Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

28.Jul.10

JOGOS DA CPLP-2010 - Juventude lusófona irmanada pelo desporto

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5498915830359436450" />
DE dois em dois anos, é sempre assim. A juventude lusófona encontra um espaço de convívio e de irmandade através do desporto. Pela segunda vez, depois da edição de 1997, os Jogos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa escalam Maputo e, a partir de amanhã até ao dia 7 de Agosto, farão parte do quotidiano dos citadinos, com particular realce para os jovens estudantes, que terão neste evento um meio para a diversão durante as férias escolares. A ser preparada com todo o requinte, envolvendo crianças que apresentarão números de ginástica rítmica e desportiva, bem como grupos culturais, a cerimónia de abertura da sétima edição desta competição lusófona terá lugar no pavilhão do Maxaquene, a partir das 14.30 horas, fechando ao fim da tarde com uma partida de basquetebol.



A azáfama em torno destes Jogos da CPLP já é uma realidade na capital moçambicana. A presença de jovens atletas de vários países não passa despercebida aos olhos dos citadinos, que também se preparam para vivamente acompanhar este grandioso festival desportivo da lusofonia, a ser alicerçado por modalidades como futebol e basquetebol masculino, andebol feminino, ténis, atletismo (incluindo para pessoa portadora de deficiência) e vólei de praia, em ambos os sexos
.

Depois de as diferentes selecções do nosso país, formadas maioritariamente por atletas que no ano passado disputaram os Jogos Escolares de Lichinga, terem dado entrada no Hotel VIP, seu local de acomodação durante este período, as representações visitantes já começaram a desembarcar em Maputo. Ontem, chegaram as equipas de Angola e de Timor-Leste, enquanto hoje desembarcam Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau e S. Tomé e Príncipe, estes três últimos num voo charter cedido pelos angolanos. Brasil será o último a estar entre nós, na quinta e sexta-feira.


MOÇAMBIQUE COM 70 ATLETAS



Setenta atletas, repartidos por todas as modalidades que corporizam este evento, envergarão o “jersey” nacional durante os Jogos da CPLP, com o nosso país a apresentar uma delegação também constituída por dirigentes, treinadores e massagistas, tendo à cabeça a chefe da missão, Salmina Alexandre, da Direcção Nacional dos Desportos. As selecções moçambicanas encontram-se desde ontem hospedadas no Hotel VIP, depois de quatro dias na Escola do Partido, na Matola.

Modalidade por modalidade, o futebol tem como treinador o ex-central “canarinho” Zé Augusto, que também brilhou ao serviço da selecção. A equipa esteve há dias na Alemanha, mais concretamente no Estado da Baviera, para um estágio que incluiu a realização de duas partidas, com vitória por 4-2 sobre a selecção bávara e derrota frente aos Sub-17 do Bayern de Munique por 3-1.

Os jogadores seleccionados são os seguintes: Edson Paulino e Hassane (guarda-redes); Momad Talapa, Francisco Mazamu, Osvaldo Sumbe, Joaquim Victor e Edson Almeida (defesas); Alberto Júnior, Omar Cutana, Dinis Massurua, Henrique Machete, Dércio Matimbe, Jorge Muianga, Ussene Hanane e Dionísio Macoo (médios); Alexandre Guambe, Mateus Salufu, Olices Marcolino e Clésio Buque (avançados).

O basquetebol masculino, que regressa ao convívio lusófono depois de a edição passada ter sido em femininos, tem como treinador da nossa selecção Miguel Guambe e integra os atletas Idelson Bernardo, Helton Ubisse, Yuri Chambal, Hugo Martins, Titos Moiane, Kalus Bunguele, Aylton Gonçalves, Jerónimo Mahumane, Denio Chirindza, Jorge Tomé, France Ngouque e Frenque Cetimane
.

