Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Atletas nacionais confiantes no sucesso

OS atletas que compõem a comitiva moçambicana aos jogos do SCSA, que terão lugar de sexta-feira até ao dia 16 na capital zambiana, Lusaka, mostram-se confiantes num bom desempenho no evento, embora reconheçam o poderio dos adversários.

 

 Os nossos entrevistados prometem igualmente melhorar as suas marcas e a classificação em relação às edições anteriores destes jogos.

 

O objectivo é ganhar -Eduardo Novela, basquetebol

 

PARA o basquetebolista Eduardo Novela, o único objectivo da selecção nacional nestes jogos do SCSA é ganhar e mais nada.

Segundo Novela, para o efeito Moçambique precisa de encarar a cada jogo como se fosse uma final.

Temos que dar o nosso máximo independentemente de o adversário ser fraco ou forte para dignificar as cores da bandeira do nosso país”, sublinhou.

 

 

Novela acredita que o nosso país irá fazer melhor figura que na última edição na qual ficou em segundo lugar.“Desta vez para nós o objectivo é chegar ao primeiro lugar, é o que preparamos para fazer nos jogos”, vincou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Estamos confiantes - Crespo Francisco, basquetebol

ESTOU com uma boa expectativa em relação a estes jogos e no conjunto estamos confiantes nas nossas capacidades. Treinamos muito e estamos cientes das dificuldades que iremos enfrentar, mas estamos prontos para trazer o primeiro lugar para Moçambique”, frisou.

 

 

Crespo está ciente de que não será fácil para Moçambique concretizar o seu sonho de conquistar o torneio de basquetebol, até porque os adversários estão a trabalhar já há mais tempo que o nosso país.

O basquetebolista é de opinião que o segundo lugar conseguido nos últimos jogos do SCSA é um impulso para Moçambique, sendo necessário que o conjunto fique de confiança tranquila.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Espero melhorar a minha marca - Denilsa Governo, atletismo

DENILSA Governo espera obter bons resultados e acima de tudo melhorar a sua marca nestes jogos. Para Governo, bons resultados seria conseguir medalhas em Lusaka, mesmo ciente de que terá pela frente boas adversárias.

 

 

Reconheço que há atletas de grade nível na região, isso é um enorme desafio e prometo dar o meu máximo”, sintetizou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Treinei para bons resultados - Jéssica Cossa, natação

Espero obter bons resultado nestes jogos, pois treinei para tal”, disse Jéssica Cossa, que afirma não temer as adversárias por ser experiente nestes jogos.

 

 

Sei como elas são, já estive nos jogos do SCSA. Espero encará-las sem quaisquer problemas. Sei que elas são muito fortes, treinei bastante para superá-las e acho que vou conseguir”, prometeu.

 

 

Jéssica vai nadar nas especialidades de 50 e 100 metros costas, sendo uma das melhoras nadadoras moçambicanas da actualidade neste tipo de prova.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Narcisa Nhamitambo nova rainha do ténis

NARCISA Nhamitambo é a mais nova rainha do ténis nacional na categoria de singulares senhoras. A jovem tenista conquistou o trono ao bater Diana Costa, por 2-0, com os parciais de 6/4 e 6/2.

 

Narcisa sentiu algumas dificuldades neste embate, que ocorreu segunda-feira, sobretudo no primeiro “set”, onde teve que se empenhar em grande medida para destronar a sua adversária que se bateu muito bem. No entanto, fazendo da sua suplementar performance táctica e técnica, passeou a sua classe nos “courts” do Jardim Tunduro, no segundo “set”, e obteve uma vitória incontestável. 

 

 

Para chegar à final, Narcisa eliminou, nos oitavos-de-final, Karen Rafael por falta de comparência, depois bateu nos “quartos” Cecília Massunga, por 2-0 (6/2 e 6/1) e nas “meias”deixou pelo caminho Elizabeth Oliveira pelo mesmo resultado (6/0 e 6/0).

