Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

14.Out.08

CAN e Mundial de 2010: FIFA confirma qualificação dos “Mambas”

MOÇAMBIQUE está na terceira fase de qualificação para o CAN e Mundial de 2010, conforme ratificou ontem a FIFA.

Selecção Nacional de Futebol
As 12 selecções vencedoras dos respectivos grupos transitaram automaticamente para a última etapa. A estes juntaram-se os oito segundos melhor classificados, de que o nosso país faz parte.

Para determinar os oito segundos melhores classificados foram obedecidos os seguintes critérios: número de pontos, diferença de golos, golos marcados, prevalecendo os marcados fora de casa.

Recorde-se que a suspensão da Etiópia e o abandono da Eritreia deixaram os grupos 8 e 11 com três participantes. Por isso, a FIFA decidiu não contabilizar os resultados dos segundos contra os últimos dos grupos, uma vez concluída a segunda fase.

Assim sendo, Ruanda (Grupo 8), com 9 pontos, Tunísia 7 (Grupo 9), Quénia 7 (Grupo 2), Togo 6 (Grupo 11), Gabão 6 (Grupo 5), Sudão 6 (Grupo 10), Malawi 6 (Grupo 12), e Moçambique 5 (Grupo 7) foram os oito melhores segundos classificados.

A Gâmbia, que também somou cinco pontos, ficou em desvantagem em relação a Moçambique no saldo de golos. O nosso país conta com dois golos positivos, enquanto a Gâmbia com um nulo.

A fase que se segue será crucial, pois as 20 selecções serão distribuídas por quatro grupos de cinco cada. Os primeiros classificados apuram-se automaticamente para o Mundial e CAN, enquanto os segundos e terceiros classificados qualificam-se apenas para o CAN.

14.Out.08

CAN e Mundial de 2010: FIFA confirma qualificação dos “Mambas”

MOÇAMBIQUE está na terceira fase de qualificação para o CAN e Mundial de 2010, conforme ratificou ontem a FIFA.

Selecção Nacional de Futebol
As 12 selecções vencedoras dos respectivos grupos transitaram automaticamente para a última etapa. A estes juntaram-se os oito segundos melhor classificados, de que o nosso país faz parte.

Para determinar os oito segundos melhores classificados foram obedecidos os seguintes critérios: número de pontos, diferença de golos, golos marcados, prevalecendo os marcados fora de casa.

Recorde-se que a suspensão da Etiópia e o abandono da Eritreia deixaram os grupos 8 e 11 com três participantes. Por isso, a FIFA decidiu não contabilizar os resultados dos segundos contra os últimos dos grupos, uma vez concluída a segunda fase.

Assim sendo, Ruanda (Grupo 8), com 9 pontos, Tunísia 7 (Grupo 9), Quénia 7 (Grupo 2), Togo 6 (Grupo 11), Gabão 6 (Grupo 5), Sudão 6 (Grupo 10), Malawi 6 (Grupo 12), e Moçambique 5 (Grupo 7) foram os oito melhores segundos classificados.

A Gâmbia, que também somou cinco pontos, ficou em desvantagem em relação a Moçambique no saldo de golos. O nosso país conta com dois golos positivos, enquanto a Gâmbia com um nulo.

A fase que se segue será crucial, pois as 20 selecções serão distribuídas por quatro grupos de cinco cada. Os primeiros classificados apuram-se automaticamente para o Mundial e CAN, enquanto os segundos e terceiros classificados qualificam-se apenas para o CAN.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Da queda dos favoritos à ascensão do duo inesperado

CONTRA todas as expectativas, a África Austral não contará com as selecções de Angola e África do Sul na terceira fase das eliminatórias para o Campeonato do Mundo e Africano.

mambas
Ambas equipas têm nos últimos anos dominado o futebol a nível da África Austral, reflexo são as presenças assíduas nas fases finais do Campeonato Africano.

Pode-se dizer que a Copa do Mundo não é algo estranho para os sul-africanos e angolanos, já que, por uma vez, lá estiveram, em 1998 e 2006, respectivamente. O certo, porém, é que não veremos as equipas da África do Sul e Angola na terceira ronda, a segunda da fase de grupos.

Facto curioso é que mesmo eliminadas, a África do Sul e Angola têm já carimbado o passaporte para os Campeonatos do Mundo e de África, respectivamente, por serem os anfitriões.

Mas a queda destes dois “colossos” da região sul de África significou a ascensão de Moçambique e Malawi, equipas “a priori” relegadas para o segundo plano quando se fala de candidatas a transitarem para a fase derradeira.