Azarias Samuel é o seleccionador de atletismo, a última modalidade a entrar em prova nos Jogos da CPLP. Rosa Butão, Nicola dos Santos, Gracinda Matuca, Alfatina Cumbe, Flávia Machava e Arneta Buene fazem parte da turma feminina, enquanto Celso Cossa, Creve Machava, Fenias Jorge, Francisco dos Santos, Itai Mune e Albertino Mamba pertencem aos masculinos.

Tendo como palco de jogos a Miramar, o vólei de praia comporta duas duplas, a saber: Vasco/Vanilo e Benilde/Cecília.

O andebol feminino também ressurge na competição e as jogadoras, treinadas por Gustavo Gabriel, são as seguintes: Esménia Manave, Euna Muianga, Maria Bernardo, Yolanda Trica, Sara Ibraimo, Helena Meno, Marta André, Sarifa Javane, Resmelinda Djedje, Elina Matuca, Edna Matendjua, Rabeca Parruque, Amina Canhalica e Ingamo Fare
.

Repartido entre masculinos e femininos, o ténis é constituído por Emílio Ricardo, Frank Funganto e Danúbio Madalena; Kiara Maher, Ilda João e Cláudia Sumaia. O treinador é Alberto Nhancale.
28.Jul.10

Hóquei em patins: Moçambique acolhe “Africano” de 2012

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5498914773483419362" />
O CAMPEONATO Africano de Clubes de Hóquei em Patins em 2012 será realizado em Moçambique, mais concretamente na cidade de Maputo. O facto foi anunciado na cerimónia de encerramento pelo presidente do Comité Organizador do “Africano” realizado recentemente na África do Sul.



Após ter perdido a organização do Campeonato do Mundo da modalidade do Grupo “A” para a Argentina, Moçambique volta a ter a oportunidade de acolher mais um evento de extrema importância.

Refira-se que esta prova havia sido atribuída ao país este ano, mas a Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) acabou desistindo visto que estava a focalizar as suas atenções na organização do “Mundial” no próximo ano.

A competição já foi realizada em três dos quatro países que praticam o hóquei em patins no Continente. A primeira edição decorreu no Egipto, Cairo-1993, a segunda em Angola, Luanda-2008, e a terceira na África do Sul, Pretória-2010, cabendo agora a Moçambique, Maputo, acolher a quarta edição.
28.Jul.10

Basquetebol em Maputo: Sete anos depois Desportivo no pódio

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5498910306079450562" />
AO que tudo indica, o período de hibernação da bola-ao-cesto “alvi-negra” já pertence ao passado. É que, apesar de em todas as temporadas apresentar um time recheado de estrelas e por via disso à altura de discutir os títulos nacional e da capital do país, a verdade manda dizer que, no momento da verdade, o Desportivo, invariavelmente, falha. Desta vez, com os fantasmas espantados, a conquista do Campeonato de Basquetebol de Seniores Masculinos da Cidade de Maputo, sete anos depois, não causou espanto a ninguém, pois constitui a mais fiel tradução da supremacia exercida pela formação treinada por Horácio Martins, nomeadamente diante do seu maior rival Maxaquene, com quem discutia tenazmente o ceptro ora ganho.



A derradeira jornada, disputada sábado à noite no pavilhão do Estrela Vermelha, não decidia rigorosamente nada, tendo em conta que o Desportivo já havia assegurado o título, depois de o Maxaquene ter perdido perder frente ao Costa do Sol na ronda anterior. Desse modo, o encontro entre os vizinhos somente tinha como atractivo o natural desejo dos dois conjuntos numa despedida em grande. E, neste aspecto, os “alvi-negros” voltaram a ser felizes, ao vencerem pela marca de 77-63, alargando assim o fosso em relação aos segundos classificados.

Nos confrontos directos com o Maxaquene, o Desportivo marcou a sua superioridade, daí não restar a menor dúvida quanto ao seu feito. Na primeira volta, tinha ganho por uma diferença confortabilíssima de 42 pontos (93-51), vincando desde logo a sua condição de candidato sério à conquista do título citadino. Porque diante dos outros adversários, designadamente Costa do Sol e Ferroviário, os seus triunfos aconteceram sem reticências, perante os vizinhos “tricolores” apenas foi a confirmação de uma equipa que na Liga Vodacom seguramente apresentar-se-á como um concorrente a ter em conta, a menos que, como vinha acontecendo, deslize quando menos se espera.

