Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Mourinho já é do Real Madrid

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5477761938020692594" />
JOSÉ Mourinho foi apresentado ontem como novo treinador do Real Madrid em conferência de Imprensa no estádio Santiago Bernabéu. O técnico português assinou contrato por quatro épocas, devendo auferir cerca de 10 milhões de euros por época.

Mou” apresentou-se aos jornalistas ao lado do director desportivo, Jorge Valdano, que afirmou: “José Mourinho é o novo treinador do Real Madrid. Vai estar aqui durante as próximas quatro temporadas. É uma honra ter um dos mais prestigiados técnicos do mundo.”

Confrontado com várias questões, vindas dos muitos jornalistas presentes, Mourinho começou por dizer: “Não sei se nasci para treinar o Real, mas nasci para ser treinador de futebol e gosto de desafios grandes. A minha pressão no Real advém da sua história e desilusões nos últimos anos e vontade de ganhar. É um clube único e não treinar ou jogar no Real é uma pecha numa carreira. Bonito não é treinar o Real, mas ganhar no Real Madrid”.

“Regional” de atletismo de juniores: Moçambique sétimo!


MOÇAMBIQUE classificou-se em sétimo lugar no Campeonato Regional de Atletismo em juniores, realizado na capital do país no último fim-de-semana. A competição foi ganha pelo Botswana.

Salvador Xitsondzo, campeão no lançamento do peso, foi o principal destaque na equipa nacional ao ser o único a arrecadar uma medalha de ouro.

No total, o combinado nacional conquistou 11 medalhas, sendo uma de ouro, seis de prata e quatro de bronze.

Os atletas Alberto Kudzunai e Sílvia Panguane tidos, “a prior”, como duas grandes esperanças na conquista de medalhas, fizeram jus a esse estatuto, arrecadando duas de prata, nos 100 metros barreiras e no salto em comprimento, respectivamente. Sublinhe-se, que Alberto estabeleceu uma nova marca de 7,25 metros.

Houve também alguns atletas que surpreenderam pela positiva, caso evidente é o do jovem Filipe João vencedor da medalha de prata no lançamento de disco e duas de bronze no lançamento de peso e dardo, respectivamente.

Vânia Titos e Alberto Samuel, também, evidenciaram-se no lançamento de dardo ao conquistarem uma medalha de bronze e de prata, respectivamente.

Por último Juvêncio venceu uma medalha de bronze no salto em comprimento.

Participaram nesta prova dez países da região austral, nomeadamente; Moçambique, Angola, Suazilândia, Lesotho, Zimbabwe, Zâmbia, Botswana, Namíbia, ilhas Seychelles e Maurícias.

CLASSIFICAÇÃO E QUADRO DE MEDALHAS 

                                      OURO PRATA BRONZE TOTAL

1° BOTSWANA                 09      06          05           20

2° Namíbia                        06      08          09           23

3° Zimbabwe                    06      06           07            19

4° Lesotho                        05       02          05              12

5° Maurícias                     04        02          02               08

6° Suazilândia                  02       03            05            10

7° MOÇAMBIQUE             01       06            04              11

8° Seychelles                   01        01            01             01

9° Angola                         00         01            00              01

10° Zâmbia                     00         00             01              01
 

Franceses radiantes por acolher EURO-2016

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5477761135031721778" />
OS franceses estão em delírio desde que foi anunciado, na sexta-feira, que organizarão o campeonato europeu das nações em futebol em 2016.

Num país agora concentrado, a nível político, na realização da Cimeira França-África, em Nice, mas que passa despercebida à maioria da população e literalmente ignorados pela Imprensa deste país em que nos encontramos, é o futebol a fazer as delícias das conversas matinais dos cafés e nocturnas dos bares ou das grandes avenidas

A organização do Euro-2016 está a ser festejada como se se tratasse já de uma vitória da selecção francesa num “grand match” ou mesmo numa grande competição, com promessas de retaliação aos vexames que os “blues”, como é conhecida a selecção da França, vêm acumulando desde a retirada ou eclipse de forma de jogadores como Zinedinme Zidane, Sylvian Wiltord, Patrick Vieira, Lilian Thuran ou Fabien Barthez.

