutumula recebia explicações detalhadas sobre o funcionamento de cada empreendimento do director-geral do FPD, Inácio Bernardo, do director-adjunto do Estádio Nacional, José Pereira, e do responsável do ginásio, Frederico dos Santos.

 

Já no encontro com a Imprensa, o ministro começou por revelar os objectivos daquele complexo desportivo. “Queríamos perceber e conhecer de perto este complexo e saber em que condições os colegas que aqui estão trabalham, bem como conhecê-los de perto”, avançou.

 

Continuou, realçando que “vimos a infra-estrutura, ficámos a saber dos seus problemas, financiamentos necessários e projectos nela contidos. Estou encantado com o estágio de conservação e manutenção da infra-estrutura, que é constante. Houve problemas provocados por factores naturais, mas as reparações estão em curso. Temos o relvado em recolocação, as piscinas quase prontas, enfim, é por isso que estou com boa impressão dos trabalhos que estão a ser realizados e da entrega dos que estão directamente ligados à causa”, frisou.

 

O ministro falou, por outro lado, da questão da sustentabilidade do Complexo do “Zimpeto”, particularmente do Estádio Nacional, tendo deixado claro que cabe, para além do ministério que dirige e a direcção do empreendimento, ao FPD tornar o recinto desportivo sustentável, pois não pode depender exclusivamente do Orçamento do Estado que é invariavelmente exíguo.

 

O complexo, no seu todo, devia ser independente do Orçamento do Estado. Prevê-se a contratação de empresas para ocuparem espaços aqui, de diversas formas. Os eventos culturais também estão equacionados, é mais uma hipótese, pois isso nos conferirá mais dinheiro e consequentemente, uma melhor manutenção”, esclareceu.

 

Alberto Nkutumula disse ainda que ficou com uma boa impressão das piscinas, pois os trabalhos de reabilitação na sequência dos danos causados pelas chuvas estão num bom ritmo.

 

Estou encorajado com o que vi. As pessoas que estão em frente disto estão devidamente empenhadas no melhoramento do estado das piscinas. Além das piscinas gostei de ter visto as sedes de algumas federações que aqui funcionam, com condições criadas e instalações condignas”.

 

A finalizar, prometeu sentar com todo o colectivo para fazer o balanço da visita ontem efectuada.

 

Fonte:Jornal Noticias

 

 

29.Jan.15

Federação de vólei com mais competências

 

A FEDERAÇÃO Moçambicana de Voleibol (FMV) passa a congregar no seu modelo de gestão com um Conselho Técnico,que passará a ocupar-se de funções antes desempenhadas pelo secretário-geral, e ainda um Conselho de Disciplina e Jurisdicional com mais poderes para analisar os diferentes casos. Estas são duas das principais inovações que saíram da assembleia-geral da FMV, que teve como ponto de foco a alteração dos estatutos.

 

O Conselho Técnico, ora criado, irá encarregar-se de criar toda a logística para a preparação das selecções nacionais de vólei de sala e de praia, planificar os treinos e estágios, enquanto o Conselho Disciplinar estará melhor composto e terá mais espaço para analisar diferentes casos, como por exemplo dirimir litígios entre equipas.

 

De referir que a alteração dos estatutos, mais adequados à Lei e Regulamento do Desporto, foram aprovados por unanimidade pelas cinco associações presentes: cidade de Maputo e províncias de Gaza, Inhambane, Manica e Nampula.

 

No encontro foi apresentado o relatório de actividades e de contas referente ao ano transacto, que também foi aprovado por unanimidade.

 

No sentido de ver o voleibol melhorar a competitividade, o presidente da FMV, Kalid Cassam, deixou várias recomendações às associações, no sentido de serem mais proactivas; organizarem mais competições e massificarem a modalidade.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.15

Costa do Sol garante mais quatro reforços

 

O COSTA do Sol já confirmou a contratação de mais quatro reforços para a nova época futebolística que se avizinha. Trata-se de três malawianos e um moçambicano radicado em Portugal, que deverão ajudar a equipa de Nélson Santos a regressar aos títulos.

 

Os malawianos são Michael Kasephuta, Blessing Thembo e Peter Kasonga, todos com características ofensivas, ou seja, os dois primeiros são extremos, sendo que o último é ponta-de-lança.