Noutra partida da derradeira jornada da fase final do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo em Seniores Masculinos, o Ferroviário, então detentor do troféu, apesar de ter derrotado o Costa do Sol por 67-57, não deixou de ser uma decepção, pois, a avaliar pelo potencial da sua formação, o lugar que lhe era reservado não tem nada a ver com a última posição.

Concluída a prova, o Desportivo somou 12 pontos, Maxaquene e Costa do Sol nove cada e Ferroviário sete. Estas quatro equipas da capital do país já garantiram a sua presença na fase nacional da Liga Vodacom, juntamente com Ferroviário da Beira, enquanto a sexta formação sairá do confronto entre os apurados das três zonas.
28.Jul.10

“Africano” de Sub-18: Estreia diante da Nigéria

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5498908796007620210" />
A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol Feminino de Sub-18 enfrenta a Nigéria na jornada inaugural do Campeonato Africano da categoria, a decorrer a partir de amanhã e prolongando-se até 9 de Agosto, no Cairo, capital do Egipto. A turma moçambicana integra o Grupo “B” da competição, juntamente com Mali, campeão em título, Costa do Marfim e RD Congo, para além das nigerianas, enquanto o Grupo “A” é composto por Egipto, Angola, Quénia, Tunísia e Senegal.



Esta prova é encarada com bastante seriedade pelas selecções participantes, tendo em conta que o campeão representará o Continente Africano no Campeonato Mundial de Sub-19, a acontecer no próximo ano, na Turquia.

Comandada por Armando Meque, coadjuvado por Simão Mataveia, a nossa selecção deixou ontem Maputo com destino ao Cairo, com uma comitiva que compreende as seguintes 12 atletas: Sandra Mutemba, Sheila Chaguala e Denise Ernesto (Ferroviário de Maputo), Benesita Muchave, Isabel Muvamba, Tânia Chilaúle, Ludmila Rangel e Nilza Chiziane (A Politécnica), Eliseth Mondlane, Flávia Alcino e Ana Paula (Ferroviário da Beira) e Inguivild Mucauro (Desportivo).
28.Jul.10

Provincial de Nampula: Ferroviário de Nacala reassume liderança

O FERROVIÁRIO de Nacala regressou à liderança do Campeonato Provincial de Nampula ao vencer o Clube dos Desportos de Angoche, por 1-0, em partida da 13ª jornada, que marcou o final da primeira volta.



Os nacalenses lideram com 30 pontos fruto de nove vitórias e três empates e são a única equipa que ainda não perdeu.

Noutro embate da ronda, o Desportivo de Nacala e Ferroviário de Nampula empataram a zero golo. Com este resultado, os nampulenses caíram para o segundo lugar.

A EDM regressou às vitórias derrotando a equipa do Hospital Central de Nampula, por 3-2, enquanto Casa Issufo bateu Moçambique FC, por 2-0
.

Noutra partida, o Benfica de Nampula protagonizou a maior goleada (5-0) sobre Fut-Escola.

O desafio entre o Sporting de Nampula e Benfica de Angoche não se realizou devido ao atraso da segunda equipa que foi motivado por um acidente de viação do automóvel que transportava os jogadores, que felizmente não resultou em vítimas humanas
.

Refira-se que a primeira volta ficou marcada pela desistência da Associação Desportiva de Monapo por motivos financeiros, facto que fez com fossem retirados os pontos aos seus adversários para não beneficiar aqueles que ainda não haviam jogado com a referida equipa.

