Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Supersport: o novo gigante sul-africano

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450253816526148290" />
O SUPERSPORT United, adversário do Ferroviário de Maputo na Liga dos Campeões, é o novo gigante do futebol sul-africano. Nos últimos três anos ganhou igual número de títulos, destronando os históricos Orlando Pirates e Kaiser Chiefs.



A média de idade desta equipa é de 23 anos, e os três anos de sucesso resultam de um trabalho feito a nível da sua academia virada para a prospecção e formação de novos talentos.

O director de futebol, Stan Matthews, já disse que espera que, até 2012, cerca de metade dos jogadores em formação na academia cheguem à equipa principal, que neste momento tem um plantel de grande qualidade.

O clube tem a sorte de possuir dois guarda-redes de bom nível: Emile Baron e Jacob Mokhasi. Na defesa, os centrais Bongani Khumalo, de apenas 23 anos, e Bongani Zulu, internacional sub-20, são os titulares. O lateral esquerdo Rudi Isaacs, também de 23 anos, e Davies Nkasau, 22, na direita, dão a profundidade ofensiva pelas alas que a equipa precisa quando é para atacar.

No lado direito do meio-campo, Thabo Moleko, de 20 anos, tem um ritmo alucinante e é por isso um jogador a ter em conta. O lado esquerdo é comandado por Daine Klate, mas há também Tebogo Langerman, que, às vezes, tem sido chamado a ocupar o lugar de médio esquerdo.

Thandani Ntshumayelo é, aos 19 anos, considerado o patrão do meio-campo e funciona como ponte entre a defesa e o ataque. É um dos craques do campeonato sul-africano.


No ataque, existem Thabo Mongalo e Thulani Ngcepe, jogadores com um futuro promissor e que concorrem para assumir o lugar de Glen Salmon e Umony Brian.

Com uma estrutura de salários nivelado, o clube não está disposto a quebrar a sua política da academia de jovens, que é uma das suas prioridades principais.
19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Moçambicanos já estão no “teatro das operações”

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450252977066499938" />
A CONTAGEM decrescente rumo à primeira “mão” dos dezasseis-avos-de-final das Afrotaças-2010 já é uma realidade. Para o Ferroviário, estamos a apenas 24 horas do seu grandioso embate com o Supersport United, da África do Sul, marcado para as 15.45 horas de amanhã, no “Rand Stadium”. Para o Costa do Sol, o seu confronto com os sudaneses do El Amar acontecerá na noite de domingo, a partir das 20.00 horas locais (19.00 de Maputo). Tanto os “locomotivas”, que disputam a Liga dos Campeões, como os “canarinhos”, na Taça CAF, já se encontram no “teatro das operações”, isto é, nas cidades de Joanesburgo e de Atbara, para onde se dirigiram com o objectivo de lutar por um resultado que lhes permita encarar os jogos da segunda “mão”, em Maputo, sem uma grande pressão.



Após ter cumprido uma sessão matinal, o Ferroviário seguiu, ontem mesmo, para a cidade do ouro, prevendo-se que esta tarde efectue o habitual treino de adaptação ao local da contenda. Nas hostes locomotivas, a partida com o tricampeão sul-africano é encarado com muita prudência, tendo em conta a qualidade invejável desta formação, que no seu campeonato teve uma carreira brilhante, particularmente nas derradeiras jornadas, altura em que deixou para trás o seu grande rival Mamelodi Sundowns, o mesmo que dizer, para nós moçambicanos, quando Dário Monteiro se sobrepôs a Dominguez.

Porque Chiquinho Conde não pretende brincar em serviço – aliás, já disse que basta de as nossas ambições se circunscreverem apenas às fronteiras nacionais –, hoje ainda se dará ao tempo de ensaiar vários modelos tácticos e aprimorar aquilo que eventualmente esteja em falta, dado que o seu objectivo é apresentar em Joanesburgo uma equipa altamente competitiva e à altura das exigências que a prova impõe. Em princípio, será uma sessão curta, de cerca de uma hora, pois o “mister” não quererá cansar os atletas.