 

 

FAVORITOS NÃO VACILAM



Nos singulares homens ainda está longe de apurar-se o campeão, mas parece certo que não haverá surpresas na final visto que os favoritos não quiseram deixar os seus créditos por mãos alheias nos oitavos-de-final.

Feliciano dos Santos, actual detentor do título, nem precisou de jogar para seguir em frente; isto porque Emídio Machaieie, seu adversário, averbou uma falta de comparência.

 

 

António Sábado não teve dificuldades para vencer o jovem Suel Dali, com um triunfo claro de 2-0 pelos parciais de 6/0 e 6/0.Isac Jorge também derrotou Nuno Matis, por falta de comparência, Armindo Nhavene bateu Rick Kamissa, por 2-0, parciais de 7-5 e 6-1, enquanto que no jogo mais emotivo da ronda Arão Nhancale Júnior venceu Franco Fungate, por 2-1 pelos parciais de 6-0/5/7 e 6/3.

 

 

Noutras partidas, Eldorado Dabula destronou Alfredo Guilande, por 2-0 com os parciais de 6/0 e 6/0, e Luís António superou Fábio Mendes, pelo resultado mas com os parciais de 6/1 e 6/0.O jogo de destaque dos quartos-de-final agendado para hoje é entre António Sábado e Bruno Figueiredo.

Nos pares homens salienta-se o embate, agendado para sexta-feira, que vai colocar frente-a-frente as seguintes duplas: Feliciano dos Santos/Simão Josefa contra Fidel Vasilis/Fernando Tovela.Para o mesmo dia está marcado a final dos Sub-14 entre Armindo Nhavene Júnior e Bruno Nhavene.

 
Fonte:Jornal Noticias

HCB procura treinador

A direcção do Grupo Desportivo e Recreativo da Hidroeléctrica de Cahora-Bassa, HCB, está à procura de um novo treinador para assegurar os objectivos traçados para a próxima temporada, principalmente para o Moçambola.

 

O presidente daquela agremiação desportiva, Adelino Manuel, confirmou o fim do contrato com o treinador português Victor Urbano, que devido a vários problemas, dentre as quais o não cumprimento de algumas cláusulas com maior destaque para a ocupação dos lugares cimeiros do Moçambola passado, deverá deixar o clube.

 

 

O nosso plano era conquistar o Moçambola ou no mínimo sermos vice campeões, o que não aconteceu. Descemos e nas últimas jornadas fizemos jogos com as calças nas mãos porque corríamos o risco de disputar pela despromoção com outras equipas. No Moçambola antepassado, conseguimos o terceiro lugar e neste terminado ocupamos o 8.º lugar”, recordou Adelino Manuel.

 

 

Aquele responsável afirmou que o lugar que a equipa ocupou na época passada contrasta em grande medida com os investimentos que foram aplicados durante o ano na prontidão de todas as condições técnicas e morais para o triunfo do Moçambola.

 

 

Criámos todos os mecanismos e conseguimos satisfazer todas as exigências da direcção técnica, desde a contratação de jogadores, salários e acomodação, entre outras questões técnicas para os jogadores, técnicos e todos que lidam com a equipa. O nosso patrocinador esteve cauteloso e disposto para tudo o que solicitámos ao longo do Moçambola e não há justificação possível para esta queda de posicionamento”, afirmou Adelino.

 

 

Para inverter o cenário e almejar os seus objectivos, a direcção do HCB afirmou estar já em conversações com os treinadores Nacir Armando, Artur Semedo, Alex Alves e Akil Marcelino para orientar a equipa na próxima temporada do Moçambola. Destes, Artur Semedo acordou com o despromovido Desportivo a permanência para lutar pelo regresso deste histórico do futebol nacional ao Moçambola.

 

 

Vamos igualmente renovar a nossa equipa, estamos já a listar os que serão dispensados e aqueles que permanecerão na equipa. Logo que tivermos um acordo com um dos quatro treinadores nacionais vamos começar a batalha de reconstrução da equipa para o Moçambola 2013, em que vamos apostar em trazer o título para o planalto do Songo”, concluiu Adelino Manuel, presidente da direcção do HCB.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

“Locomotivas”não arredam o pé

O FERROVIÁRIO continua na mó de cima no Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo, em seniores masculinos. Desta vez, a vítima dos “locomotivas” foi A Politécnica, que perdeu por expressivos 118-48, em partida da sexta ronda da segunda volta.

