Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Acredito na reviravolta - Macamito

NÃO podemos negar que estamos a ter um início de época complicado. A mudança no plantel com saída e entrada de jogadores obriga-nos a novos procedimentos de jogo. Mas, mesmo assim, acredito que temos condições para reverter a eliminatória”, disse Macamito, capitão do Maxaquene.

 

 

Macamito defende que o facto de o plantel ser constituído por jogadores com larga experiência nas competições africanas pode ser determinante na passagem à eliminatória seguinte.

 

 

Felizmente temos jogadores experientes, habituados a lhe dar com este tipo de situações. Vamos fazer de tudo para reverter esta eliminatória, até porque, embora tenhamos perdido com a equipa do Botswana, fizemos um grande jogo, o melhor até este momento, só falhámos no capítulo da finalização”.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Não há motivo para alarme - Gabito

OS adeptos do Maxaquene, em particular, não devem ficar preocupados com este início de época. É preciso perceber que a equipa sofreu algumas mudanças e que é preciso dar tempo aos novos jogadores, sobretudo, para assimilarem os processos de jogo”, Gabito.

 

 

 

Gabito pediu tranquilidade aos apoiantes do clube “tricolor” e deixou a promessa de que os jogadores farão das tripas o coração para transitar à próxima eliminatória.

 

 

Da mesma forma que o Mochudi veio à Maputo ganhar, nós também podemos ir a Gaberone fazer o mesmo. Estamos conscientes de que não será fácil, visto que a preparação do nosso adversário está mais adiantada, mas temos possibilidade de superar esta eliminatória”. 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Costa do Sol e Matchedje jogam hoje pela liderança

O COSTA do Sol e o Matchedje batem-se, esta tarde, no campo dos “canarinhos”, pela liderança da Taça de Honra-Colgate. O jogo é referente à primeira jornada em atraso.

 

Os dois conjuntos entraram de forma extraordinária, tendo se estreado com vitórias frente ao Maxaquene e Liga Muçulmana, respectivamente por 2-0 e 1-0.

 

 

Curiosamente, os “muçulmanos” e os “tricolores” têm menos jogos realizados comparativamente aos adversários, situação que lhes coloca com relativa vantagem. Aliás, é graças ao “goal-average” que os “canarinhos” estão na dianteira, pelo que marcaram dois golos e não sofreram nenhum, pois têm os mesmos pontos que os “militares”. A Liga Muçulmana e o Maxaquene, estes dois últimos com dois jogos realizados. O Ferroviário também com duas partidas efectuadas é o “lanterna vermelha”.

 

 

Entretanto, no sábado, realizar-se-á o jogo da quarta jornada, em adiantamento, entre o Matchedje e o Ferroviário.Recordar que a Taça de Honra, com cinco concorrentes, durará uma volta.

 

 

CLASSIFICAÇÃO ACTUAL



                                 J             V              E             D               B           P

COSTA DO SOL             1          1          0          0          2-0       3

Matchedje                    1          1          0          0          1-0       3

Liga Muçulmana           2          1          0          1          1-1       3

Maxaquene                  2          1          0          1          1-2       3

Ferroviário                   2          0          0          2          0-2       0

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

“Nacionais” de Boxe adiados para próxima semana

OS Campeonatos Nacionais de Boxe, que deveriam arrancar amanhã, voltaram a ser adiados, desta feita para 8 de Março em virtude de os valores monetários para o evento terem sido disponibilizados um tanto ou quanto tarde pelos parceiros da Federação Moçambicana de Boxe (FMBOXE).

 

De acordo com António Paulo, porta-voz da comissão de gestão da FMBOXE, só na manhã da segunda-feira é que aquela entidade governamental disponibilizou os fundos para as despesas da proa, estimadas em cerca de 600 mil Meticais.

 

 

Em face dessa situação, vimo-nos obrigados a adiar as provas. O cheque que nos foi dado só permite o levantamento 72 horas depois. Assim, só até sexta-feira é que teremos dinheiro, por isso achámos por bem marcar os “Nacionais” para outra data”, explicou-se.Com efeito, os campeonatos ficaram para 8 a 10 de Março no Instituto Industrial e Comercial da Matola. As provas terão início às 14:00 horas, prevendo-se que terminem às 18:00.

 

 

Entre sexta e segunda-feira vamos pagar as passagens dos atletas e estes começarão a chegar ainda na próxima semana”, disse.

Já a Assembleia-Geral da FMBOXE, que dentre vários pontos será dominada por eleições dos novos órgãos sociais da agremiação, ficou marcada para 11 de Março na sede do Comité Olímpico de Moçambique.