CLASSIFICAÇÃO: Fer. Nacala (30); Fer. Nampula (29); EDM (23); Desp. Nacala (22), Benfica de Nampula (21); Casa Issufo (18), Sporting de Nampula (17); Benfica de Angoche (15); HCN (11); Fut-Escola (10); Moçambique FC (8); Sporting de Angoche (4) e Angoche C. D. (3).
28.Jul.10

TAÇA DE MOÇAMBIQUE/mcel - Pemba e Lichinga decidem hoje representante do norte

O FERROVIÁRIO de Pemba e FC Lichinga decidem hoje, a partir das 14.00 horas, no recinto da primeira equipa, o representante da zona norte na Fase Nacional da Taça de Moçambique, o equivalente aos quartos-de-final.



Estarão frente-a-frente duas equipas do Moçambola, que não estando bem nessa prova procuram limpar a sua imagem na segunda mais importante prova futebolística do país.

No entanto, os “locomotivas” de Pemba têm vindo a subir de forma. Reflexo disso foi a vitória, no último domingo, frente o seu homónimo da Beira, por 2-0, em jogo do Moçambola. A este facto junta-se ao factor casa. Os pembenses estrearam o seu campo, o Estádio Municipal de Pemba, nesse embate com os beirenses, pelo que têm os adeptos do seu lado.

Estão já apuradas para os quartos-de-final as equipas do Costa do Sol, Ferroviário de Maputo, Maxaquene e Vilankulo FC (Zona Sul); Sporting da Beira, Textáfrica e Chingale (Zona Centro).

O sorteio para os quartos-de-final e meias-finais realiza-se na próxima sexta-feira.

Os jogos dos quartos-de-final estão previstos para os dias 21 e 22 de Agosto. As meias-finais para 25 e 26 de Setembro. A final para 14 de Novembro.
28.Jul.10

JOGOS DA CPLP-2010 - Juventude lusófona irmanada pelo desporto

 


DE dois em dois anos, é sempre assim. A juventude lusófona encontra um espaço de convívio e de irmandade através do desporto. Pela segunda vez, depois da edição de 1997, os Jogos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa escalam Maputo e, a partir de amanhã até ao dia 7 de Agosto, farão parte do quotidiano dos citadinos, com particular realce para os jovens estudantes, que terão neste evento um meio para a diversão durante as férias escolares. A ser preparada com todo o requinte, envolvendo crianças que apresentarão números de ginástica rítmica e desportiva, bem como grupos culturais, a cerimónia de abertura da sétima edição desta competição lusófona terá lugar no pavilhão do Maxaquene, a partir das 14.30 horas, fechando ao fim da tarde com uma partida de basquetebol.



A azáfama em torno destes Jogos da CPLP já é uma realidade na capital moçambicana. A presença de jovens atletas de vários países não passa despercebida aos olhos dos citadinos, que também se preparam para vivamente acompanhar este grandioso festival desportivo da lusofonia, a ser alicerçado por modalidades como futebol e basquetebol masculino, andebol feminino, ténis, atletismo (incluindo para pessoa portadora de deficiência) e vólei de praia, em ambos os sexos
.

Depois de as diferentes selecções do nosso país, formadas maioritariamente por atletas que no ano passado disputaram os Jogos Escolares de Lichinga, terem dado entrada no Hotel VIP, seu local de acomodação durante este período, as representações visitantes já começaram a desembarcar em Maputo. Ontem, chegaram as equipas de Angola e de Timor-Leste, enquanto hoje desembarcam Portugal, Cabo Verde, Guiné-Bissau e S. Tomé e Príncipe, estes três últimos num voo charter cedido pelos angolanos. Brasil será o último a estar entre nós, na quinta e sexta-feira.


MOÇAMBIQUE COM 70 ATLETAS



Setenta atletas, repartidos por todas as modalidades que corporizam este evento, envergarão o “jersey” nacional durante os Jogos da CPLP, com o nosso país a apresentar uma delegação também constituída por dirigentes, treinadores e massagistas, tendo à cabeça a chefe da missão, Salmina Alexandre, da Direcção Nacional dos Desportos. As selecções moçambicanas encontram-se desde ontem hospedadas no Hotel VIP, depois de quatro dias na Escola do Partido, na Matola.