O anúncio da organização do Euro de daqui a seis anos, que será precedido do de 2012 acolhido conjuntamente entre Polónia e Ucrânia, coincidiu com a nossa chegada à Nice, onde cobrimos a XXV Cimeira África-França. Em condições normais, as sempre acolhedoras gentes da França meridional estariam pelas ruas a espalhar os simpáticos “bien venues” aos estrangeiros que chegam à sua terra. Mas isso foi substituído momentaneamente por celebrações que incluíam troças a italianos e turcos, outros concorrentes de peso que concorriam à organização da competição.

Durante a tarde e noite de sexta-feira e sábado, as principais televisões apresentavam reportagens com detalhes sobre a organização da prova bem como o sentimento dos franceses, principalmente governantes e antigos atletas da selecção, à volta da prova.

A última grande competição desportiva organizada pela França foi o Mundial de 1998, que os “blues” venceram numa final épica diante do Brasil (3-0). Antes tinham organizado o Euro 1984, que também ganharam, numa final contra a Espanha (2-0, com um golo de Michel Platini, hoje presidente da UEFA e que anunciou a atribuição ao seu país da organização do Euro 2016).

O euro-2016 será disputado num novo formato, que passará a contar com 24 equipas, mais oito que no actual modelo.

A organização da prova máxima do futebol europeu, entre nações, ainda é uma festa por vir, mas faz esquecer quase completamente a participação da selecção no “mundial” que se aproxima na África do Sul. É que praticamente não se fala da preparação dos “blues” na prova que se avizinha, talvez por a França ter habituado aos seus adeptos, nos últimos tempos, mais a desaires do que sucessos.

Ainda que entusiasmados, os franceses já fazem contas à organização da prova. Segundo o seu dossier de candidatura, organizarão a prova em onze cidades, disponibilizando 12 estádios, dos quais sete serão renovados e quatro novos.

As cidades hospedeiras do Euro-2016 serão Bordéus, Lens, Lille, Lyon, Nancy, Nice, Marselha, Paris (Stade de France e Parque dos Príncipes), Saint-Etienne, Estrasburgo e Toulouse. Destes estádios, os das cidades de Bordéus, Nancy, Nice e serão Tolouse totalmente novos.

Gil Filipe, em Nice

Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo: Desportivo atinge "chapa 100" e assume comando à condição


O DESPORTIVO assumiu o comando do Campeonato de Basquetebol da Cidade de Maputo de seniores masculinos da série B ao “esmagar” A Politécnica, por concludentes 124-35, em desafio da segunda jornada.

Mas, nesta ronda apenas os “alvi-negros” jogaram, devido à falta de campos, pelo que assumiram o comando à condição, já que a Real Sociedade, anterior líder, não realizou o jogo frente ao Costa do Sol.
Os comandados de Horácio Martins lideram isolados com quatro pontos.

Os jogos da série B, adiados são Maxaquene-Eagles e U. P-Aeroporto. O Ferroviário, que havia ficado de fora devido ao número impar de equipas, continua a liderar com dois pontos, mercê de uma vitória.

Esta competição é disputada numa única volta, sendo que se apuram para a segunda fase os dois primeiros classificados de cada série, formada por quatro equipas, que num sistema de todos contra todos, tal como acontecerá na primeira fase, vão decidir o campeão da cidade de Maputo-2010.

