Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

28.Nov.12

Mário Coluna homenageado pelo ISCTEM

O ANTIGO futebolista do Benfica e da selecção portuguesa, o moçambicano Mário Esteves Coluna, é homenageado esta tarde pelo Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique, ISCTEM.

 

O acto terá lugar no campus daquela instituição do ensino e contará com a presença de diversas personalidades ligadas ao desporto, política, cultura e não só.

 

 

O “Monstro Sagrado” nome com que ficou mundialmente conhecido durante a sua brilhante careira futebolística, a imagem de Mário Coluna fará parte do mascote do ISCTEM, cujo lançamento será por ele apadrinhado durante o seu tributo.

 

 

Os ministros da Educação e da Juventude e Desportos, respectivamente, Augusto Jone e Fernando Sumbana serão as figuras de proa na cerimónia que irá enaltecer os feitos de Coluna que foi o primeiro campeão nacional ao serviço do Textáfrica de Chimoio como treinador.

 

 

Depois treinou a Selecção Nacional e mais tarde o Ferroviário de Maputo.Em 1999, Mário Coluna assumiu a presidência da Federação Moçambicana de Futebol, cargo que deixou oito anos mais tarde, em 2007.

 

 

Como jogador, actuou 17 anos com a camisola do Benfica, tendo vencido dez campeonatos, seis taças de Portugal, para além de ter participado de cinco das oito finais europeias em que os “encarnados” estiveram presentes, tendo ganho duas Taças dos Campeões.

 

 

Mário Coluna foi também “capitão” da selecção portuguesa de 1955 a 1968, tendo vestido por 57 vezes a camisola da equipa das “quinas” e coroado por oito golos.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Reacção de Feizal Sidat às acusações do técnico do Maxaquene

FEIZAL Sidat, presidente da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), reagiu às declarações de Arnaldo Salvado, as quais acusam o dirigente de ter pedido à Brigada Anti-Corrupção para retirar o processo do jogo entre o Atlético Muçulmano e a Liga Muçulmana, que despoletou a polémica, em 2010, por uma alegada viciação de resultados.

 

Já é altura de clarificar este assunto que já tem barba rija, pois há dois, três anos que andamos a falar da mesma coisa. Queria recordar ao “mister” Salvado que quem deu entrada do processo na Brigada Anti-Corrupção não foi a Federação, mas sim a Liga Moçambicana de Futebol (LMF), e por isso cabia a esta instituição retirar ou esclarecer este assunto. Naturalmente que na condição de presidente da Federação fui convidado a esclarecer o assunto, mas nunca abordei com quem quer que seja no sentido de retirar o processo”.

 

 

Feizal Sidat convidou o treinador Arnaldo Salvado a provar as suas acusações. “Gostaria que o senhor Salvado provasse as suas acusações. Desafio a ele e a quem quer que seja. Podem até questionar alguém da brigada anti-corrupção ou mesmo ao Procurador-geral da República sobre se terei pedido para retirar algum processo”.

 

 

O presidente da FMF alertou ao técnico para não envolver mais o seu nome em assuntos do género senão será obrigado a meter o caso no tribunal. “Caso Salvado continue a insistir nessas acusações naturalmente que terei que meter o caso no tribunal. E é neste fórum que ele terá que provar o que diz. Mas neste momento não estou interessado em recorrer ao tribunal, o que pretendo é esclarecer este assunto”.

 

 

Acrescentou que se o técnico tem algum problema pessoal com algum indivíduo ou com os seus familiares não envolva o seu nome e que resolva os seus problemas em fórum apropriado.

 

 

No sentido de ajudar a resolver o caso de corrupção no futebol moçambicano, Feizal Sidat prontificou-se até a apoiar Arnaldo Salvado. “Se o senhor Salvado quiser o apoio da instituição que eu dirijo estou aberto. Temos um conselho jurisdicional que pode resolver casos desta natureza”.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Alegria de uns e tristeza de outros

COMO é normal em qualquer que seja a final, no fim do jogo do último domingo entre Liga Muçulmana e Costa do Sol, os ânimos dos atletas eram completamente antagónicos. Por um lado, tínhamos os jogadores da Liga eufóricos e, por outro, os atletas do Costa do Sol em desalento total.