O mesmo já não se pode dizer em relação a Zâmbia, que acabou confirmando naturalmente o que já se previa, a qualificação para a segunda fase de grupos. Os zambianos, os mais fortes representantes da região, não costumam falhar as fases finais da Copa Africana das Nações.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Da queda dos favoritos à ascensão do duo inesperado

CONTRA todas as expectativas, a África Austral não contará com as selecções de Angola e África do Sul na terceira fase das eliminatórias para o Campeonato do Mundo e Africano.

mambas
Ambas equipas têm nos últimos anos dominado o futebol a nível da África Austral, reflexo são as presenças assíduas nas fases finais do Campeonato Africano.

Pode-se dizer que a Copa do Mundo não é algo estranho para os sul-africanos e angolanos, já que, por uma vez, lá estiveram, em 1998 e 2006, respectivamente. O certo, porém, é que não veremos as equipas da África do Sul e Angola na terceira ronda, a segunda da fase de grupos.

Facto curioso é que mesmo eliminadas, a África do Sul e Angola têm já carimbado o passaporte para os Campeonatos do Mundo e de África, respectivamente, por serem os anfitriões.

Mas a queda destes dois “colossos” da região sul de África significou a ascensão de Moçambique e Malawi, equipas “a priori” relegadas para o segundo plano quando se fala de candidatas a transitarem para a fase derradeira.

O mesmo já não se pode dizer em relação a Zâmbia, que acabou confirmando naturalmente o que já se previa, a qualificação para a segunda fase de grupos. Os zambianos, os mais fortes representantes da região, não costumam falhar as fases finais da Copa Africana das Nações.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Excursionistas maltratados exigem reembolso do dinheiro

OS excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone, via terrestre, para apoiar os “Mambas” no jogo frente ao Botswana, no último sábado, exigem à Serigrafia Nova Imagem – promotora da iniciativa - o reembolso do dinheiro referente à hospedagem.


excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone
Os excursionistas, perto de 70, não chegaram a beneficiar do alojamento, devido ao facto de a excursão ter chegado na manhã do dia do jogo. Exigem que lhes sejam devolvidos 650 rands dos 1500 pagos para a viagem e estadia num dos hotéis em Gaberone, o que acabou não acontecendo, pois o autocarro da classe executiva só chegou à capital do Botswana entre as seis e as sete horas de sábado, quando a previsão era na noite de sexta-feira, dia em que a excursão, de quatro autocarros, partiu de Maputo.

Para além de terem pernoitado no autocarro devido à avaria grossa que se registou durante o percurso, os excursionistas da classe executiva voltaram a passar horas no machimbombo já em Gaberone, pois ninguém da parte da organização conseguia localizar o hotel aonde deviam se dirigir. Para além de que ninguém estava no local para os receber. A identificação do local onde deviam alojar-se só foi possível com a ajuda de funcionários da Embaixada Moçambicana no Botswana.

Mesmo assim, em nada ajudou aos excursionistas, pois o tempo que deviam passar no hotel esgotou-se ao longo da viagem no autocarro, facto que provocou ira e protestos e exigindo que lhes fossem devolvidos os 650 rands pagos para a hospedagem. Ficaram ainda mais agastados pelo facto de a organização ter-lhes deixado numa situação de abandonados e sem gozarem do mínimo do conforto que lhes havia sido prometido. Aliás, o descontentamento agravou-se com o facto de, no local, ninguém da organização ter conseguido esclarecer se lhes seria reembolsado ou não o dinheiro da hospedagem.

Várias razões foram apontadas por algumas pessoas de terem estado na origem do atraso, desde a partida tardia da caravana. A excursão, que devia ter arrancado de Maputo às 6.00 horas, acabou partindo às 8.30 horas, com paragens consideradas excessivas ao longo do percurso.

O outro pormenor avançado é que o autocarro da classe executiva se perdeu antes de sofrer a avaria grossa, razão pela qual só chegou no dia do jogo. O resto da caravana, curiosamente da classe económica, chegou na noite da sexta-feira, mas também passou por maus bocados, pois não tinha ninguém para lhe receber e orientar.

Isso levantou suspeitas de falta de domínio da rota por parte dos motoristas dos autocarros, curiosamente sul-africanos. Aliás, segundo contaram alguns excursionistas, a caravana separou-se várias vezes durante o percurso, o que se aventa a hipótese de os autocarros não terem atravessado a mesma fronteira, motivo pelo qual chegaram a Gaberone em ocasiões diferentes.