Espera-se, amanhã, que os “locomotivas” tenham uma grande massa de adeptos, não somente de moçambicanos residentes na vasta cidade de Joanesburgo como também doutros pontos da África do Sul, que certamente não ficarão alheios à passagem por ali do campeão do seu país.

Enquanto o Ferroviário precisou de algumas horas para, por via rodoviária, alcançar o local onde vai defrontar o Supersport United, já o Costa do Sol está a ser sujeito a uma viagem longa e extremamente cansativa. Depois de quarta-feira à noite ter deixado Maputo, passou quase todo o dia de ontem num hotel em Nairobi, a aguardar a ligação para Cartum, ponto a partir do qual seguirá para Atbara.

Em princípio, os “canarinhos” deviam ter efectuado um treino na manhã de ontem, na capital queniana, porém, porque os jogadores estavam visivelmente cansados, João Chissano optou por cancelar essa sessão, na expectativa de hoje realizar dois treinos, um de manhã e outro à noite.

A sessão oficial de reconhecimento do estádio está marcada para amanhã, à hora do jogo, na qual o técnico ainda procurará insuflar nos seus pupilos a importância de se conseguir um resultado positivo, sem que tal seja sinónimo de menosprezo pelo adversário, pois, apesar de ser um desconhecido no quadro da principal nomenclatura do futebol sudanês, o El Amar reúne o maior número de probabilidades de vencer, tendo em conta uma série de situações, com maior incidência para o facto de actuar no seu ambiente e num período (nocturno) não habitual para os moçambicanos.
19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Recuperação de Josimar anima hostes “canarinhas”

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450251423406592274" />
APESAR da longa e estafante viagem que está a efectuar, cumprindo o percurso Maputo-Nairobi-Cartum-Atbara, com prolongadas paragens de permeio, o Costa do Sol mostra-se animado face à paulatina recuperação de Josimar, que saiu lesionado do embate de sábado passado, em Blantyre, entre as selecções do Malawi e de Moçambique. Para a satisfação de João Chissano, o “baixinho” já se apresenta em boas condições e é quase certo que deverá alinhar no domingo, diante do El Amal.



Após seis horas de viagem entre Maputo e Nairobi, na madrugada de ontem, os “canarinhos” acabaram por não treinar na capital queniana, tal como estava programado, mas, segundo o “mister”, o facto não constitui motivo de grande preocupação, pois o dia de hoje está reservado a importantes ensaios que o treinador contemplou no seu plano, para além do treino amanhã à noite no estádio onde terá lugar a partida.

Embora esteja a confrontar-se com uma viagem extremamente cansativa, o grupo respira alegria e mantém os meus níveis de confiança na obtenção de um resultado tranquilizador. O adversário é praticamente desconhecido, mas o facto de ter afastado o representante do Ruanda é um dado a ter em conta, para além do factor casa que sempre tem o seu peso.

Mas a grande preocupação nas hostes “canarinhas” continua a ser o ambiente que lhe espera em Atbara, isto é, se será ou não bem recebido, dado que, infelizmente, aqui em África o jogo de bastidores é muito forte, com artimanhas logísticas à mistura, com a finalidade de afectar psicologicamente a turma visitante.

A luz artificial é, igualmente, um dos obstáculos, mas há a consciência nos jogadores de que esta deve ser a primeira barreira a superar, se de facto quiserem sair de Atbara com um resultado que lhes abra portas para resolverem a eliminatória em casa.

O capitão Mambo está ciente de que será um desafio difícil, afirmando que a solução passa por a equipa aceitar o sacrifício e dar o seu máximo.

Quanto ao resultado, Mambo disse que é sempre bom ganhar fora de casa. “Apesar de se tratar de uma situação diferente, vamos fazer valer o princípio de que é possível vencer fora de casa, como fizemos com o Flamingo Santos, do Botswana. Esta vitória criou uma grande motivação entre nós, inspirando-nos cada vez mais para enfrentarmos esta eliminatória com o mesmo afinco”.