Preparação para o “amigável” com Portugal: “Mambas” arrancam a meio gás




A SELECÇÃO Nacional de futebol iniciou a preparação para o jogo amigável com Portugal, a 8 de Junho, a meio gás. Dos 24 convocados, apenas oito compareceram às duas sessões iniciais realizadas ontem, no Estádio 1º de Maio/Standard Bank, com destaque para a presença dos “internacionais” Paíto, Genito e Mexer, na sessão da manhã, e dos “internos” Josimar, Whisky, Zainadine Júnior, Diogo e Lamá. Gonçalves Fumo chegou ontem e integrou o grupo na sessão da tarde, enquanto os restantes “internacionais” são aguardados hoje, casos de Miro, Dominguez, Simão e Mbinho.

Esta fraca presença é justificada pelo facto de o Ferroviário de Maputo e a Liga Muçulmana, clubes com mais atletas convocados para o embate com os “tugas”, terem jogado fora de Maputo, respectivamente nas cidades da Beira e Lichinga. O Ferroviário só regressou ontem, enquanto a Liga Muçulmana chega hoje à capital do país.

No entanto, o técnico da equipa, Chiquinho Conde, chamado apenas para orientar os “Mambas” neste “amigável”, classificou de mal habituados alguns jogadores que pautaram pela ausência sem se quer dar satisfação.

Se calhar pensam que são craques. Mas, que fique claro, para mim quem não treina não joga, seja quem for”, advertiu aos faltosos.

A preparação prossegue hoje com mais uma sessão bidiária no mesmo local. De amanhã até sexta-feira, os “Mambas” cumprirão sessões vespertinas, reservando sábado e domingo para sessões matinais. A viagem para Joanesburgo está prevista para a próxima segunda-feira, dia que antecede o embate previsto para às 16:30 horas.





MART JÁ ESTÁ EM MAPUTO


O HOLANDÊS Mart Nöoij foi recebido em apoteose por um número considerável de adeptos dos “Mambas”, no domingo, no Aeroporto Internacional de Maputo, vindo do seu país de origem para rubricar um contrato de quatros anos, faseado.

O técnico vem a Maputo para se inteirar de alguns pontos na contraproposta apresentada pela comissão criada para negociar a sua contratação, constituída por membros da Federação Moçambicana de Futebol e quadros do Ministério da Juventude e Desportos, em representação do Governo.

No encontro com a comissão, Mart Nöoij vai, para além de acertar alguns aspectos atinentes ao contrato, aperceber-se do ambiente de trabalho que irá encontrar na FMF, onde funciona o Gabinete Técnico.

Uma das prioridades nos desafios colocados a Mart Nöoij é a qualificação para o CAN que será simultaneamente organizado no Gabão e na Guiné Equatorial, o que passa por formar uma equipa à altura de responder positivamente a este objectivo tendo em conta que alguns dos jogadores mais preponderantes dos “Mambas” estão em final de carreira, casos do guarda-redes Kampango, dos avançados Dário Monteiro e Tico-Tico, este último que se despediu no CAN Angola-2010.

CAMPEONATOS PROVINCIAIS DE FUTEBOL - 1° de Maio mantém liderança em Maputo




O 1° DE MAIO manteve a liderança da Liga “GWM” ao vencer, no sábado, em casa a Académica, por 2-0, em partida da segunda jornada. Os “alvi-rubros” têm a companhia do Estrela Vermelha no “top”, mas com vantagem no “goal-average”. Os “alaranjados” ganharam o Beira-Mar da Catembe, por 1-0.

O 1º de Maio e o Estrela Vermelha alcançaram a segunda vitória consecutiva. As Águias Especiais venceram o Mahafil, por 2-0. Tratou-se do primeiro triunfo se se atender que na primeira jornada tinham perdido pela mesma marca diante da Académica.


TRIO NO ENCALÇO DO INCOMÁTI


UM trio constituído pelas formações do Desportivo da Matola, Clube da Manhiça e Liga da Manhiça estão no encalço do Incomáti na liderança do Campeonato Provincial de Futebol de Maputo, decorridas cinco jornadas.

Apesar de ter ficado de fora na derradeira ronda, face ao número ímpar de concorrentes, o Incomáti manteve-se intacto no comando, agora com a vantagem de dois pontos sobre a tripla igualada por sete pontos.