Modalidade por modalidade, o futebol tem como treinador o ex-central “canarinho” Zé Augusto, que também brilhou ao serviço da selecção. A equipa esteve há dias na Alemanha, mais concretamente no Estado da Baviera, para um estágio que incluiu a realização de duas partidas, com vitória por 4-2 sobre a selecção bávara e derrota frente aos Sub-17 do Bayern de Munique por 3-1.

Os jogadores seleccionados são os seguintes: Edson Paulino e Hassane (guarda-redes); Momad Talapa, Francisco Mazamu, Osvaldo Sumbe, Joaquim Victor e Edson Almeida (defesas); Alberto Júnior, Omar Cutana, Dinis Massurua, Henrique Machete, Dércio Matimbe, Jorge Muianga, Ussene Hanane e Dionísio Macoo (médios); Alexandre Guambe, Mateus Salufu, Olices Marcolino e Clésio Buque (avançados).

O basquetebol masculino, que regressa ao convívio lusófono depois de a edição passada ter sido em femininos, tem como treinador da nossa selecção Miguel Guambe e integra os atletas Idelson Bernardo, Helton Ubisse, Yuri Chambal, Hugo Martins, Titos Moiane, Kalus Bunguele, Aylton Gonçalves, Jerónimo Mahumane, Denio Chirindza, Jorge Tomé, France Ngouque e Frenque Cetimane
.

Azarias Samuel é o seleccionador de atletismo, a última modalidade a entrar em prova nos Jogos da CPLP. Rosa Butão, Nicola dos Santos, Gracinda Matuca, Alfatina Cumbe, Flávia Machava e Arneta Buene fazem parte da turma feminina, enquanto Celso Cossa, Creve Machava, Fenias Jorge, Francisco dos Santos, Itai Mune e Albertino Mamba pertencem aos masculinos.

Tendo como palco de jogos a Miramar, o vólei de praia comporta duas duplas, a saber: Vasco/Vanilo e Benilde/Cecília.

O andebol feminino também ressurge na competição e as jogadoras, treinadas por Gustavo Gabriel, são as seguintes: Esménia Manave, Euna Muianga, Maria Bernardo, Yolanda Trica, Sara Ibraimo, Helena Meno, Marta André, Sarifa Javane, Resmelinda Djedje, Elina Matuca, Edna Matendjua, Rabeca Parruque, Amina Canhalica e Ingamo Fare
.

Repartido entre masculinos e femininos, o ténis é constituído por Emílio Ricardo, Frank Funganto e Danúbio Madalena; Kiara Maher, Ilda João e Cláudia Sumaia. O treinador é Alberto Nhancale.
 
Fonte:Jornal Noticias
28.Jul.10

Hóquei em patins: Moçambique acolhe “Africano” de 2012

 


O CAMPEONATO Africano de Clubes de Hóquei em Patins em 2012 será realizado em Moçambique, mais concretamente na cidade de Maputo. O facto foi anunciado na cerimónia de encerramento pelo presidente do Comité Organizador do “Africano” realizado recentemente na África do Sul.



Após ter perdido a organização do Campeonato do Mundo da modalidade do Grupo “A” para a Argentina, Moçambique volta a ter a oportunidade de acolher mais um evento de extrema importância.

Refira-se que esta prova havia sido atribuída ao país este ano, mas a Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) acabou desistindo visto que estava a focalizar as suas atenções na organização do “Mundial” no próximo ano.

A competição já foi realizada em três dos quatro países que praticam o hóquei em patins no Continente. A primeira edição decorreu no Egipto, Cairo-1993, a segunda em Angola, Luanda-2008, e a terceira na África do Sul, Pretória-2010, cabendo agora a Moçambique, Maputo, acolher a quarta edição.
 