 

Os “muçulmanos” falam de uma vitória merecida, realçando que esta era para já o principal objectivo da equipa, dado que o Moçambola foi perdido. Alguns dizem que é a concretização de um sonho.

 

 

Quanto aos “canarinhos”, as palavras são típicas de quem está animicamente em baixo. Com alguns a falarem de uma desilusão total, embora reconheçam que a vida continua e que o Costa do Sol não acabou.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Realizei um sonho – afirma Mayunda

NO final do jogo, Mayunda era um dos espelhos da satisfação que caracterizou os jogadores da Liga Muçulmana após vitória conterá o Costa Sol.

 

 

O atleta disse que “sinto-me bastante feliz por fazer parte da equipa da Liga que vence pela primeira vez a Taça de Moçambique/mCel. Já há muito tempo queria ter um feito como este e hoje alcancei este que era um dos meus objectivos esta temporada”, frisou.

 

 

Mayunda avançou ainda que com esta proeza realizou o seu sonho como jogador de futebol, pois era o título que o faltava.

 

 

Quanto à sua continuidade ou não na Liga, afirma que só daqui a algumas semanas que saberá se permanece ou não. “Por enquanto nada posso dizer em relação à minha situação contratual”, disse.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Vitória merecida – segundo Telinho

PARA Telinho, autor do golo que marcou a diferença na final, a vitória da sua equipa foi merecida, pois na sua óptica foi a Liga quem mais procurou chegar á baliza contrária.

 

Merecíamos a vitória por aquilo que fizemos. Estivemos mais tempo no meio campo contrário, apertámos o adversário e o golo coroou o nosso esforço”, destacou o médio-ofensivo, que até aqui não sabe se sai ou não da Liga, mesmo com contrato até 2016.

 

 

Na verdade há vozes que dão Telinho como fora da Liga próximo ano, pois há emblemas quer nacionais, assim como estrangeiras que precisam dos serviços do atleta.

 

Não sei o que será de mim na próxima temporada, mas em princípio quero continuar na Liga”, respondeu Telinho, tendo depois referido que esperava marcar um golo na final e o sonho se concretizou.

 

 

Em relação às “Afrotaças”, Telinho salientou que a Liga já tem alguma experiência nestas competições, sendo que por via disso, espera um pouco mais para o ano.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Objectivo alcançado – remata Mustafá

ESTOU bastante feliz, pois alcançámos um dos nosso principais objectivos que era vencer a taça. Perdemos o campeonato. Não tínhamos outra coisa a fazer senão ganharmos esta Taça para a consolação”, salientou.

 

 

Não foi fácil levarmos de vencida esta prova. O Costa do Sol, assim como outros adversários que tivemos, bateu-se muito bem”, disse, para depois ajuntar que “estamos todos de parabéns pela vitória”.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Árbitro não esteve bem – acusa Sanito

PARA o lateral-direito do Costa do Sol, Sanito, a equipa de arbitragem não esteve bem no encontro, tendo, segundo ele, tido mão no resultado final.

 

 

Perdemos é claro, mas o árbitro não esteve bem. Há muitas faltas a nosso favor que não assinalou, isso prejudicou-nos, logo numa final”, lamentou.

 

 

Sanito afirma que o resultado não caiu bem para os “canarinhos”, pois perderam um jogo que parecia controlado.

 

 

Mas no futebol as coisas são assim: ou ganhou, ou empata-se ou então, perde-se, é o que aconteceu connosco”, sublinhou.

Em relação à próxima temporada, Sanito diz que ainda tem contrato com o Costa do Sol e espera cumpri-lo.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Perdemos, mais nada! – determina João Mazive

JOÃO Mazive era um homem desiludido no final da partida, à semelhança de muito outros colegas seus.Era um homem carente em palavras, tendo dito ànossa Reportagem que “perdemos, e pronto”!

