Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Moçambique e Portugal reatam cooperação no desporto

Fernando Sumbana (dir.) e Miguel Relvas (C. Bernardo)

MOÇAMBIQUE e Portugal reataram na manhã de ontem, em Maputo, protocolos de acordos mútuos na área do desporto, assentes em seis pilares, designadamente medicina desportiva, cooperação, formação, anti-doping, troca de peritos e estágio de atletas.

 

Os signatários do acordo foram o Ministro da Juventude e Desporto, Fernando Sumbana, e o Ministro-Adjunto do Desporto e para os Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, respectivamente de Moçambique e Portugal.

 

 

Este acordo prevê que os portugueses apoiem o nosso país em matérias da medicina desportiva, na formação de atleta e no controlo anti-doping. Por outro lado, prevê a troca de peritos de diferentes modalidades desportivas.

 

 

Ainda no âmbito dos acordos, os atletas moçambicanos irão estagiar nos centros de alto rendimento e outros recintos desportivos portugueses. Por sua vez, os portugueses farão sentido inverso, ou seja, também irão beneficiar de estágios no nosso país.Prevê-se igualmente a formação de técnicos, atletas e professores de educação física moçambicanos em terras lusas.

 

 

Intervindo no acto, o Ministro-Adjunto português do Desporto e para Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, vincou que “estou muito satisfeito, pois estamos a lançar uma semente para uma nova página de cooperação entre os dois países, com traços e marcos históricos e culturas semelhantes.

 

 

Queremos criar condições para o aparecimento de novos talentos em diferentes modalidades e pretendemos que Moçambique volte a se afirmar como uma potência desportiva”, sublinhou.

 

 

Relvas disse que é seu desejo ver Moçambique e Portugal presentes no Mundial-2014, assim como ver as delegações dos dois países nos Jogos Olímpicos de 2016 a levarem maior número possível de atletas, pois são provas que terão lugar num país irmão, o Brasil.

 

 

Segundo Miguel Relvas, o desporto é o melhor veículo para a divulgação de um país, pois envolve massas.O dirigente desafiou os responsáveis dos desportos de ambos os países a reunirem-se trimestralmente para a avaliação dos acordos ontem rubricados, para que neles nada falhe.

 

 

Fernando Sumbana, Ministro da Juventude e Desportos, disse, por sua vez, que é muito importante para o país reatar pacto com Portugal, que, segundo ele, irá impulsionar e, acima de tudo, estimular a juventude moçambicana a ter uma maior entrega ao desporto.

 

 

Penso que com estágios e formação nos centros de Alto Rendimento de Portugal, os nossos atletas terão uma vantagem competitiva, que lhes permitirá obter bons resultados nas competições internacionais. Vai permitir que o nosso desportista tenha acesso aos equipamentos e recintos desportivos de alto nível e vice-versa”, disse Sumbana.

 

 

Para Sumbana, o desporto é uma prioridade do governo moçambicano, daí que no nosso país tem sido usado como um dos vectores da Unidade Nacional.

 

 

O desafio está lançado e esperámos que tirem dividendos desta grande oportunidade. Aqui estamos a espalhar semente e esperámos que em 2016 muitos atletas moçambicanos estejam no Rio de Janeiro na sequência deste protocolo de cooperação”, desafiou.O acordo entre Moçambique e Portugal tem duração indeterminada.
Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.