 

O moçambicano chama-se Gerson Massango, um central contratado ao Torriense, que milita no Campeonato Nacional de Portugal.

 

Com estes reforços, os “canarinhos” estão muito mais confiantes no alcance do título que foge há vários anos. Os jogadores deverão juntar-se à equipa até sábado, sendo que as suas passagens aéreas, segundo João Raúl, secretário-geral do Costa do Sol, já foram enviadas.

 

Num outro desenvolvimento, João Raúl revelou que o Costa do Sol irá efectuar um estágio de quase uma semana na cidade de Mbombela, antiga Nelspruit, na vizinha África do Sol, tendo em vista a época futebolística prestes a iniciar.

 

No contexto do estágio, que em princípio arranca no dia 9 de Fevereiro, prolongando-se até 16 do mesmo mês, os “canarinhos” irão fazer três partidas, todas com equipas sul-africanas.

 

Após a preparação na terra do “rand”, o Costa do Sol regressa a Maputo para a apresentação do plantel aos sócios e simpatizantes e prosseguir com os trabalhos até o início do campeonato.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.15

Seminário junta clubes do Moçambola

 

REALIZA-SE esta manhã, no Complexo Kaya Kwanga, na cidade de Maputo, um seminário sobre o licenciamento de clubes, promovido pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF), no qual participarão os 14 clubes que militam no Moçambola, representados pelos respectivos presidentes, secretários-gerais e directores desportivos.

 

O seminário surge na sequência de insistentes apelos da confederação africana da modalidade (CAF), que decretou o ano de 2015 como o marco final para que os clubes preencham os requisitos básicos para serem considerados como tais.

 

Segundo a CAF, os clubes devem ter instalações próprias, movimentar os escalões de formação, realizar com regularidade as assembleias-gerais, auditorias, ter estatutos regularizados, órgãos sociais, sede própria, directores desportivo e de formação, Nuit, segurança social, plano de desenvolvimento entre outras obrigações.

 

Segundo o presidente da FMF, Feizal Sidat, alguns clubes poderão deixar de existir se os seus problemas prevalecerem. Aliás, anotou que os que não reunirem estes requisitos não vão participar no Moçambola e nas competições organizadas pela CAF. É a propósito disso que pretende transmitir, no encontro dos clubes, sobre a seriedade do problema.

 

A FMF deverá canalizar, nos próximos dias, toda a documentação dos clubes à CAF para a sua apreciação e aprovação.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.15

1.º de Maio prepara-se afincadamente

O 1.º DE MAIO de Quelimane, que se apurou pela primeira vez na sua história para o Moçambola, já abriu as suas oficinas, pensando na manutenção.

 

O técnico Rogério Henriques disse que “a direcção pediu-nos para garantir a manutenção o mais cedo possível, mas nós, como equipa técnica, temos outra visão, que é lutar pelos lugares de pódio. Se os adversários nos deixarem, sonhamos ficar com o título”.

 

Ao todo, 50 jogadores nacionais e estrangeiros lutam pelos 25 lugares do plantel do 1.º de Maio de Quelimane. Segundo o presidente do clube, David Reis, já foram criadas condições mínimas para que se chegue ao fim do campeonato sem problemas.

 

Até a próxima semana já teremos definido os 25 jogadores que vão ficar, pois a equipa técnica ainda está a avaliar cada um deles. Temos alguns estrangeiros: cinco do Malawi e dois do Zimbabwe e outros de equipas de Moçambique, com destaque para a cidade da Beira, com seis jogadores”, afirmou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.15

Torneio de Mestres junta melhores de 2014

 

 

 

O TORNEIO de Mestres, uma prova que junta os melhores tenistas de cada ano, em masculinos, será o primeiro evento do presente ano a ser organizado pela federação moçambicana da modalidade em princípios em Fevereiro, nos “courts” do Centro Cultural do Banco de Moçambique, na Matola.

 

O evento estará associado às festividades de mais um aniversário daquela urbe, a 5 de Fevereiro.

 

Nele desfilarão os oito primeiros classificados do último Campeonato Nacional, disputado em Dezembro de 2014. São eles o campeão e vice-campeão Feliciano dos Santos e Josefa Simão, respectivamente, Bruno Figueiredo, Isac Jorge, António Sábado, Emídio Machaieie, Miguel Gonçalves e Sharif Ahmed. 

