Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

06.Jul.09

Platini "incomodado" com valor da transferência de Cristiano Ronaldo

O presidente da UEFA, o francês Michel Platini, assumiu estar "incomodado" com o valor da transferência do futebolista português Cristiano Ronaldo do Manchester United para o Real Madrid.

Este é o primeiro artigo de Platini desde que sucedeu a Lennart Johansson na presidência da UEFA
Numa entrevista publicada esta quinta-feira no jornal francês L'Équipe, Platini disse que "há alguma coisa de anormal" em transferências milionárias e afirmou que a UEFA irá tentar criar legislação no sentido de acabar com verbas tão avultadas no futebol.

"Fico surpreendido com tudo isto. Recordo-me que a transferência de Maradona do FC Barcelona para o Nápoles (em 1984, pelo valor aproximado de cinco milhões de euros) já foi considerada indecente", lembrou.

Michel Platini, ainda assim, disse que se o Real Madrid tem dinheiro para contratar por estes valores, então, "pouco mais se pode fazer".

O presidente da UEFA referiu, ao L'Équipe, que o organismo europeu está a tratar de resolver essas questões, mas que só haverá decisões no espaço de "dois ou três anos".

06.Jul.09

Platini "incomodado" com valor da transferência de Cristiano Ronaldo

O presidente da UEFA, o francês Michel Platini, assumiu estar "incomodado" com o valor da transferência do futebolista português Cristiano Ronaldo do Manchester United para o Real Madrid.

Este é o primeiro artigo de Platini desde que sucedeu a Lennart Johansson na presidência da UEFA
Numa entrevista publicada esta quinta-feira no jornal francês L'Équipe, Platini disse que "há alguma coisa de anormal" em transferências milionárias e afirmou que a UEFA irá tentar criar legislação no sentido de acabar com verbas tão avultadas no futebol.

"Fico surpreendido com tudo isto. Recordo-me que a transferência de Maradona do FC Barcelona para o Nápoles (em 1984, pelo valor aproximado de cinco milhões de euros) já foi considerada indecente", lembrou.

Michel Platini, ainda assim, disse que se o Real Madrid tem dinheiro para contratar por estes valores, então, "pouco mais se pode fazer".

O presidente da UEFA referiu, ao L'Équipe, que o organismo europeu está a tratar de resolver essas questões, mas que só haverá decisões no espaço de "dois ou três anos".

06.Jul.09

Cristiano Ronaldo convicto de que Real vai à final da "Champions"

Cristiano Ronaldo está convicto de que o Real Madrid, clube que o adquiriu pela quantia recorde de 94 milhões, vai disputar a próxima final da Liga dos Campeões de futebol, em entrevista concedida ao jornal espanhol Marca.

Cristiano Ronaldo pode vir a tornar-se no reforço mais caro da história do Real Madrid
"Não tenho dúvidas: com uma equipa destas, vamos disputar a final da Liga dos Campeões", afirmou o internacional português, na segunda parte da entrevista à Marca, a primeira desde que se transferiu para o "colosso" espanhol.

No entanto, um pouco mais à frente na entrevista, o jogador aparece um pouco mais comedido quando confrontado com a possibilidade do Real conquistar os três principais troféus da época: Liga espanhola, Taça do Rei e "Champions": "A prioridade é a Liga.

A Liga dos Campeões seria muito bom, mas também dependerá um bocado da sorte nos sorteios", afirmou o jogador madeirense.Na última edição da Liga dos Campeões, o Real não passou dos "oitavos", tendo para esta temporada o novo presidente, Florentino Perez, efectuado uma autêntica revolução e inaugurado pela segunda vez uma "era galáctica" no clube, com as contratações milionárias de Cristiano Ronaldo, do médio brasileiro Kaká e do avançado francês Karim Benzema.

A final de 2010 da Liga dos Campeões será disputada no Estádio Santiago Bernabeu, casa do Real Madrid.

Ao longo da entrevista, Ronaldo, Bola de Ouro 2008, quando estava ao serviço do Manchester United, admitiu que deseja voltar a ganhar o troféu, até mais do que uma vez."Quero ganhar mais do que uma Bola de Ouro pelo Real, mas, insisto, essa não é a minha prioridade", frisou.

06.Jul.09

Cristiano Ronaldo convicto de que Real vai à final da "Champions"

Cristiano Ronaldo está convicto de que o Real Madrid, clube que o adquiriu pela quantia recorde de 94 milhões, vai disputar a próxima final da Liga dos Campeões de futebol, em entrevista concedida ao jornal espanhol Marca.

Cristiano Ronaldo pode vir a tornar-se no reforço mais caro da história do Real Madrid
"Não tenho dúvidas: com uma equipa destas, vamos disputar a final da Liga dos Campeões", afirmou o internacional português, na segunda parte da entrevista à Marca, a primeira desde que se transferiu para o "colosso" espanhol.

No entanto, um pouco mais à frente na entrevista, o jogador aparece um pouco mais comedido quando confrontado com a possibilidade do Real conquistar os três principais troféus da época: Liga espanhola, Taça do Rei e "Champions": "A prioridade é a Liga.