Para Atbara, João Chissano leva os seguintes 17 jogadores:

Guarda-redes – Antoninho, Abu e Joaquim.

Defesas
– João Mazive, Kito, Dito, Jonas e Elísio.

Médios – Sanito, Mambo, Payó, Josimar, Ruben e Hilário.

Avançados
– Tó, Pery e Vivaldo.

SALVADOR NHANTUMBO, nosso enviado
19.Mar.10

A grande maratona futebolística começa amanhã: Bem-vindo, Moçambola!

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450249114334042642" />
EIS o momento mais sublime do futebol moçambicano! Eis o momento de o país inteiro, de lés-a-lés, se aglutinar em redor de uma competição que é verdadeiramente o símbolo da moçambicanidade, levando a grande festa do futebol para as cidades e vilas, localidades e vilas mais recônditas deste imenso território. Eis, enfim, o momento de os adeptos do jogo da bola, e não só, jubilarem e viverem ocasiões inolvidáveis, tanto em relação aos seus clubes do coração como aos outros. É o Campeonato Nacional de Futebol! É o Moçambola-2010, que a partir da tarde de amanhã arranca, trazendo consigo as emoções que fazem dele uma prova verdadeiramente apaixonante.



A expectativa é muito grande, ao mesmo tempo que se espera por um campeonato bastante competitivo e com desfecho imprevisível, à semelhança do ano passado, quando a decisão do título somente ocorreu na derradeira jornada. São 14 as equipas participantes, designadamente Ferroviário, Desportivo, Costa do Sol, Liga Muçulmana, Maxaquene, Matchedje, da cidade de Maputo; Atlético Muçulmano, da província do Maputo; Vilankulo FC, de Inhambane; Textáfrica do Chimoio, de Manica; Ferroviário e Sporting da Beira, de Sofala; HCB de Songo, de Tete; FC Lichinga, do Niassa; e Ferroviário de Pemba, de Cabo Delgado.

À partida, e como sempre sucede, o Moçambola-2010 tem os seus principais candidatos à conquista do título nacional. O Ferroviário de Maputo apresenta-se com maior número de probabilidades, porém, Desportivo e Costa do Sol não ficam atrás. Na segunda linha surge o Maxaquene, ora bem estruturado do ponto de vista de Direcção e a apresentar-se com desejo de regressar ao galarim. Nova no panorama futebolístico moçambicano, mas já a dar verdadeiras cartas, a Liga Muçulmana é uma autêntica incógnita, até porque foi buscar um treinador que é uma eminência e um vasto leque de reforços, fazendo dela uma formação a ter em conta na luta pelo título.

Ferroviário da Beira, Matchedje e HCB de Songo preenchem o outro grupo de formações com ambições que, mesmo não sendo exactamente do título, procurarão se imiscuir no grupo da frente, mercê da sua experiência e daquilo que foram capazes de fazer em 2009. Atlético Muçulmano, Textáfrica e FC Lichinga fazem parte do último degrau entre os que vêm do campeonato transacto, dado que Vilankulo FC, Sporting da Beira e Ferroviário de Pemba são novidades que ninguém ousa arriscar sobre o seu potencial, embora se saiba que não concorrentes ao pedestal de honra.

O Moçambola-2010 terá o seu pontapé-de-saída amanhã, às 15.00 horas, no campo do Maxaquene, na Machava, que também será palco do festival de abertura, contemplando a realização de animadas sessões culturais, com música ligeira de permeio. Responsáveis governamentais de nível central e provincial, dignitários da Liga e da Federação Moçambicana de Futebol estarão presentes nesta cerimónia, que se espera colorida e aliciante, à semelhança do que aconteceu nos anos passados.