 

Na mesma jornada, o Desportivo, o mais directo perseguidor do Ferroviário, venceu o Matolinhas por 82-59, enquanto a Universidade Pedagógica bateu o Aeroporto por 88-38, em jogos realizados no fim-de-semana.

 

 

Na mesma ronda dupla, o Maxaquene derrotou o Aeroporto por 87-38 e A Politécnica perdeu com o Matolinhas por uma diferença de dez pontos, ou seja, 68-78.

 

 

Em seniores femininos, o Ferroviário levou de vencido o Desportivo por 77-27 e A Politécnica venceu Maxaquene por 78-70.

Noutras partidas, o Costa do Sol bateu o Maxaquene 48-34 e a Liga Muçulmana não teve problemas para vencer A Politécnica por 81-36.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Tragam-nos medalhas – Primeiro-ministro na despedida da delegação moçambicana aos Jogos do SCSA

O Primeiro-ministro, Alberto Vaquina, disse ontem à delegação moçambicana que hoje parte para os Jogos do Conselho Superior do Desporto em África (SCSA) para ganhar tudo o que houver para ganhar.

 

Tragam-nos medalhas e melhorem as vossas marcas. Representem-nos condignamente. Mostrem como são os moçambicanos. Comportem-se bem. Idem saudáveis e regressem saudáveis”, afirmou o Primeiro-ministro.

 

 

Vaquina ressalvou a necessidade de os atletas aproveitarem no máximo as suas potencialidades para conquistarem bons resultados, sem, no entanto, se esquecerem de mostrar “o que somos nós”.Entretanto, os atletas, na sua mensagem dirigida ao PM, reconheceram o esforço que o Governo envidou para que esta viagem se concretizasse.

 

Reafirmamos a nossa prontidão em defender o país. Vamos para conquistar medalhas e melhorar a última classificação. Vamos também para reforçar a amizade com os outros jovens africanos da região”, disseram.

 

 

Na mesma cerimónia, a delegação ofereceu ao Primeiro-ministro um kit de equipamento que foi recebido com algum humor por Vaquina. “Não há motivos para não praticar desporto. Já tenho equipamento”, brincou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Vitória que abre boas perspectiva

NO final da partida diante da selecção das Seychelles, os jogadores do combinado nacional estavam visivelmente satisfeitos com o resultado, tendo realçado que este abre boas perspectivas rumo à próxima eliminatória, sem no entanto se esquecerem de que a primeira (que está sendo disputada com as Seychelles) ainda não está ganha, até porque foram unânimes em dizer que faltam noventa minutos para ser resolvida.

 

Em relação ao jogo de domingo, os nossos entrevistados vincaram que “foi uma boa partida. Estivemos concentrados e vencemos, apesar de termos falhado muitos golos”.

 

 

Aliás, na óptica dos atletas, se Moçambique tivesse saído do Zimpeto com uma vantagem mais alargada não seria surpresa para ninguém. 
Fonte:Jornal Noticias

Temos de continuar a trabalhar – Zainadine Jr.

Zainadine Jr. foi um dos obreiros da vitória da Selecção Nacional. Jogou à defesa direito mas apareceu muito no último terço da equipa das Seychelles, tendo feito muitos cruzamentos venenosos.

O defesa afirma que, apesar da vitória, a palavra de ordem deve ser continuar a trabalhar, para que a sorte seja a mesma no jogo da segunda “mão”.

 

Zainadine diz que a vitória não foi nada fácil, pois Moçambique falhou muitos golos e o adversário limitou-se a defender.

 

 

Mas porque na segunda parte fomos mais eficazes conseguimos marcar muitos golos e vencemos o jogo, daqui em diante é continuarmos a trabalhar para podermos sair de lá com a vitória”, frisou. 
Fonte:Jornal Noticias