Entretanto, esforços visando ouvir a organização sobre o assunto, na pessoa de Miguel António Ferreira, redundaram em fracasso. Miguel Ferreira, que tem vindo a promover excursões em apoio aos “Mambas”, é acusado de ter deixado os excursionistas à sua sorte, pois as pessoas a quem confiou a missão de acompanhá-los não passaram de simples espectadores. Miguel Ferreira viajou via aérea para Gaberone e continua com o telefone desligado desde domingo.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Excursionistas maltratados exigem reembolso do dinheiro

OS excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone, via terrestre, para apoiar os “Mambas” no jogo frente ao Botswana, no último sábado, exigem à Serigrafia Nova Imagem – promotora da iniciativa - o reembolso do dinheiro referente à hospedagem.


excursionistas da classe executiva que integraram o grupo que se deslocou a Gaberone
Os excursionistas, perto de 70, não chegaram a beneficiar do alojamento, devido ao facto de a excursão ter chegado na manhã do dia do jogo. Exigem que lhes sejam devolvidos 650 rands dos 1500 pagos para a viagem e estadia num dos hotéis em Gaberone, o que acabou não acontecendo, pois o autocarro da classe executiva só chegou à capital do Botswana entre as seis e as sete horas de sábado, quando a previsão era na noite de sexta-feira, dia em que a excursão, de quatro autocarros, partiu de Maputo.

Para além de terem pernoitado no autocarro devido à avaria grossa que se registou durante o percurso, os excursionistas da classe executiva voltaram a passar horas no machimbombo já em Gaberone, pois ninguém da parte da organização conseguia localizar o hotel aonde deviam se dirigir. Para além de que ninguém estava no local para os receber. A identificação do local onde deviam alojar-se só foi possível com a ajuda de funcionários da Embaixada Moçambicana no Botswana.

Mesmo assim, em nada ajudou aos excursionistas, pois o tempo que deviam passar no hotel esgotou-se ao longo da viagem no autocarro, facto que provocou ira e protestos e exigindo que lhes fossem devolvidos os 650 rands pagos para a hospedagem. Ficaram ainda mais agastados pelo facto de a organização ter-lhes deixado numa situação de abandonados e sem gozarem do mínimo do conforto que lhes havia sido prometido. Aliás, o descontentamento agravou-se com o facto de, no local, ninguém da organização ter conseguido esclarecer se lhes seria reembolsado ou não o dinheiro da hospedagem.

Várias razões foram apontadas por algumas pessoas de terem estado na origem do atraso, desde a partida tardia da caravana. A excursão, que devia ter arrancado de Maputo às 6.00 horas, acabou partindo às 8.30 horas, com paragens consideradas excessivas ao longo do percurso.

O outro pormenor avançado é que o autocarro da classe executiva se perdeu antes de sofrer a avaria grossa, razão pela qual só chegou no dia do jogo. O resto da caravana, curiosamente da classe económica, chegou na noite da sexta-feira, mas também passou por maus bocados, pois não tinha ninguém para lhe receber e orientar.

Isso levantou suspeitas de falta de domínio da rota por parte dos motoristas dos autocarros, curiosamente sul-africanos. Aliás, segundo contaram alguns excursionistas, a caravana separou-se várias vezes durante o percurso, o que se aventa a hipótese de os autocarros não terem atravessado a mesma fronteira, motivo pelo qual chegaram a Gaberone em ocasiões diferentes.

Entretanto, esforços visando ouvir a organização sobre o assunto, na pessoa de Miguel António Ferreira, redundaram em fracasso. Miguel Ferreira, que tem vindo a promover excursões em apoio aos “Mambas”, é acusado de ter deixado os excursionistas à sua sorte, pois as pessoas a quem confiou a missão de acompanhá-los não passaram de simples espectadores. Miguel Ferreira viajou via aérea para Gaberone e continua com o telefone desligado desde domingo.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Miro um defesa goleador Fanuel o mais utilizado

O DEFESA esquerdo Miro revelou-se como o melhor marcador da Selecção Nacional na segunda fase.

Miro, autor do golo moçambicano
O esquerdino acabou por anotar um golo decisivo para a transição dos “Mambas” à terceira ronda, marcando no empate (1-1) frente à Costa do Marfim, salvando a equipa nacional de uma derrota que deitaria abaixo todas as possibilidades de apuramento.


Miro, um defesa com tarimba para participar em jogadas ofensivas, devido ao seu estoicismo e velocidade, foi igualmente uma das unidades mais utilizadas por Mart Nooij, que neste aspecto apostou mais vezes no defesa central Fanuel, que jogou 540 minutos, mais dois que Domiguez, a “estrela” de Moçambique.

No capítulo disciplinar, o defesa central Dário Khan foi o único a ver o cartão vermelho. Neste aspecto, nota positiva para a selecção moçambicana pelo “fair-play”.