Em relação ao campeonato propriamente dito, iniciará com o embate entre Maxaquene e Ferroviário de Pemba, com os “tricolores” favoritos, mas os novos primodivisionários naturalmente dispostos a estragar a festa da equipa de Arnaldo Salvado.

A jornada inaugural terá mais quatro partidas na tarde de domingo, com o registo da estreia de dois novos campos, na província do Maputo. Na Matola, a Liga Muçulmana receberá no seu nóvel recinto o Textáfrica, para em Boane, no recinto da Olympáfrica, o Atlético Muçulmano enfrentar o Sporting da Beira. No Chiveve, mais concretamente no campo do Ferroviário da Manga, os “locomotivas” da Beira terão pela frente o Matchedje, enquanto o FC Lichinga, sem o seu relvado ainda pronto, jogará em Nampula, no Estádio 25 de Junho, com o Desportivo.

Por realizar ficarão os jogos Ferroviário de Maputo-Vilankulo FC e HCB de Songo-Costa do Sol, adiados devido à participação dos “locomotivas” e dos “canarinhos” nas Afrotaças. Entretanto, a Liga Moçambicana de Futebol já marcou estes dois jogos para o dia 31 de Março.
19.Mar.10

MOÇAMBOLA 2010 - Calendário da 1ª jornada

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450248029339648354" />
AMANHÃ

Campo do Maxaquene, na Machava

15.00h – Maxaquene-Fer. Pemba

DOMINGO

Campo da Liga Muçulmana, na Matola

15.00h – Liga Muçulmana-Textáfrica

Campo da Olympáfrica, em Boane

15.00h – Atlético Muçulmano-Sporting da Beira

Campo do Fer. Manga

15.00h – Fer. Beira-Matchedje

Estádio 25 de Junho, em Nampula

15.00h – FC Lichinga-Desportivo

Os encontros HCB de Songo-Costa do Sol e Ferroviário de Maputo-Vilankulo FC foram adiados para o dia 31 de Março corrente.
19.Mar.10

Eliminatórias para o CAN-Interno : “Mambas” recebem Malawi em Nampula

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450246601048611074" />
A PARTIDA entre as Selecções Nacionais de Futebol de Moçambique e do Malawi, a contar para a segunda “mão” da primeira eliminatória zonal de apuramento para o Campeonato Africano das Nações destinado aos jogadores internos, cuja fase final disputar-se-á no Sudão, em 2011, será realizado na cidade de Nampula, mais concretamente no Estádio 25 de Junho, num sábado, dia 27 do mês em curso.



A marcação deste desafio para a capital nortenha enquadra-se na estratégia da Federação Moçambicana de Futebol de contemplar outras cidades do país com os jogos dos “Mambas”, tendo em vista proporcionar a todos os adeptos moçambicanos de futebol a possibilidade de verem actuar, entre si, a equipa de todos nós.

Inicialmente conjecturado para a vila do Songo, em Tete, o Moçambique-Malawi acabou sendo, definitivamente, marcado para Nampula, onde, apesar da desvantagem dos “Mambas” por três bolas sem resposta, espera/se que o público marque presença em peso.

O jogo terá início às 15.00 horas, sob a direcção de uma equipa de arbitragem do Lesotho, chefiada por Paul Phomane, tendo como assistentes John Tsepo Mokhemisa e Mojalefa Selepe e o quarto árbitro Estêvão Matsinhe. O Comissário da CAF será o suázi Wallance Mabuza.


CONVOCADOS 23 JOGADORES



Vinte e três jogadores foram convocados pelo técnico Miguel Chau para este segundo confronto com o Malawi. Os “Mambas” concentram-se na segunda-feira, às 11.30 horas, no Hotel Rovuma, para no mesmo dia seguirem viagem para Nampula.

A preparação do jogo tem início na terça-feira, com dois treinos, no Estádio 25 de Junho, prolongando-se por quarta, quinta e sexta, com apenas uma sessão, para no sábado ter lugar o aguardado embate.