O Desportivo da Matola perdeu a chance de alcançar o líder ao consentir um empate a uma bola diante do Simba da Bela Vista que, com este resultado, arrancou o primeiro ponto na competição.

Por seu turno, o Clube da Manhiça derrotou a Liga local, por 2-1, enquanto o Clube de Xinavane derrotava Binó FC, por 3-1.

As honras da quinta jornada vão para o Djuba FC, que arrancou o resultado mais volumoso perante o FC da Liberdade, que continua “lanterna vermelha” da prova.

FER. DE NACALA E EDM INVICTOS EM NAMPULA


AS equipas do Ferroviário de Nacala e Electricidade de Moçambique, em Nampula, continuam invictos e a partilhar a liderança do Campeonato Provincial de Futebol, o apelidado “Nampulense-2010”, com 15 pontos cada que correspondem às vitórias ao fim de cinco jornadas já disputadas.

Enquanto o Ferroviário batia a Associação Desportiva de Monapo, por 2-0, a EDM levava de vencida a turma da Futescola de Nacala, por 1-0.

A contar para a mesma ronda, o Ferroviário de Nampula obteve o resultado mais expressivo perante a formação de Moçambique FC da Ilha (4-0), assegurando a segunda posição com 12 pontos, mais dois que o Benfica de Nampula, que foi a Angoche vencer a equipa local do Clube de Desportos, por 2-1. Enquanto isto, o Desportivo de Nacala sofria revés ao consentir empate sem abertura de contagem frente ao Sporting de Nampula.

Noutras partidas efectivadas, realce vai para a primeira vitória do Ingúri de Angoche diante do Sporting da mesma cidade por 3-0. O outro empate registou-se no confronto entre o Hospital Central e a Casa Issufo, desta feita por 2-2.



PALMEIRAS IMPARÁVEL NA ZAMBÉZIA


O PALMEIRAS infligiu domingo uma pesada derrota de três bolas sem resposta à formação do Sporting em jogo da terceira jornada do Campeonato Provincial de futebol da Zambézia. Este jogo serviu de ajuste de contas, uma vez que os dirigentes e parte dos jogadores do Palmeiras de Quelimane são “dissidentes” da equipa leonina da capital provincial da Zambézia.

O Palmeiras remeteu ao adversário desde cedo uma pressão sufocante que o deixou sem argumentos durante os noventa minutos regulamentares. Os três tentos ainda foram insuficientes se avaliarmos a actuação da jovem equipa durante o jogo. Os seus avançados se tivessem tido sentido de oportunidade, o resultado seria mais “gordo”.

Com este resultado, a jovem formação do Palmeiras, estreante na prova, ampliou ainda mais a sua vantagem na tabela classificativa com seis pontos contra cinco do seu mais directo perseguidor o Gumula FC que no fim-de-semana humilhou o FC Morrumbala pela marca de quatro bolas a uma.

Nos outros confrontos da ronda número três foram registados embates sem abertura de marcador. A Liga Muçulmana empatou com o 3 de Fevereiro e o mesmo resultado foi registado no desafio entre Matchedje e o Vila Pita.


Os três primeiros classificados da prova são o Palmeiras com seis, Gumula, cinco, Ferroviário de Quelimane, quatro, Vila Pita, dois, Sporting, um e sem qualquer ponto estão FC Morrumbala e 3 de Fevereiro.


CHINGALE À FRENTE

O CHINGALE está à frente do “Provincial” de Futebol em Tete ao fim de duas jornadas, nas quais não conheceu o sabor da derrota. Na última jornada, goleou o Instituto Superior Politécnico de Tete (ISPT), por 4-0, liderando a prova com seis pontos.