Jogadores Minutos Golos Cartão amarelo Cartão vermelho*

Carlitos 149 1 0 0

Dário 450 1 0 0


Dário Khan 315 0 0 1

Domigues 538 1 0 0

Fanuel 540 0 1 0

Genito 251 1 1 0

Gonçalves 8 0 0 0

Hagi 242 0 0 0

Josimar 15 0 0 0

Kapamgo 360 0 1 0

Mano 450 0 0 0

Marcelino 180 0 0 0

Maurício 124 0 0 0


Mexer 90 0 0 0

Miro 532 2 0 0


Nelinho 223 0 1 0

Paito 305 0 0 0

Simão 497 0 1 0


Sonito 102 0 0 0

Tico-Tico 397 1 1 0

Whisky 134 0 0 0

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Miro um defesa goleador Fanuel o mais utilizado

O DEFESA esquerdo Miro revelou-se como o melhor marcador da Selecção Nacional na segunda fase.

Miro, autor do golo moçambicano
O esquerdino acabou por anotar um golo decisivo para a transição dos “Mambas” à terceira ronda, marcando no empate (1-1) frente à Costa do Marfim, salvando a equipa nacional de uma derrota que deitaria abaixo todas as possibilidades de apuramento.


Miro, um defesa com tarimba para participar em jogadas ofensivas, devido ao seu estoicismo e velocidade, foi igualmente uma das unidades mais utilizadas por Mart Nooij, que neste aspecto apostou mais vezes no defesa central Fanuel, que jogou 540 minutos, mais dois que Domiguez, a “estrela” de Moçambique.

No capítulo disciplinar, o defesa central Dário Khan foi o único a ver o cartão vermelho. Neste aspecto, nota positiva para a selecção moçambicana pelo “fair-play”.

Jogadores Minutos Golos Cartão amarelo Cartão vermelho*

Carlitos 149 1 0 0

Dário 450 1 0 0


Dário Khan 315 0 0 1

Domigues 538 1 0 0

Fanuel 540 0 1 0

Genito 251 1 1 0

Gonçalves 8 0 0 0

Hagi 242 0 0 0

Josimar 15 0 0 0

Kapamgo 360 0 1 0

Mano 450 0 0 0

Marcelino 180 0 0 0

Maurício 124 0 0 0


Mexer 90 0 0 0

Miro 532 2 0 0


Nelinho 223 0 1 0

Paito 305 0 0 0

Simão 497 0 1 0


Sonito 102 0 0 0

Tico-Tico 397 1 1 0

Whisky 134 0 0 0

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Onde está o prémio do jogo?

OS jogadores da Selecção Nacional que actuam fora do país iniciaram ontem viagem de regresso aos seus clubes sem o seu prémio de jogo referente à vitória contra o Botswana sábado prometido pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

Apoiante da selecção nacinal de futebol

Alguns “Mambas” regressam aos seus clubes onde jogam constrangidos porque pretendiam deixar o seu dinheiro com a família em Maputo, mas a Federação Moçambicana de Futebol acabou, mais uma vez, não honrando com o seu compromisso.

Entretanto, contactada pela nossa Reportagem, o Secretário-Geral da FMF disse que os prémios serão pagos via banco, num processo de transferência para as contas dos jogadores.

Sem pretendermos interferir naquilo que é a organização interna da FMF, achamos que o prémio deveria ter sido pago logo após o jogo.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Onde está o prémio do jogo?

OS jogadores da Selecção Nacional que actuam fora do país iniciaram ontem viagem de regresso aos seus clubes sem o seu prémio de jogo referente à vitória contra o Botswana sábado prometido pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

Apoiante da selecção nacinal de futebol

Alguns “Mambas” regressam aos seus clubes onde jogam constrangidos porque pretendiam deixar o seu dinheiro com a família em Maputo, mas a Federação Moçambicana de Futebol acabou, mais uma vez, não honrando com o seu compromisso.

Entretanto, contactada pela nossa Reportagem, o Secretário-Geral da FMF disse que os prémios serão pagos via banco, num processo de transferência para as contas dos jogadores.

Sem pretendermos interferir naquilo que é a organização interna da FMF, achamos que o prémio deveria ter sido pago logo após o jogo.

14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Adeptos saqueiam sede da Federação Senegalesa

A SEDE da Federação Senegalesa de Futebol (FSF) foi totalmente saqueada por adeptos descontentes pela eliminação da equipa nacional do Campeonato Africano das Nações (CAN) e do Mundial de 2010 depois de empatar 1-1 sábado em Dakar diante da sua similar da Gâmbia.

Imagem Corporativa do CAN 2010

Situada a apenas alguns metros do Estádio Léopold Sédar Senghor onde foi disputado o jogo, a sede da FSF foi atacada logo após o fim da partida por adeptos descontentes que causaram danos avultados ao edifício, cujos vidros não resistiram às pedras.

No interior, os populares destruíram vários documentos antes de incendiarem um mini-autocarro da Federação que estava estacionado no parque.