A lista dos convocados é a seguinte:

Ferroviário – Danito Parruque, Mendes, Momed Hagy, Luís, Jerry e Pinto.

Maxaquene
– Hélder Pelembe, Tony e Alvarito.

Desportivo – Zainadine Júnior e Gervásio.

Liga Muçulmana – Fanuel, Binó, Mayunda, Carlitos, Jumisse, Nelsinho e Maurício.

Costa do Sol – Josimar, Ruben, João Mazive, Kito e Jonas.
19.Mar.10

LIGA DOS CAMPEÕES EUROPEUS - Messi: símbolo do orgulho catalão

id="BLOGGER_PHOTO_ID_5450243575786108770" />
O FC Barcelona garantiu, quarta-feira, a passagem aos quartos-de-final da Liga dos Campeões Europeus, pela terceira vez consecutiva, ao derrotar o Estugarda por 4-0, em Camp Nou.



Depois do empate a um golo verificado na primeira “mão”, na Alemanha, o detentor do troféu não consentiu qualquer veleidade aos germânicos e arrumou a questão da eliminatória ao apontar dois golos em 22 minutos, na etapa inicial, por intermédio de Lionel Messi e Pedro Rodríguez, antes de o argentino bisar ao quarto de hora da etapa complementar e o recém-entrado Bojan Krkić fechar a contagem a um minuto do fim, confirmando assim a presença da formação da Catalunha no sorteio de hoje, em Nyon, na Suíça.

Igualmente, o Bordéus apurou-se para os quartos-de-final, após ter derrotado o Olympiakos por 2-1, em jogo disputado no Stade Chaban-Delmas. Com este resultado, o Bordéus engrossa o contingente gaulês na fase seguinte, juntando-se ao Lyon.

OITO À ESPERA DO SORTEIO

Barcelona e Bordéus completaram o lote dos oito clubes que esta tarde estarão presentes no sorteio dos quartos-de-final e das meias-finais da Liga dos Campeões Europeus. Estas duas formações juntaram-se ao Arsenal, Bayern de Munique, Inter de Milão, Manchester United, Olympique de Lyon e CSKA de Moscovo.

O sorteio será conduzido pelo secretário-geral da UEFA, Gianni Infantino, com a colaboração do embaixador da final de Madrid, Emílio Butragueño, decorrendo na sede daquele organismo, em Nyon, Suíça. Os embates serão determinados num sorteio livre. Nesta fase da prova não há cabeças-de-série e poderão existir desafios entre dois clubes representantes da mesma federação nacional.

Os quartos-de-final serão disputados em duas “mãos”, com os primeiros jogos agendados para 30 e 31 de Março, terça e quarta-feira, e a segunda “mão” na semana seguinte, a 6 e 7 de Abril, também terça e quarta-feira. O sorteio de hoje irá também determinar o emparelhamento das quatro equipas que garantirem a passagem às meias-finais. A primeira “mão” disputa-se a 20 e 21 de Abril e a segunda entre 27 e 28 do mesmo mês.

Será realizado um sorteio adicional para determinar, com fins administrativos, se a equipa da casa na final será a vencedora da meia-final 1 ou da meia-final 2. O encontro decisivo realiza-se, pela primeira vez, num sábado, 22 de Maio, no Estádio Santiago Bernabéu, em Madrid.
19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Supersport: o novo gigante sul-africano

 


O SUPERSPORT United, adversário do Ferroviário de Maputo na Liga dos Campeões, é o novo gigante do futebol sul-africano. Nos últimos três anos ganhou igual número de títulos, destronando os históricos Orlando Pirates e Kaiser Chiefs.



A média de idade desta equipa é de 23 anos, e os três anos de sucesso resultam de um trabalho feito a nível da sua academia virada para a prospecção e formação de novos talentos.

O director de futebol, Stan Matthews, já disse que espera que, até 2012, cerca de metade dos jogadores em formação na academia cheguem à equipa principal, que neste momento tem um plantel de grande qualidade.