 

 

Ainda de acordo com António Paulo, a prova contará com a participação de cerca de 50 atletas, dos quais volta de 10 do sexo feminino. As partidas serão ajuizadas por 10 árbitros, sendo um de Sofala, outro de Inhambane e os restantes da cidade de Maputo.Ainda de acordo com o porta-voz da Comissão de Gestão, a maior delegação para estes “Nacionais” porém de Nampula, província que irá participar com nove atletas, apenas superado pela cidade de Maputo.

 

 

Em relação às questões logísticas, o nosso interlocutor avançou que já estão todas preparadas, desde o alojamento, passando pela alimentação, materiais e outros pormenores.

 

 

No pavilhão onde vão decorrer os combates estão a ser montadas mais lâmpadas, além das limpezas.Niassa, Cabo Delgado, Tete e Zambézia, são as províncias que não tomarão parte desta “cimeira” que se espera bastante renhida.

Refira-se que estes “Nacionais” são referentes ao ano passado.
Fonte:Jornal Noticias

Moçambique e Portugal revitalizam cooperação na área desportiva

A COOPERAÇÃO entre Moçambique e Portugal nas áreas da Juventude e do Desporto será revitalizada ao longo desta semana, quando os dois países rubricarem documentos relativos ao programa executivo para este ano, no âmbito do protocolo existente entre ambos.

 

Para o efeito, se encontra em Maputo, desde ontem, o ministro-adjunto português do desporto e para os assuntos parlamentares, Miguel Relvas, a convite do ministro da Juventude e Desportos de Moçambique, Fernando Sumbana.

 

 

No encontro havido ainda ontem, logo à chegada de Miguel Relvas e sua comitiva a Maputo, foram discutidos os aspectos que corporizarão o programa executivo a ser assinado esta manhã. O programa contempla diversas realizações e troca de delegações entre os dois países, com Portugal, em particular, a prestar assistência técnica em vários domínios e modalidades desportivas.

 

 

Durante a sua estadia no país, Miguel Relvas visitará o Estádio Nacional do Zimpeto, a Academia Mário Esteves Coluna, na Namaacha, assim como tomará parte na cerimónia de lançamento, em Moçambique, do jornal desportivo “A Bola”.

 

 

Relvas procederá, amanhã, no Centro Cultural da Embaixada de Portugal, em Maputo, à entrega do colar de honra a Mário Coluna, que foi um dos maiores ícones do futebol português e “capitão” da respectiva selecção, que ganhou a medalha de bronze no Campeonato Mundial de 1966, na Inglaterra. O galardão, uma das mais representativas insígnias do Estado português, é em reconhecimento da carreira brilhante de Mário Coluna que, para além de “capitão” do Benfica de Lisboa, foi também da selecção militar.

 

 

Salientar que Miguel Relvas faz se acompanhar nesta visita pelo presidente do instituto português do Desporto e Juventude e pelos presidentes das Federações Portuguesas de Futebol, Fernando Gomes, do Atletismo, Jorge António de Campos Vieira, e de Voleibol, Vicente Henrique Gonçalves de Araújo.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

FERNANDO GOMES EM PALESTRA

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernado Gomes, vai orientar, esta tarde (15:00 horas), uma palestra sobre a gestão desportiva no auditório do Ministério da Juventude e Desportos.

 

 

Fernando Gomes é um homem com muita experiência na liderança desportiva, sendo que foi antes vice-presidente do FC Porto para a área de marketing, presidente da Liga Profissional de Clubes.O presidente da FPF visitará, amanhã, a Academia Mário Esteves Coluna, na Namaacha.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Shafee novo homem forte

O EMPRESÁRIO e agente FIFA Shafee Sidat foi eleito, na manhã de ontem, presidente da Federação Moçambicana de Atletismo (FMA), tendo sido votado por oito dos dez representantes das associações provinciais com direito à decisão.

 
Depois da leitura e posterior votação dos relatórios de actividades (abstenção de Sofala) e de contas da FMA (abstenção de Tete) dos últimos quatro anos, seguiu-se o momento mais esperado da Assembleia daquela agremiação: a apresentação pela parte dos manifestos eleitorais por parte dos candidatos.

Ângelo Muria foi o primeiro, dado que fazia parte da lista A. Seguiu José Cucheza e, por último, Shafee Sidat que posteriormente seria eleito presidente da FMA.

 

 

O escrutínio correu num ambiente tranquilo e de tolerância entre os contendores. Apesar de o voto ser secreto, o “Notícias” apurou que Niassa, Cabo Delgado, Nampula, Zambézia, Sofala, Gaza, Maputo-província e Maputo-cidade votaram em Shafee Sidat, sendo que Inhambane apostou em Ângelo Muria e Tete em José Cucheza.
Fonte:Jornal Noticias

Vou melhorar as condições de trabalho das Associações - promete Shafee Sidat, presidente da FMA

MOMENTOS depois da sua eleição, Shafee era um homem visivelmente emocionado, tendo afirmado que não é o vencedor, a vitória é do atletismo, incluindo dos candidatos derrotados.