Os confrontos com as forças da ordem, que começaram no interior do estádio, continuaram até sábado a noite em diversos locais com pneus queimados e cidadãos agredidos e despojados dos seus bens.

A cólera dos adeptos explica-se pelo facto de, nos três próximos anos, eles terem de acompanhar as competições africanas e mundiais apenas pela televisão.

A eliminação dos “Leões da Teranga” vai obrigá-los de acompanhar a sua selecção quando iniciarem as eliminatórias do CAN de 2012
14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: Adeptos saqueiam sede da Federação Senegalesa

A SEDE da Federação Senegalesa de Futebol (FSF) foi totalmente saqueada por adeptos descontentes pela eliminação da equipa nacional do Campeonato Africano das Nações (CAN) e do Mundial de 2010 depois de empatar 1-1 sábado em Dakar diante da sua similar da Gâmbia.

Imagem Corporativa do CAN 2010

Situada a apenas alguns metros do Estádio Léopold Sédar Senghor onde foi disputado o jogo, a sede da FSF foi atacada logo após o fim da partida por adeptos descontentes que causaram danos avultados ao edifício, cujos vidros não resistiram às pedras.

No interior, os populares destruíram vários documentos antes de incendiarem um mini-autocarro da Federação que estava estacionado no parque.

Os confrontos com as forças da ordem, que começaram no interior do estádio, continuaram até sábado a noite em diversos locais com pneus queimados e cidadãos agredidos e despojados dos seus bens.

A cólera dos adeptos explica-se pelo facto de, nos três próximos anos, eles terem de acompanhar as competições africanas e mundiais apenas pela televisão.

A eliminação dos “Leões da Teranga” vai obrigá-los de acompanhar a sua selecção quando iniciarem as eliminatórias do CAN de 2012
14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: “Palancas” ajudam “Mambas”

ANGOLA está fora do Mundial-2010.

Adeptos moçambicanos
Apesar da vitória domingo, por 3-1, sobre o Níger, em Luanda, os “Palancas Negras” estão afastados, pois foram um dos piores segundos classificados nos 12 grupos de apuramento para a prova. Quem beneficiou com a vitória dos angolanos foram os “Mambas” que transitaram à terceira fase de qualificação. É caso para dizer que desta vez os angolanos foram verdadeiros irmãos!


No estádio dos Coqueiros, Mabi de Almeida, ex-adjunto de Oliveira Gonçalves, estreou-se no comando de Angola. A equipa esteve a perder por 1-0, mas um autogolo de Kassali igualou a partida. Gilberto e Zé Kalanga marcaram para os “Palancas” e fecharam o resultado em 3-1.

Desse modo, Angola ficou em segundo lugar do Grupo 3, mas, de acordo com o regulamento, está fora do Mundial-2010. Isto porque nas contas de apuramento passam à terceira fase os primeiros de cada grupo e os oito segundops melhores classificados.

Porém, como há dois grupos com apenas três equipas, os pontos entre segundos e quartos classificados são anulados. Ou seja, Angola somou dez pontos, mas fez seis deles frente ao último do grupo, o Níger. Assim, nas contas para os oito melhores vices tem apenas quatro pontos.

Curiosamente, a vitória de Angola apurou Moçambique. O Uganda estava no grupo dos angolanos e seria um dos melhores segundos caso batesse o Benin (o que aconteceu) e os “Palancas Negras” não vencessem o Níger. Só que Angola ganhou e deixou o Uganda em terceiro lugar, apurando Moçambique entre os oito melhores segundos.

Deste modo, os apurados são: Camarões, Quénia, Benin, Nigéria, Argélia, Costa do Marfim, Marrocos, Ruanda, Tunísia, Burquina Faso, Mali, Sudão, Zâmbia, Togo, Malawi, Egipto e Guiné.

Refira-se que a terceira fase é disputada entre cinco grupos de quatro equipas, com o primeiro classificado a juntar-se à organizadora África do Sul no Mundial-2010. Uma vez que este processo serve também de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), os três primeiros dos cinco grupos juntam-se a Angola (organizadora) nesta competição
14.Out.08

Qualificação para CAN e Mundial de 2010 - África Austral: “Palancas” ajudam “Mambas”

ANGOLA está fora do Mundial-2010.

Adeptos moçambicanos
Apesar da vitória domingo, por 3-1, sobre o Níger, em Luanda, os “Palancas Negras” estão afastados, pois foram um dos piores segundos classificados nos 12 grupos de apuramento para a prova. Quem beneficiou com a vitória dos angolanos foram os “Mambas” que transitaram à terceira fase de qualificação. É caso para dizer que desta vez os angolanos foram verdadeiros irmãos!