O clube tem a sorte de possuir dois guarda-redes de bom nível: Emile Baron e Jacob Mokhasi. Na defesa, os centrais Bongani Khumalo, de apenas 23 anos, e Bongani Zulu, internacional sub-20, são os titulares. O lateral esquerdo Rudi Isaacs, também de 23 anos, e Davies Nkasau, 22, na direita, dão a profundidade ofensiva pelas alas que a equipa precisa quando é para atacar.

No lado direito do meio-campo, Thabo Moleko, de 20 anos, tem um ritmo alucinante e é por isso um jogador a ter em conta. O lado esquerdo é comandado por Daine Klate, mas há também Tebogo Langerman, que, às vezes, tem sido chamado a ocupar o lugar de médio esquerdo.

Thandani Ntshumayelo é, aos 19 anos, considerado o patrão do meio-campo e funciona como ponte entre a defesa e o ataque. É um dos craques do campeonato sul-africano.


No ataque, existem Thabo Mongalo e Thulani Ngcepe, jogadores com um futuro promissor e que concorrem para assumir o lugar de Glen Salmon e Umony Brian.

Com uma estrutura de salários nivelado, o clube não está disposto a quebrar a sua política da academia de jovens, que é uma das suas prioridades principais.
19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Moçambicanos já estão no “teatro das operações”

 


A CONTAGEM decrescente rumo à primeira “mão” dos dezasseis-avos-de-final das Afrotaças-2010 já é uma realidade. Para o Ferroviário, estamos a apenas 24 horas do seu grandioso embate com o Supersport United, da África do Sul, marcado para as 15.45 horas de amanhã, no “Rand Stadium”. Para o Costa do Sol, o seu confronto com os sudaneses do El Amar acontecerá na noite de domingo, a partir das 20.00 horas locais (19.00 de Maputo). Tanto os “locomotivas”, que disputam a Liga dos Campeões, como os “canarinhos”, na Taça CAF, já se encontram no “teatro das operações”, isto é, nas cidades de Joanesburgo e de Atbara, para onde se dirigiram com o objectivo de lutar por um resultado que lhes permita encarar os jogos da segunda “mão”, em Maputo, sem uma grande pressão.



Após ter cumprido uma sessão matinal, o Ferroviário seguiu, ontem mesmo, para a cidade do ouro, prevendo-se que esta tarde efectue o habitual treino de adaptação ao local da contenda. Nas hostes locomotivas, a partida com o tricampeão sul-africano é encarado com muita prudência, tendo em conta a qualidade invejável desta formação, que no seu campeonato teve uma carreira brilhante, particularmente nas derradeiras jornadas, altura em que deixou para trás o seu grande rival Mamelodi Sundowns, o mesmo que dizer, para nós moçambicanos, quando Dário Monteiro se sobrepôs a Dominguez.

Porque Chiquinho Conde não pretende brincar em serviço – aliás, já disse que basta de as nossas ambições se circunscreverem apenas às fronteiras nacionais –, hoje ainda se dará ao tempo de ensaiar vários modelos tácticos e aprimorar aquilo que eventualmente esteja em falta, dado que o seu objectivo é apresentar em Joanesburgo uma equipa altamente competitiva e à altura das exigências que a prova impõe. Em princípio, será uma sessão curta, de cerca de uma hora, pois o “mister” não quererá cansar os atletas.

Espera-se, amanhã, que os “locomotivas” tenham uma grande massa de adeptos, não somente de moçambicanos residentes na vasta cidade de Joanesburgo como também doutros pontos da África do Sul, que certamente não ficarão alheios à passagem por ali do campeão do seu país.

Enquanto o Ferroviário precisou de algumas horas para, por via rodoviária, alcançar o local onde vai defrontar o Supersport United, já o Costa do Sol está a ser sujeito a uma viagem longa e extremamente cansativa. Depois de quarta-feira à noite ter deixado Maputo, passou quase todo o dia de ontem num hotel em Nairobi, a aguardar a ligação para Cartum, ponto a partir do qual seguirá para Atbara.