Fonte:Jornal Noticias
28.Jul.10

Basquetebol em Maputo: Sete anos depois Desportivo no pódio

 


AO que tudo indica, o período de hibernação da bola-ao-cesto “alvi-negra” já pertence ao passado. É que, apesar de em todas as temporadas apresentar um time recheado de estrelas e por via disso à altura de discutir os títulos nacional e da capital do país, a verdade manda dizer que, no momento da verdade, o Desportivo, invariavelmente, falha. Desta vez, com os fantasmas espantados, a conquista do Campeonato de Basquetebol de Seniores Masculinos da Cidade de Maputo, sete anos depois, não causou espanto a ninguém, pois constitui a mais fiel tradução da supremacia exercida pela formação treinada por Horácio Martins, nomeadamente diante do seu maior rival Maxaquene, com quem discutia tenazmente o ceptro ora ganho.



A derradeira jornada, disputada sábado à noite no pavilhão do Estrela Vermelha, não decidia rigorosamente nada, tendo em conta que o Desportivo já havia assegurado o título, depois de o Maxaquene ter perdido perder frente ao Costa do Sol na ronda anterior. Desse modo, o encontro entre os vizinhos somente tinha como atractivo o natural desejo dos dois conjuntos numa despedida em grande. E, neste aspecto, os “alvi-negros” voltaram a ser felizes, ao vencerem pela marca de 77-63, alargando assim o fosso em relação aos segundos classificados.

Nos confrontos directos com o Maxaquene, o Desportivo marcou a sua superioridade, daí não restar a menor dúvida quanto ao seu feito. Na primeira volta, tinha ganho por uma diferença confortabilíssima de 42 pontos (93-51), vincando desde logo a sua condição de candidato sério à conquista do título citadino. Porque diante dos outros adversários, designadamente Costa do Sol e Ferroviário, os seus triunfos aconteceram sem reticências, perante os vizinhos “tricolores” apenas foi a confirmação de uma equipa que na Liga Vodacom seguramente apresentar-se-á como um concorrente a ter em conta, a menos que, como vinha acontecendo, deslize quando menos se espera.

Noutra partida da derradeira jornada da fase final do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo em Seniores Masculinos, o Ferroviário, então detentor do troféu, apesar de ter derrotado o Costa do Sol por 67-57, não deixou de ser uma decepção, pois, a avaliar pelo potencial da sua formação, o lugar que lhe era reservado não tem nada a ver com a última posição.

Concluída a prova, o Desportivo somou 12 pontos, Maxaquene e Costa do Sol nove cada e Ferroviário sete. Estas quatro equipas da capital do país já garantiram a sua presença na fase nacional da Liga Vodacom, juntamente com Ferroviário da Beira, enquanto a sexta formação sairá do confronto entre os apurados das três zonas.
 
Fonte:Jornal Noticias
28.Jul.10

“Africano” de Sub-18: Estreia diante da Nigéria

 


A SELECÇÃO Nacional de Basquetebol Feminino de Sub-18 enfrenta a Nigéria na jornada inaugural do Campeonato Africano da categoria, a decorrer a partir de amanhã e prolongando-se até 9 de Agosto, no Cairo, capital do Egipto. A turma moçambicana integra o Grupo “B” da competição, juntamente com Mali, campeão em título, Costa do Marfim e RD Congo, para além das nigerianas, enquanto o Grupo “A” é composto por Egipto, Angola, Quénia, Tunísia e Senegal.



Esta prova é encarada com bastante seriedade pelas selecções participantes, tendo em conta que o campeão representará o Continente Africano no Campeonato Mundial de Sub-19, a acontecer no próximo ano, na Turquia.

Comandada por Armando Meque, coadjuvado por Simão Mataveia, a nossa selecção deixou ontem Maputo com destino ao Cairo, com uma comitiva que compreende as seguintes 12 atletas: Sandra Mutemba, Sheila Chaguala e Denise Ernesto (Ferroviário de Maputo), Benesita Muchave, Isabel Muvamba, Tânia Chilaúle, Ludmila Rangel e Nilza Chiziane (A Politécnica), Eliseth Mondlane, Flávia Alcino e Ana Paula (Ferroviário da Beira) e Inguivild Mucauro (Desportivo)
 
Fonte:Jornal Noticias

Pág. 1/18