No estádio dos Coqueiros, Mabi de Almeida, ex-adjunto de Oliveira Gonçalves, estreou-se no comando de Angola. A equipa esteve a perder por 1-0, mas um autogolo de Kassali igualou a partida. Gilberto e Zé Kalanga marcaram para os “Palancas” e fecharam o resultado em 3-1.

Desse modo, Angola ficou em segundo lugar do Grupo 3, mas, de acordo com o regulamento, está fora do Mundial-2010. Isto porque nas contas de apuramento passam à terceira fase os primeiros de cada grupo e os oito segundops melhores classificados.

Porém, como há dois grupos com apenas três equipas, os pontos entre segundos e quartos classificados são anulados. Ou seja, Angola somou dez pontos, mas fez seis deles frente ao último do grupo, o Níger. Assim, nas contas para os oito melhores vices tem apenas quatro pontos.

Curiosamente, a vitória de Angola apurou Moçambique. O Uganda estava no grupo dos angolanos e seria um dos melhores segundos caso batesse o Benin (o que aconteceu) e os “Palancas Negras” não vencessem o Níger. Só que Angola ganhou e deixou o Uganda em terceiro lugar, apurando Moçambique entre os oito melhores segundos.

Deste modo, os apurados são: Camarões, Quénia, Benin, Nigéria, Argélia, Costa do Marfim, Marrocos, Ruanda, Tunísia, Burquina Faso, Mali, Sudão, Zâmbia, Togo, Malawi, Egipto e Guiné.

Refira-se que a terceira fase é disputada entre cinco grupos de quatro equipas, com o primeiro classificado a juntar-se à organizadora África do Sul no Mundial-2010. Uma vez que este processo serve também de qualificação para o Campeonato Africano das Nações (CAN), os três primeiros dos cinco grupos juntam-se a Angola (organizadora) nesta competição
14.Out.08

Jossub prepara terreno para “Nacional” de Boxe

O PRESIDENTE da Federação Moçambicana de Boxe, Danilo Jossub, está em Manica a preparar as condições para o Campeonato Nacional da modalidade que decorrerá de 24 a 29 de Novembro próximo.

Boxe regressa aos palcos

Ontem, Jossub reuniu-se com o director provincial da Juventude e Desportos para traçar estratégias visando que o Campeonato Nacional seja um sucesso, para além de criar condições para a constituição da Associação Provincial da modalidade, fragilizada nos últimos anos.

Ainda nesta sua deslocação, Jossub vai vistoriar as instalações para a realização da Assembleia Geral que elegerá o próximo elenco da Federação Moçambicana de Boxe. Danilo Jossub vai ainda oferecer material de boxe às províncias de Manica e Sofala, de modo a prepararem-se condignamente para o Campeonato Nacional que se avizinha.

14.Out.08

Jossub prepara terreno para “Nacional” de Boxe

O PRESIDENTE da Federação Moçambicana de Boxe, Danilo Jossub, está em Manica a preparar as condições para o Campeonato Nacional da modalidade que decorrerá de 24 a 29 de Novembro próximo.

Boxe regressa aos palcos

Ontem, Jossub reuniu-se com o director provincial da Juventude e Desportos para traçar estratégias visando que o Campeonato Nacional seja um sucesso, para além de criar condições para a constituição da Associação Provincial da modalidade, fragilizada nos últimos anos.

Ainda nesta sua deslocação, Jossub vai vistoriar as instalações para a realização da Assembleia Geral que elegerá o próximo elenco da Federação Moçambicana de Boxe. Danilo Jossub vai ainda oferecer material de boxe às províncias de Manica e Sofala, de modo a prepararem-se condignamente para o Campeonato Nacional que se avizinha.

14.Out.08

Bronze para as meninas de básquete

A SELECÇÃO Nacional Feminina de Basquetebol Sub-18 conquistou domingo, em Tunis, a medalha de bronze graças à terceira posição no Campeonato Africano, ao vencer a Nigéria, por 69-63.


O combinado nacional, que havia tido o sonho de conquistar o título mas caiu por terra depois de ser copiosamente derrotada nas meias-finais pela selecção do Mali, por 28-62, voltou a exibir-se a contendo. Com boas movimentações ofensivas, as moçambicanas iam “trocando” os olhos às nigerianas, que até se bateram bem, mas foram bafejadas pela superioridade técnica e táctica da equipa moçambicana.

As malianas, que foram claramente a melhor equipa da competição, acabaram mesmo por conquistar o título, após ter ganho, na final, a Tunísia, por 57-35.

A maliana Sacko Djeneba foi a grande figura do encontro, com 14 pontos e 15 “roubos” de bola.

Ainda sobre a turma nacional é de referir que as suas excelentes prestações, na fase de grupos, da fizeram crescer as expectativas quanto a uma possível conquista do Campeonato Africano.