 

O Torneio de Mestres é também uma oportunidade para que os tenistas mais notáveis possam melhorar o seu “ranking”. Aliás, é uma ocasião para pôr à prova o próprio campeão nacional, que neste momento se apresenta como melhor atleta. Como o próprio nome do torneio refere, o vencedor torna-se mestre, ou seja, o melhor dos melhores.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

29.Jan.15

Mussumbuluco e Mahlampswene campeões

MUSSUMBULUCO “A”, em masculinos, e Mahlampswene, em femininos, são os vencedores da edição 2014/15 do torneio de futebol infanto-juvenil BEBEC a nível da província de Maputo.

 

Para conseguir tamanha proeza, Mussumbuluco “A” venceu na final Matola “H” por 4-3 na lotaria dos penaltes, depois do nulo no tempo regulamentar e no prolongamento.

 

 

Num jogo que teve lugar no sintético relvado do Estádio da Machava, o Mussumbuluco foi o sortudo perante a super favorita Matola “H”, que havia feito uma campanha muito brilhante antes de chegar à final.

 

Fora isso, a Matola “H” havia derrotado o Mussumbuluco nas duas anteriores ocasiões em que estas duas formações haviam medido forças nesta competição.

 

Já em femininos, Mahlampswene teve que recorrer ao prolongamento para derrotar T3 por 2-1.

 

Depois do empate a um golo no tempo regulamentar, as duas equipas foram obrigadas a arrastarem o jogo ao prolongamento de 10 minutos, sendo que já ao cair do pano, quando todos se preparavam para os penaltes, Mahlampswene conseguiu marcar o precioso tento.

 

Refira-se que esta prova decorreu em três fases, sendo que a primeira envolveu maior número de equipas reunidas em oito grupos. A segunda fase teve quatro séries, sendo que a última foi a eliminar, tendo começado com a disputa das meias-finais.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Jan.15

Detectadas lacunas nas equipas nacionais

 

OS representantes moçambicanos nas competições organizadas pela Confederação Africana de Futebol (CAF), ao nível de clubes, nomeadamente a Liga Desportiva de Maputo e o Ferroviário da Beira, deverão preencher todos requisitos de participação na Liga dos Campeões Africanos e Taça Nelson Mandela (Taça CAF), respectivamente, até esta sexta-feira. 

 

A informação foi avançada pelo presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), Feizal Sidat, dando conta da existência de algumas lacunas nas exigências impostas pela CAF para questões de inscrição.

 

Segundo a fonte, um dos principais requisitos é que os seus recintos tenham a capacidade para albergar, no mínimo, cinco mil espectadores e que os respectivos clubes tenham as auditorias em dia e que haja garantia de que movimentam os escalões de formação. Feizal Sidat disse que são quatro a cinco os requisitos principais que cada um dos clubes deve responder para participar nas provas.

 

Salientar que os novos requisitos de participação nas Afrotaças foram introduzidos pela CAF em 2013. A CAF protelou a aplicação das medidas à Liga e Ferroviário da Beira no ano passado, razão pela qual realizaram as eliminatórias para a Liga dos Campeões Africanos e Taça CAF nas mesmas condições. Porém, não abrirá nenhuma excepção este ano, facto que obriga as duas equipas a encontrar soluções dentro dos prazos definidos por aquela organização que tutela o futebol continental.

 

LIGA JOGARÁ FORA DE PORTAS

 

A Liga Desportiva de Maputo vai disputar as eliminatórias para a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos fora do seu campo por incapacidade de acomodar o limite mínimo de assistentes estabelecido pela CAF.

 

O campo da Liga tem capacidade para perto de dois mil espectadores, facto que obriga a sua direcção a encontrar outro espaço para acomodar os jogos das Afrotaças. Para já, a Liga poderá receber APR de Ruanda no campo do Afrin (ex-Atlético Muçulmano), na Machava, no Município da Matola, com capacidade para oito mil espectadores.

 

Para o efeito, a Liga deverá entrar em acordo com o proprietário do recinto de modo que este lhe passe uma carta de cedência de instalações a ser dirigida à CAF, na qual deve estar referenciada a sua titularidade e capacidade.

 

O presidente da Liga, Rafik Sidat, afirmou que o único requisito em falta é a indicação do campo onde vai receber o APR de Ruanda e garantiu que o problema será resolvido atempadamente.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Pág. 1/5