Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

22.Ago.11

MIRADOURO - Quem vai assistir aos jogos africanos? (1)

Arlindo Oliveira
 

Os africanos têm as suas olimpíadas cá na nossa praça, cá na nossa cidade que é a capital desta Pérola do Índico. Quiçá, tenha sido um cometimento, uma ousadia os moçambicanos terem dado a cara em jeito de se candidatarem para organizarem esta olimpíada dos africanos que residem no continente negro. Bem, não pretendo excluir a África branca, tais como egípcios, argelinos, tunisinos, marroquinos, são tão africanos quanto todos os outros seus semelhantes da raça negra. Falar da raça, não estou a querer abordar o polémico problema do racismo, pois entendo eu que dizer que eu sou negro e um argelino é branco, não vejo estar em alvoroço racista.

 

 

 

A própria natureza assim definiu que os humanos iriam multiplicar-se, apresentando várias colorações da pele. Ponho de lado aquele sistema hediondo que ficou conhecido na História da Humanidade com o nome de “apartheid”, que significa desenvolvimento separado das comunidades, segundo a sua cor da pele, em que a cor negra ficou na cauda. A História mandou este sistema para o seu arquivo e, como não deixar de fazer menção, Nelson Mandela sente-se feliz em virtude de ter conseguido conduzir o barco repleto de negros sul-africanos, a um bom porto, apesar de tanta tempestade em que o mar tentava desviar o rumo da arca de Noé.

 

 

Dizia eu o cometimento dos moçambicanos em si, é para ser louvado, não obstante aquelas falcatruas de algumas figuras que estão ligadas à área. Como se sabe, nem todos têm os mesmos objectivos. Uns são comprometidos com o evento, outros só vão para aquele barco do COJA para tirarem dividendos. Ninguém pode dizer que eu estou a dizer coisas inexistentes, pois, mais tarde, alguém, de forma anónima, irá apertar-me a mão.

 

 

Ao que se disse, parece-me que a vila olímpica já está pronta, a tal ponto que o edil anfitrião, o Sr. professor David Simango, foi lá fazer uma visitinha e ter dançado xingomana com a criançada. Afinal de contas, é sempre bom juntar o útil ao agradável. O que não percebi bem e um ponto de interrogação pairou na minha cabeça é ter-se anunciado que haverá uma entrega provisória. Ora essa, o que é isso de entrega provisória? Será que alguns atletas irão lá, provisoriamente, habitar, para ver se a luz, a água, as sanitas, os esgotos, as camas, as janelas e eu sei lá o quê, estão em condições?

 

 

Penso que há palavras que as pessoas as pronunciam sem antes as terem, elas próprias, terem ouvido. O que tenho aconselhado aos meus dependentes é que antes que digam alguma coisa, é pertinente que ouçam, eles próprios, o que dirão, antes que os terceiros sintam os seus tímpanos incomodados. Ninguém, em princípio, devia falar apenas para os mercadores.

  • Arlindo Oliveira
Fonte:Jornal Noticias