 

A Liga ganhou. Não quero saber se a vitória foi ou não justa, mas o que é certo é que perdemos. O Costa do Sol é Costa do Sol e continuará assim para o ano”, destacou.

 

 

 “Não sei se irei renovar o contrato, mas gostaria. É com muito pena que isso depende do próprio clube. Primeiro do técnico e depois da direcção do clube”, avançou.

 

 

Fonte:Jornal Noticias

28.Nov.12

Ferroviário soma e segue

É SOMAR e depois seguir! É o que os “locomotivas” estão a fazer no Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo de Seniores Masculinos. No último fim-de-semana a vítima do Ferroviário foi mais um peso pesado na modalidade, o Maxaquene.

 

A diferença foi de doze pontos, ou seja 86-74, resultado que até se pode considerar “gordo” dado o equilíbrio que caracteriza os jogos entre as duas equipas.

 

 

Mas se os “locomotivas” não desatam, temos o Desportivo a fazer uma louca perseguição. Os “alvi-negros” venceram o Aeroporto por uma esmagadora marca de 97 pontos de diferença, 135-38. O Costa do Sol não teve muitos problemas para superar Matolinhas tendo vencido por 74-33.

 

 

No sábado, o Maxaquene redimiu-se da derrota sofrida contra o Ferroviário no dia anterior, batendo Matolinhas por 111-63

Num jogo equilibrado, a Universidade Pedagógica bateu a A Politécnica por 60-52.

 

 

Em femininos, o Maxaquene deu-se bem no “derby” de vizinhos, vencendo o Desportivo por 52-43. O Ferroviário derrotou a A Politécnica B por 52-30, nos jogos de sexta-feira.

 

 

Já no sábado, a Liga Muçulmana impôs “chapa 100” ao Desportivo, 103-23 e a A Politécnica vulgarizou o Costa do Sol por 70-24.

 

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

27.Nov.12

FC Porto assinou protocolo com Ferroviário de Maputo


O FC Porto assinou esta sexta-feira um protocolo de cooperação com o Clube Ferroviário de Maputo. O acordo, que prevê a abertura de uma escola de futebol Dragon Force no Campo da Baixa, onde treinam os atletas do emblema moçambicano, foi firmado na Tribuna VIP do Estádio do Dragão.

O protocolo visa promover o desenvolvimento de um trabalho sustentado, não só em termos desportivos, mas sobretudo no plano social. A ideia é transportar os valores azuis e brancos para a nova escola e para os escalões de Formação do Ferroviário, havendo desde já a intenção de alargar o âmbito desta cooperação a outras províncias de Moçambique, estreitando cada vez mais as relações entre o FC Porto e aquele país.

Antero Henrique, CEO da FC Porto Desporto, foi o porta-voz dos Dragões no momento da assinatura. “Esta parceria terá uma primeira fase na cidade de Maputo, onde será desenvolvido o projecto Dragon Force, mas depois irá estender-se a outras áreas do país e compreenderá uma colaboração a nível técnico e na formação de jogadores. Este é um projecto no qual acreditamos muito. Temos a certeza de que será enriquecedor para o FC Porto e para o Ferroviário, bem como para Portugal e Moçambique”, disse.

Também Aníbal Aleluia se regozijou com o entendimento alcançado. "Temos a certeza de que este protocolo terá um enorme impacto nas nossas crianças. Esperamos também que ajude à projecção de jogadores, a nível internacional, com benefícios para os dois clubes e para a selecção nacional moçambicana", desejou o representante do Ferroviário.

O projecto que agora se inicia contribuirá também para vincar, de forma ainda mais expressiva, a marca do Dragão no continente africano e prevê ainda a revitalização das infra-estruturas do Clube Ferroviário. A este propósito, a comitiva moçambicana aproveitou a manhã de quinta-feira para conhecer o Vitalis Park, casa-mãe da escola de futebol Dragon Force.

A formalização da parceria contou com as presenças do presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, de Maria da Luz Guebuza, primeira dama de Moçambique, e do arquitecto Aníbal Aleluia, primeiro vice-presidente do Clube Ferroviário de Maputo.





Fonte:fcporto



Pág. 1/11