No seu encalço estão as formações do Desportivo de Tete e FC de Angónia, ambos com quatro pontos e que jogaram entre si, tendo empatado a um golo. Na quarta posição está o Ulóngue de Angónia que, por sua vez, derrotou Verona da Cidade de Tete, por 1-0. Verona é a quinta classificada, com apenas um ponto e é seguida pelas formações do ISPT, União da Cahora Bassa e Recreativo de Moatize, ambas sem ponto nação. A União e Recreativo deviam ter jogado entre si no fim-de-semana, mas não tiveram acesso ao campo da HCB de Songo.



MAS QUE GRANDE VERGONHA!


O CHINGALE goleou sábado a jovem formação dos estudantes do Instituto Superior e Politécnico de Tete (ISPT) por 4-0 numa partida sem grande história, com maior realce para os estudantes que venderam muito cara a derrota diante de um Chingale, formação bem rodada e que acabou de descer do Moçambola na edição passada.

O Chingale passou muito mal durante os noventa minutos regulamentares para carregar os três pontos em disputa, pois a ISPT foi lutadora e o jogo foi disputado de igual para igual na primeira parte, com maior ascendência para os “estudantes” que, por várias vezes, actuaram na zona mais recuada do adversário tendo o guarda-redes Chin evitado o pior.

Os jogadores do Chingale ficaram desnorteados executando passes errados e sem objectividade o que permitiu o adversário controlar melhor o jogo e encurralar o seu oponente.


Orientados por João Chavane, antigo jogador do Chingale na época 2001-2003, os “estudantes” não ficaram assustados e acreditaram que podiam fazer o melhor. Só que o Chingale veio com outra motivação no intervalo, invertendo o cenário a seu favor. Numa das investidas, Tony foi tocado na área e Hagy cobrou com êxito a grande penalidade. Os “estudantes” entraram em apuros e Magaba aumentou a contagem para 2-0.

Os pupilos de João Chavana, já não tinham pernas para travar um Chingale recuperado, pois a pressão foi demasiada e já nos últimos 10 minutos da contenda marcou mais dois tentos através de Manecas e Tony.


FICHA TÉCNICA


ÁRBITRO: Hilário Manuel, auxiliado por António Alberto e Tomás Campira. O quarto árbitro foi Milagre Colaço.

CHINGALE: Chin; Celso, Weah, Louis, Ernesto, Hagy, Cláudio, Manecas, Tony, Magaba e Rafael.
Foram ainda utilizados Abertur, Alone e Hilário.

ISPT: Manuel; Dilas, Marito, Tino, Samandane, João, Daniel, Sérgio Jeque, Sérgio Álvaro, Hodélio e Hélder.

Alinharam ainda Osvaldo, Revelino e Zé Luís.


PALMEIRAS IMPARÁVEL NA ZAMBÉZIA


O PALMEIRAS infligiu domingo uma pesada derrota de três bolas sem resposta à formação do Sporting em jogo da terceira jornada do Campeonato Provincial de futebol da Zambézia.

Este jogo serviu de ajuste de contas, uma vez que os dirigentes e parte dos jogadores do Palmeiras de Quelimane são “dissidentes” da equipa leonina da capital provincial da Zambézia. O Palmeiras remeteu ao adversário desde cedo uma pressão sufocante que o deixou sem argumentos durante os noventa minutos regulamentares.

Os três tentos ainda foram insuficientes se avaliarmos a actuação da jovem equipa durante o jogo. Os seus avançados se tivessem tido sentido de oportunidade, o resultado seria mais “gordo”.

Com este resultado, a jovem formação do Palmeiras, estreante na prova, ampliou ainda mais a sua vantagem na tabela classificativa com seis pontos contra cinco do seu mais directo perseguidor o Gumula FC que no fim-de-semana humilhou o FC Morrumbala pela marca de quatro bolas a uma.

Nos outros confrontos da ronda número três foram registados embates sem abertura de marcador. A Liga Muçulmana empatou com o 3 de Fevereiro e o mesmo resultado foi registado no desafio entre Matchedje e o Vila Pita.