Em princípio, os “canarinhos” deviam ter efectuado um treino na manhã de ontem, na capital queniana, porém, porque os jogadores estavam visivelmente cansados, João Chissano optou por cancelar essa sessão, na expectativa de hoje realizar dois treinos, um de manhã e outro à noite.

A sessão oficial de reconhecimento do estádio está marcada para amanhã, à hora do jogo, na qual o técnico ainda procurará insuflar nos seus pupilos a importância de se conseguir um resultado positivo, sem que tal seja sinónimo de menosprezo pelo adversário, pois, apesar de ser um desconhecido no quadro da principal nomenclatura do futebol sudanês, o El Amar reúne o maior número de probabilidades de vencer, tendo em conta uma série de situações, com maior incidência para o facto de actuar no seu ambiente e num período (nocturno) não habitual para os moçambicanos.
19.Mar.10

AFROTAÇAS-2010 - Recuperação de Josimar anima hostes “canarinhas”

 


APESAR da longa e estafante viagem que está a efectuar, cumprindo o percurso Maputo-Nairobi-Cartum-Atbara, com prolongadas paragens de permeio, o Costa do Sol mostra-se animado face à paulatina recuperação de Josimar, que saiu lesionado do embate de sábado passado, em Blantyre, entre as selecções do Malawi e de Moçambique. Para a satisfação de João Chissano, o “baixinho” já se apresenta em boas condições e é quase certo que deverá alinhar no domingo, diante do El Amal.



Após seis horas de viagem entre Maputo e Nairobi, na madrugada de ontem, os “canarinhos” acabaram por não treinar na capital queniana, tal como estava programado, mas, segundo o “mister”, o facto não constitui motivo de grande preocupação, pois o dia de hoje está reservado a importantes ensaios que o treinador contemplou no seu plano, para além do treino amanhã à noite no estádio onde terá lugar a partida.

Embora esteja a confrontar-se com uma viagem extremamente cansativa, o grupo respira alegria e mantém os meus níveis de confiança na obtenção de um resultado tranquilizador. O adversário é praticamente desconhecido, mas o facto de ter afastado o representante do Ruanda é um dado a ter em conta, para além do factor casa que sempre tem o seu peso.

Mas a grande preocupação nas hostes “canarinhas” continua a ser o ambiente que lhe espera em Atbara, isto é, se será ou não bem recebido, dado que, infelizmente, aqui em África o jogo de bastidores é muito forte, com artimanhas logísticas à mistura, com a finalidade de afectar psicologicamente a turma visitante.

A luz artificial é, igualmente, um dos obstáculos, mas há a consciência nos jogadores de que esta deve ser a primeira barreira a superar, se de facto quiserem sair de Atbara com um resultado que lhes abra portas para resolverem a eliminatória em casa.

O capitão Mambo está ciente de que será um desafio difícil, afirmando que a solução passa por a equipa aceitar o sacrifício e dar o seu máximo.

Quanto ao resultado, Mambo disse que é sempre bom ganhar fora de casa. “Apesar de se tratar de uma situação diferente, vamos fazer valer o princípio de que é possível vencer fora de casa, como fizemos com o Flamingo Santos, do Botswana. Esta vitória criou uma grande motivação entre nós, inspirando-nos cada vez mais para enfrentarmos esta eliminatória com o mesmo afinco”.

Para Atbara, João Chissano leva os seguintes 17 jogadores:

Guarda-redes – Antoninho, Abu e Joaquim.

Defesas
– João Mazive, Kito, Dito, Jonas e Elísio.

Médios – Sanito, Mambo, Payó, Josimar, Ruben e Hilário.

Avançados
– Tó, Pery e Vivaldo.

SALVADOR NHANTUMBO, nosso enviado

Pág. 1/11