 

 

Segundo Shafee, para que a modalidade progrida no país, não vale a pena se investir na colocação de atletas nos “Mundiais” ou nos Jogos Olímpicos, enquanto na base nada se está a fazer. Com estas palavras, o presidente eleito disse que preferia investir mais na criação das condições de trabalho para as associações do que em gastar dinheiro com um ou mais atletas nos Jogos Olímpicos para depois nada trazerem.

 

 

Penso que o mais importante é termos as bases sólidas. O dinheiro que se gasta levando um atleta para os Jogos Olímpicos podia-se investir na formação de muitos atletas. Não se pode dar um passo para frente e dois para trás”, sublinhou.

 

 

Shaffe promete, por outro lado, dar dinheiro às associações, numa primeira fase 50 mil Meticais por ano, para além de fazer uma pista de tartan em cada capital provincial.

 

 

Em relação ao seu elenco, disse que não tinha compromisso com ninguém, apenas com o trabalho, daí que quem não mostrar serviço logo cairá na “rua”.

 

 

Tenho apenas compromisso com Deus e com o atletismo. Se eu não trabalhar, coloco o meu lugar à disposição, da mesma forma que quem não fizer nada, será destituído”, ajuntando que “vou exigir muito do meu elenco”.

 

 

O novo presidente da FMA promete construir sedes para todas as associações, e para tal disse que já tem um investidor que irá fornecer casas pré-fabricadas para o feito.
Fonte:Jornal Noticias

Profissionais do desporto não são valorizados no país - Ângelo Muria, candidato vencido

ÂNGELO Muria, um dos candidatos vencidos, disse que os profissionais do desporto, pessoas que vivem e melhor entendem a disciplina não são valorizados no país, daí que o escrutínio teve o desfecho que teve.

 

 

Estive há pouco tempo a fazer uma pesquisa sobre o desporto em Moçambique e constatei que pessoas com habilitações, ou seja, os verdadeiros profissionais do desporto, não são valorizados e eu sou exemplo disso. Sou mestre em Ciências de Desporto”, lamentou.

Em relação às eleições em si, Muria afirmou terem corrido bem e espera que Shafee cumpra com as suas promessas.

 

 

 “Penso que Shafee é uma boa opção para a modalidade. É um empresário e é capaz de desenvolver o atletismo. Promete 11 pistas, em igual número de capitais provinciais e construir sedes das associações, tudo em quatro anos. Digo honestamente que eu se tivesse sido eleito não conseguiria fazer isso”, reiterando que o presidente eleito tem um bom plano.

 

 

Muria vincou que as associações são carenciadas a todos os níveis, sobretudo financeiramente, por isso olha para a ideia de Shafee de dotá-las de orçamento como positiva.

 

 

Seria injusto um candidato com tamanhas promessas e planos como Shafee perder. Para além de pistas, vai construir sedes e dar dinheiro às associações, isso é positivo”, elogiou.
Fonte:Jornal Noticias

Sentido de voto mudou da noite para o dia – José Cucheza, candidato derrotado

FRUSTRADO, era como estava José Cucheza, velha raposa do atletismo, momentos após a derrota no escrutínio. Cucheza disse que tudo levava a crer que seria o vencedor das eleições, mas em menos de 24 horas, o sentido de voto mudou.

 

 

Confesso que muitos presidentes tinham apostado em mim, mas à última hora houve algumas coisas misteriosas”, disse, para depois acrescentar que “se não tivesse havido acrobacias venceria as eleições sem qualquer problema”.

 

 

Em todo caso, Cucheza vincou que o processo eleitoral foi democrático e que ele como pessoa antiga no atletismo jamais iria desistir.

 

 

Vou continuar no atletismo. Agora pretendo fundar uma associação de solidariedade para o patrocínio dos talentos que não têm condições para irem avante na província de Tete”, vincou.

 

 

Em relação ao convite formulado por Shafee para integrar o seu elenco, disse que antes de tudo quer se reunir com o seu elenco e só depois disso é que irá tomar uma decisão.

 

 

Cucheza desafia Shafee a incluir a todos no atletismo e acrescenta que para o seu elenco ter sucesso há algumas pessoas que devem sair, dado que têm nome “sujo” na praça e que podem abalar todo o grupo de trabalho.

 

 

Não vou citar nomes, mas quem está no atletismo sabe de quem estou a falar. São pessoas que estão no atletismo com interesses pessoais do que da modalidade”, sublinhou.
Fonte:Jornal Noticias