Os três primeiros classificados da prova são o Palmeiras com seis, Gumula, cinco, Ferroviário de Quelimane, quatro, Vila Pita, dois, Sporting, um e sem qualquer ponto estão FC Morrumbala e 3 de Fevereiro.








CHINGALE À FRENTE


O CHINGALE está à frente do “Provincial” de Futebol em Tete ao fim de duas jornadas, nas quais não conheceu o sabor da derrota. Na última jornada, goleou o Instituto Superior Politécnico de Tete (ISPT), por 4-0, liderando a prova com seis pontos.

No seu encalço estão as formações do Desportivo de Tete e FC de Angónia, ambos com quatro pontos e que jogaram entre si, tendo empatado a um golo. Na quarta posição está o Ulóngue de Angónia que, por sua vez, derrotou Verona da Cidade de Tete, por 1-0. Verona é a quinta classificada, com apenas um ponto e é seguida pelas formações do ISPT, União da Cahora Bassa e Recreativo de Moatize, ambas sem ponto nação. A União e Recreativo deviam ter jogado entre si no fim-de-semana, mas não tiveram acesso ao campo da HCB de Songo.
 

PREPARAÇÃO PARA MUNDIAL - Brasil escala hoje Zimbabwe


A SELECÇÃO Brasileira chega hoje ao Zimbabwe, onde amanhã, no National Stadium, vai realizar um dos seus jogos amigáveis com a congénere deste país, no quadro da sua preparação para o Mundial.

Logo depois do jogo, o Brasil regressa a Joanesburgo, onde se situa o seu “Estado-Maior” para este Mundial.

Entretanto, cinco dias depois, vai defrontar a Tanzania, em Dar-es-Salaam.

A equipa de Dunga repetirá a táctica para a partida contra os tanzanianos, viajando na noite anterior à partida para voltar no dia seguinte. Em ambos casos, devido à rapidez das viagens, o Brasil não terá contactos com a Imprensa.
 

PREPARAÇÃO PARA MUNDIAL - Costa do Marfim e Nigéria empatam


A COSTA do Marfim e a Nigéria duas das selecções africanas que estarão presentes no Mundial empataram em jogos de preparação frente ao Paraguai (2-2) e Colômbia (1-1).

Os golos dos marfinenses foram apontados pelo inevitável Didier Drogba e Souleymane Bamba. A formação paraguaia reduziu logo depois, por intermédio de Lucas Barrios (76'). Em cima da hora, Aureliano Torres fez o empate.

A Costa do Marfim irá realizar, a 4 de Junho, o seu último encontro de preparação, diante do Japão.
Os nigerianos estiveram a perder com um golo de Carlos Valdez, mas Haruna fez o empate (1-1).

Outra selecção africana a empatar foi a Tunísia frente à França (1-1). Os tunisinos inauguraram o marcador por intermédio de Jemaa e Gallas salvou os “gauleses” de uma derrota. Este desafio serviu de preparação para os franceses visto que os tunisinos não participarão no Mundial.

OUTROS RESULTADOS

Chile-Irlanda do Norte, 1-0 (Paredes, 30')

Inglaterra-Japão, 2-1 (Marcus Tanaka p.b. 72' e Nakazawa (p.b. 83'; Marcus Tanaka 7')

Gâmbia-México, 1-5 (Bohna, 66'; Hernandez, 17' e 51' e Bautista, 59 e 74'' e Medina, 81')

Bielorrússia-Coreia do Sul, 1-0 (Kiskiak, 53')

Estados Unidos-Turquia, 2-1 (Altidore 59 e Dempsey 75 e Turan 26)
 

Mourinho já é do Real Madrid


JOSÉ Mourinho foi apresentado ontem como novo treinador do Real Madrid em conferência de Imprensa no estádio Santiago Bernabéu. O técnico português assinou contrato por quatro épocas, devendo auferir cerca de 10 milhões de euros por época.

