Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

centro de documentação e informação desportiva de moçambique

Este blog tem como objectivo difundir a documentação de carácter desportivo

Colossos abrem “oficinas”

OS principais emblemas do futebol nacional já estão em processo de preparação das suas equipas para esta temporada. O Maxaquene, campeão nacional, abriu as “oficinas” semana passada na capital do país, sendo que hoje parte para a vila fronteiriça da Namaacha onde vai efectuar um estágio de 10 dias, tendo em vista as frentes que se avizinham, com destaque para as Afrotaças.

 

Os “tricolores”, que irão contar com o concurso de seis reforços esta época, vão tentar defender o título, mas antes irão medir forças com o campeão do Botswana para a pré-eliminatória da Liga dos Campeões Africanos nos meados do próximo mês.

 

 

Outros emblemas de peso no futebol nacional que já têm abertas as “oficinas” são o Ferroviário de Maputo e a Liga Muçulmana. Os “muçulmanos”, que à semelhança do Maxaquene estão nas Afrotaças (Taça CAF), começaram a trabalhar no passado sábado no seu campo, na cidade da Matola.

 

 

Os trabalhos foram antecedidos por habituais inspecções médicas. Os “muçulmanos” estão fortemente reforçados para esta temporada. No lote das novas caras, destaque vai para Zainidine Júnior (ex-Desportivo), o regresso de Reginaldo (esteve emprestado ao Costa do Sol), Liberty e Hélder Pelembe (ex-Maxaquene, este último que, entretanto, pode assinar por um clube sul-africano).

 

 

Além das Afrotaças, próximo mês, os “muçulmanos” irão lutar pela conquista do Moçambola 2013 e pela defesa do título na Taça de Moçambique. O treinador, Litos, que esteve no Cairo a tratar de assuntos profissionais esta semana já se juntou ao grupo de trabalho.

 

 

Sem reforços de referência, o Ferroviário de Maputo abre esta manhã as “oficinas” no seu campo localizado na baixa da cidade. Como sempre, os “locomotivas” irão lutar pela conquista das duas provas internas mais importantes no nosso calendário futebolístico, nomeadamente o Moçambola e a Taça de Moçambique.

 

 

É claro que o Ferroviário, que esta temporada será comandado por Victor Urbano, antigo técnico da HCB, não tem grandes reforços, mas também manteve a espinha dorsal, na qual se destacam Diogo, Chico, Butana, Luís, Pinto, entre outros. Clésio, transferido para o Benfica de Lisboa, é a maior perda do plantel “locomotiva”.

 

 

O Costa do Sol, por sua vez, ainda não se pronunciou oficialmente, mas em contacto com um dirigente do clube,  a colectividade estava muito empenhada na aquisição de alguns reforços e na manutenção do treinador português, Diamantino Miranda, como timoneiro.

 

 

A mesma fonte garantiu que a espinha dorsal que conseguiu o terceiro lugar no Moçambola-2012 e chegar à final da Taça de Moçambique (perdida para a Liga Muçulmana) será mantida, incluindo a “estrela-mor” Ruben que chegou a ser dado como certo noutro emblema da capital.

 

 

 

Fonte:Jornal Noticias

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.