Moçambique apurou-se em segundo lugar na fase de grupos, atrás da anfitriã, Tunísia, única equipa que logrou bater a turma nacional, já que nos outros embates somou por vitórias nos jogos com a Costa do Marfim, Benin e Uganda.

Nos quartos-de-final, a selecção moçambicana venceu a Guiné Conakri, por 78-32.

Noutro despique das meias-finais, a Tunísia ganhou a Nigéria, por 65-64. Esta vitória à tangente reflecte o quão este confronto foi emotivo e combativo.

No desafio de apuramento do quinto classificado a Costa do Marfim venceu o Quénia, por 45-34, enquanto no apuramento do sétimo, a Guiné derrotou o Benin, por 40 – 49.

Mali e Tunísia serão os representantes africanos no Campeonato do Mundo de Sub-19 a decorrer no próximo ano, em Banguecoque, Tailândia.

CLASSIFICAÇÃO GERAL: 1º MALI, 2º TUNÍSIA, 3º MOÇAMBIQUE, 4º NIGÉRIA, 5º COSTA DO MARFIM, 6º GUINÉ, 7º QUÉNIA, 8º BENIN, 9º RD CONGO, 10º ANGOLA, 11º UGANDA E 12º ZIMBABWE.

TROFÉUS INDIVIDUAIS: MELHOR JOGADORA – Maiga Laoudy

MELHOR MARCADORA : Akishili Nkechi (NIGÉRIA), 173 pontos; MELHOR RESSALTADORA - Tânia Dongue (MOÇAMBIQUE) 92 ressaltos; MELHOR TRIPLISTA - Kouyate kani (COSTA DO MARFIM);

FAIR PLAY - BENIN

14.Out.08

Bronze para as meninas de básquete

A SELECÇÃO Nacional Feminina de Basquetebol Sub-18 conquistou domingo, em Tunis, a medalha de bronze graças à terceira posição no Campeonato Africano, ao vencer a Nigéria, por 69-63.


O combinado nacional, que havia tido o sonho de conquistar o título mas caiu por terra depois de ser copiosamente derrotada nas meias-finais pela selecção do Mali, por 28-62, voltou a exibir-se a contendo. Com boas movimentações ofensivas, as moçambicanas iam “trocando” os olhos às nigerianas, que até se bateram bem, mas foram bafejadas pela superioridade técnica e táctica da equipa moçambicana.

As malianas, que foram claramente a melhor equipa da competição, acabaram mesmo por conquistar o título, após ter ganho, na final, a Tunísia, por 57-35.

A maliana Sacko Djeneba foi a grande figura do encontro, com 14 pontos e 15 “roubos” de bola.

Ainda sobre a turma nacional é de referir que as suas excelentes prestações, na fase de grupos, da fizeram crescer as expectativas quanto a uma possível conquista do Campeonato Africano.

Moçambique apurou-se em segundo lugar na fase de grupos, atrás da anfitriã, Tunísia, única equipa que logrou bater a turma nacional, já que nos outros embates somou por vitórias nos jogos com a Costa do Marfim, Benin e Uganda.

Nos quartos-de-final, a selecção moçambicana venceu a Guiné Conakri, por 78-32.

Noutro despique das meias-finais, a Tunísia ganhou a Nigéria, por 65-64. Esta vitória à tangente reflecte o quão este confronto foi emotivo e combativo.

No desafio de apuramento do quinto classificado a Costa do Marfim venceu o Quénia, por 45-34, enquanto no apuramento do sétimo, a Guiné derrotou o Benin, por 40 – 49.

Mali e Tunísia serão os representantes africanos no Campeonato do Mundo de Sub-19 a decorrer no próximo ano, em Banguecoque, Tailândia.

CLASSIFICAÇÃO GERAL: 1º MALI, 2º TUNÍSIA, 3º MOÇAMBIQUE, 4º NIGÉRIA, 5º COSTA DO MARFIM, 6º GUINÉ, 7º QUÉNIA, 8º BENIN, 9º RD CONGO, 10º ANGOLA, 11º UGANDA E 12º ZIMBABWE.

TROFÉUS INDIVIDUAIS: MELHOR JOGADORA – Maiga Laoudy

MELHOR MARCADORA : Akishili Nkechi (NIGÉRIA), 173 pontos; MELHOR RESSALTADORA - Tânia Dongue (MOÇAMBIQUE) 92 ressaltos; MELHOR TRIPLISTA - Kouyate kani (COSTA DO MARFIM);

FAIR PLAY - BENIN

14.Out.08

Em parceria com FMF: UEM promove curso de árbitros de futebol

O CENTRO de Desenvolvimento de Desporto e Educação Física da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) organiza, a partir de amanhã, em parceria com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF), um curso de árbitros de futebol.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol

O curso, abordando várias matérias sobre a arbitragem no futebol, terá a duração de 30 dias e terá lugar no Campus Principal Universitário, no Pavilhão Gimnodesportivo da UEM, das 17 às 19 horas.