Mou” apresentou-se aos jornalistas ao lado do director desportivo, Jorge Valdano, que afirmou: “José Mourinho é o novo treinador do Real Madrid. Vai estar aqui durante as próximas quatro temporadas. É uma honra ter um dos mais prestigiados técnicos do mundo.”

Confrontado com várias questões, vindas dos muitos jornalistas presentes, Mourinho começou por dizer: “Não sei se nasci para treinar o Real, mas nasci para ser treinador de futebol e gosto de desafios grandes. A minha pressão no Real advém da sua história e desilusões nos últimos anos e vontade de ganhar. É um clube único e não treinar ou jogar no Real é uma pecha numa carreira. Bonito não é treinar o Real, mas ganhar no Real Madrid”.

Franceses radiantes por acolher EURO-2016


OS franceses estão em delírio desde que foi anunciado, na sexta-feira, que organizarão o campeonato europeu das nações em futebol em 2016.

Num país agora concentrado, a nível político, na realização da Cimeira França-África, em Nice, mas que passa despercebida à maioria da população e literalmente ignorados pela Imprensa deste país em que nos encontramos, é o futebol a fazer as delícias das conversas matinais dos cafés e nocturnas dos bares ou das grandes avenidas

A organização do Euro-2016 está a ser festejada como se se tratasse já de uma vitória da selecção francesa num “grand match” ou mesmo numa grande competição, com promessas de retaliação aos vexames que os “blues”, como é conhecida a selecção da França, vêm acumulando desde a retirada ou eclipse de forma de jogadores como Zinedinme Zidane, Sylvian Wiltord, Patrick Vieira, Lilian Thuran ou Fabien Barthez.

O anúncio da organização do Euro de daqui a seis anos, que será precedido do de 2012 acolhido conjuntamente entre Polónia e Ucrânia, coincidiu com a nossa chegada à Nice, onde cobrimos a XXV Cimeira África-França. Em condições normais, as sempre acolhedoras gentes da França meridional estariam pelas ruas a espalhar os simpáticos “bien venues” aos estrangeiros que chegam à sua terra. Mas isso foi substituído momentaneamente por celebrações que incluíam troças a italianos e turcos, outros concorrentes de peso que concorriam à organização da competição.

Durante a tarde e noite de sexta-feira e sábado, as principais televisões apresentavam reportagens com detalhes sobre a organização da prova bem como o sentimento dos franceses, principalmente governantes e antigos atletas da selecção, à volta da prova.

A última grande competição desportiva organizada pela França foi o Mundial de 1998, que os “blues” venceram numa final épica diante do Brasil (3-0). Antes tinham organizado o Euro 1984, que também ganharam, numa final contra a Espanha (2-0, com um golo de Michel Platini, hoje presidente da UEFA e que anunciou a atribuição ao seu país da organização do Euro 2016).

O euro-2016 será disputado num novo formato, que passará a contar com 24 equipas, mais oito que no actual modelo.

A organização da prova máxima do futebol europeu, entre nações, ainda é uma festa por vir, mas faz esquecer quase completamente a participação da selecção no “mundial” que se aproxima na África do Sul. É que praticamente não se fala da preparação dos “blues” na prova que se avizinha, talvez por a França ter habituado aos seus adeptos, nos últimos tempos, mais a desaires do que sucessos.

Ainda que entusiasmados, os franceses já fazem contas à organização da prova. Segundo o seu dossier de candidatura, organizarão a prova em onze cidades, disponibilizando 12 estádios, dos quais sete serão renovados e quatro novos.

As cidades hospedeiras do Euro-2016 serão Bordéus, Lens, Lille, Lyon, Nancy, Nice, Marselha, Paris (Stade de France e Parque dos Príncipes), Saint-Etienne, Estrasburgo e Toulouse. Destes estádios, os das cidades de Bordéus, Nancy, Nice e serão Tolouse totalmente novos.

Gil Filipe, em Nice

Pág. 22/22