A Liga dos Campeões seria muito bom, mas também dependerá um bocado da sorte nos sorteios", afirmou o jogador madeirense.Na última edição da Liga dos Campeões, o Real não passou dos "oitavos", tendo para esta temporada o novo presidente, Florentino Perez, efectuado uma autêntica revolução e inaugurado pela segunda vez uma "era galáctica" no clube, com as contratações milionárias de Cristiano Ronaldo, do médio brasileiro Kaká e do avançado francês Karim Benzema.

A final de 2010 da Liga dos Campeões será disputada no Estádio Santiago Bernabeu, casa do Real Madrid.

Ao longo da entrevista, Ronaldo, Bola de Ouro 2008, quando estava ao serviço do Manchester United, admitiu que deseja voltar a ganhar o troféu, até mais do que uma vez."Quero ganhar mais do que uma Bola de Ouro pelo Real, mas, insisto, essa não é a minha prioridade", frisou.

06.Jul.09

Hóquei patins: Moçambique aposta em treinador espanhol

Angola, Brasil e Moçambique surgem no 39.º campeonato do Mundo de hóquei em patins com treinadores espanhóis, num sinal evidente da aposta destes países lusófonos na modalidade.

O treinador português Fernando Fallé ...
Os angolanos, oitavos no último Mundial, preparam-se há cerca de um mês em Espanha e têm em Miguel Umbert Riera um treinador capaz de dar seguimento ao trabalho desenvolvido pelo português Fernando Fallé, que esteve neste país durante os últimos quatro anos.

Umbert Riera foi seleccionador espanhol e tem como principal qualidade o desenvolvimento de jogadores jovens, até porque trabalhou com os juniores dos actuais bicampeões do Mundo durante longo tempo.

Jordi Camps, por outro lado, foi a aposta da selecção brasileira para este Mundial: o ex-seleccionador da Catalunha, com experiências em clubes como o Voltregá, tem como obrigação superar o sétimo lugar registado o 38.º Mundial de hóquei em patins, em Montreux.

Os brasileiros, que têm jogadores de elevada capacidade técnica, têm crescido ao longo dos últimos mundiais e necessitam apenas de maior consistência táctica.São por isso, tal como os angolanos, candidatos a um lugar de destaque, embora pareça não terem ainda capacidade para atingirem o jogo decisivo.

O 39.º Campeonato do Mundo disputa-se em Vigo e Pontevedra, Espanha, de sábado a 12 de Julho.Já em Moçambique, a aposta recaiu igualmente num treinador catalão: Josep Maria Barbera.Barbera, que surge na selecção moçambicana (nona classificada no último Mundial) para apoiar o seleccionador Pedro Pimental e poderá contar no ringue com o experiente Nuno Adrião, é o actual seleccionador da equipa feminina da Catalunha.

Os restantes países em Vigo apresentam praticamente todos treinadores das respectivas nacionalidades, embora Inglaterra volte a contar com o contributo do já "histórico" Carlos Amaral.

O português tem sido um dos principais estrategas do desenvolvimento do hóquei em patins em Inglaterra, aliás o país que venceu os dois primeiros campeonatos do Mundo da modalidade.

06.Jul.09

Hóquei patins: Moçambique aposta em treinador espanhol

Angola, Brasil e Moçambique surgem no 39.º campeonato do Mundo de hóquei em patins com treinadores espanhóis, num sinal evidente da aposta destes países lusófonos na modalidade.

O treinador português Fernando Fallé ...
Os angolanos, oitavos no último Mundial, preparam-se há cerca de um mês em Espanha e têm em Miguel Umbert Riera um treinador capaz de dar seguimento ao trabalho desenvolvido pelo português Fernando Fallé, que esteve neste país durante os últimos quatro anos.

Umbert Riera foi seleccionador espanhol e tem como principal qualidade o desenvolvimento de jogadores jovens, até porque trabalhou com os juniores dos actuais bicampeões do Mundo durante longo tempo.

Jordi Camps, por outro lado, foi a aposta da selecção brasileira para este Mundial: o ex-seleccionador da Catalunha, com experiências em clubes como o Voltregá, tem como obrigação superar o sétimo lugar registado o 38.º Mundial de hóquei em patins, em Montreux.

Os brasileiros, que têm jogadores de elevada capacidade técnica, têm crescido ao longo dos últimos mundiais e necessitam apenas de maior consistência táctica.São por isso, tal como os angolanos, candidatos a um lugar de destaque, embora pareça não terem ainda capacidade para atingirem o jogo decisivo.

O 39.º Campeonato do Mundo disputa-se em Vigo e Pontevedra, Espanha, de sábado a 12 de Julho.Já em Moçambique, a aposta recaiu igualmente num treinador catalão: Josep Maria Barbera.Barbera, que surge na selecção moçambicana (nona classificada no último Mundial) para apoiar o seleccionador Pedro Pimental e poderá contar no ringue com o experiente Nuno Adrião, é o actual seleccionador da equipa feminina da Catalunha.

Os restantes países em Vigo apresentam praticamente todos treinadores das respectivas nacionalidades, embora Inglaterra volte a contar com o contributo do já "histórico" Carlos Amaral.

O português tem sido um dos principais estrategas do desenvolvimento do hóquei em patins em Inglaterra, aliás o país que venceu os dois primeiros campeonatos do Mundo da modalidade.