Os interessados poderão efectuar a inscrição na Comissão Nacional de Árbitros (CNAF), junto à sede da FMF.

14.Out.08

Em parceria com FMF: UEM promove curso de árbitros de futebol

O CENTRO de Desenvolvimento de Desporto e Educação Física da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) organiza, a partir de amanhã, em parceria com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF), um curso de árbitros de futebol.

Imagem Coporativa da Federação Moçambicana de Futebol

O curso, abordando várias matérias sobre a arbitragem no futebol, terá a duração de 30 dias e terá lugar no Campus Principal Universitário, no Pavilhão Gimnodesportivo da UEM, das 17 às 19 horas.

Os interessados poderão efectuar a inscrição na Comissão Nacional de Árbitros (CNAF), junto à sede da FMF.

14.Out.08

CONFIRMOU-SE o que já era desejado pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) e pelo Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH). Moçambique v

CONFIRMOU-SE o que já era desejado pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) e pelo Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH). Moçambique vai acolher o Campeonato do Mundo do Grupo “A” em 2011. Esta decisão foi tomada sexta-feira no decurso da Assembleia Geral do CIRH.


O PRESIDENTE do Comité Internacional de Hóquei em Patins, Harro Strucksberg.
Esta escolha já era esperada, depois de na mesma assembleia o alemão Harro Strucksberg, que havia manifestado vontade de trazer a competição para o nosso país, ter sido reeleito presidente do CIRH para o quadriénio 2009-12.

A organização do “Mundial” estará a cargo da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), com o apoio do Ministério da Juventude e Desportos e da Empresa de organização de eventos “Wall Street”, do português Boaventura Rodrigues.

Falando ao órgão de informação “Mundo do Hóquei”, o empresário português disse estar “muito satisfeito” com esta decisão, que já era esperada. Segundo ele, a “Wall Street” vai colocar ao dispor da organização todo o seu “know-how”.

Recordou ainda que a sua empresa já está a apoiar a causa do hóquei moçambicano há algum tempo, nomeadamente a nível do material desportivo.

Em 2013 Portugal poderá acolher o “Mundial”, tendo como concorrente, por agora, apenas o Chile.

Na mesma assembleia foram feitas algumas revisões às regras do jogo de hóquei em patins. A proposta elaborada pelo Comité Técnico do CERH foi aprovada e entrará em vigor a partir do Campeonato Europeu de 2010 (Europa) e no Campeonato do Mundo de 2011 (resto do mundo).

Até lá viveremos uma fase de transição, em que as federações poderão colocar em prática as novas regras, ou não.

14.Out.08

CONFIRMOU-SE o que já era desejado pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) e pelo Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH). Moçambique v

CONFIRMOU-SE o que já era desejado pela Federação Moçambicana de Patinagem (FMP) e pelo Comité Internacional de Hóquei em Patins (CIRH). Moçambique vai acolher o Campeonato do Mundo do Grupo “A” em 2011. Esta decisão foi tomada sexta-feira no decurso da Assembleia Geral do CIRH.


O PRESIDENTE do Comité Internacional de Hóquei em Patins, Harro Strucksberg.
Esta escolha já era esperada, depois de na mesma assembleia o alemão Harro Strucksberg, que havia manifestado vontade de trazer a competição para o nosso país, ter sido reeleito presidente do CIRH para o quadriénio 2009-12.

A organização do “Mundial” estará a cargo da Federação Moçambicana de Patinagem (FMP), com o apoio do Ministério da Juventude e Desportos e da Empresa de organização de eventos “Wall Street”, do português Boaventura Rodrigues.

Falando ao órgão de informação “Mundo do Hóquei”, o empresário português disse estar “muito satisfeito” com esta decisão, que já era esperada. Segundo ele, a “Wall Street” vai colocar ao dispor da organização todo o seu “know-how”.

Recordou ainda que a sua empresa já está a apoiar a causa do hóquei moçambicano há algum tempo, nomeadamente a nível do material desportivo.

Em 2013 Portugal poderá acolher o “Mundial”, tendo como concorrente, por agora, apenas o Chile.

Na mesma assembleia foram feitas algumas revisões às regras do jogo de hóquei em patins. A proposta elaborada pelo Comité Técnico do CERH foi aprovada e entrará em vigor a partir do Campeonato Europeu de 2010 (Europa) e no Campeonato do Mundo de 2011 (resto do mundo).

Até lá viveremos uma fase de transição, em que as federações poderão colocar em prática as novas regras, ou não.